Acontece

Exames comprovam presença de produtos tóxicos em líquido derramado em córrego em Canápolis

Após análise do solo de uma área próxima ao Córrego do Cerrado, que recentemente foi atingido por derramamento de um líquido de um caminhão-tanque da empresa Agropecuária Alvorada; foi comprovado que o material é tóxico.

Os exames foram feitos pelo Núcleo de Emergência Ambiental (NEA) da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável e chegou-se à conclusão de que o produto não era adubo orgânico, como falado por técnicos da Agropecuária Alvorada; e que havia a presença de compostos encontrados em inseticidas e pesticidas.

O Córrego do Cerrado deságua no Rio Paranaíba, em Canápolis e, na época do acidente, em 25 de fevereiro, vários peixes foram encontrador mortos no rio Paranaíba em em outros afluentes. Conforme informações do NEA, o Núcleo de Fiscalização (Nufis) de Uberlândia irá aplicar auto de infração à empresa por causar poluição e degradação ambiental, além de um auto de fiscalização.

Leia mais:

Empresa responsável por adubo que atingiu córrego em Canápolis é multada e caso encaminhado para o MP

Sobre o autor

Jaqueline Barbosa

Jornalista tijucana, com formação em Comunicação Social / Habilitação em Jornalismo na Universidade de Uberaba

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CONTINUAR LENDO

CLOSE
FECHAR