Acontece

História do tijucano Jerônimo Mendonça será tema do filme “O Gigante Deitado”

Foto: Reprodução/Facebook

O diretor da Baccan Produções, Cesar Baccan, divulgou no início desta semana a produção do filme “O Gigante Deitado”, que será realizada em 2019. De acordo com a publicação, após meses de trabalho, o roteiro do longa metragem foi finalizado, e em breve se tornará realidade nas telas dos cinemas brasileiros.

Uma página no Facebook foi criada para a divulgação das atualizações pertinentes sobre a produção do filme.

Foto: Reprodução/Facebook

Biografia

Jerônimo Mendonça Ribeiro nasceu em Ituiutaba, no dia 1º de novembro de 1939, filho de Altino Mendonça e Antônia Olímpia de Jesus. Ele foi um grande trabalhador, palestrante e escritor espírita, que juntamente com Chico Xavier, seu amigo, trabalhou pelas causas sociais e pela divulgação da doutrina espírita.

Mesmo paralisado em uma cama ortopédica e cego trabalhava arduamente pelo ideal espírita e, por isso, ficou conhecido como “O Gigante Deitado”. Jerônimo nasceu em uma família com grandes dificuldades materiais e teve uma infância normal. Até os 15 anos de idade, Jerônimo frequentou a Igreja Presbiteriana onde fazia palestras. Porém, depois da morte da avó, ele sentiu a necessidade de conhecer mais sobre a vida além-túmulo. Foi quando conheceu a doutrina espírita da qual se tornou adepto e passou a dirigir reuniões e eventos voltado aos jovens.

Aos 17 anos, quando revelou-se um bom jogador de futebol, começou a sentir os sintomas da doença que acabaria por imobilizá-lo, a artrite reumatoide. Aos 19 anos começou a usar muletas e, sem encontrar uma cura na medicina, parou de trabalhar. Então, ele foi gradativamente a uma cadeira de rodas e depois a uma cama ortopédica. Somando-se a isto tudo, ele teve perda gradativa da visão e problemas cardíacos.

Apesar das grandes dificuldades, ele sempre mantinha o bom ânimo e dava conselhos a milhares de espíritas que vinham para pedir aconselhamentos. Ele viajou o Brasil inteiro graças a um leito anatômico projetado para ele. Dentre outras instituições, como creches, Jerônimo fundou os centros espíritas: Seara de Jesus, Manoel Augusto da Silva e Lar Espírita Pouso do Amanhecer. Escreveu os livros: Crepúsculo de um Coração, Cadeira de Rodas, Nas pegadas de um Anjo, Escada de Luz, De mãos dadas com Jesus e Quatorze anos depois (em co-autoria).

Foto: Reprodução/Facebook

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CONTINUAR LENDO

CLOSE
FECHAR