Redação | Comercial
Acontece

Preço do gás de cozinha sobe novamente

Reajuste está previsto para os próximos dias. Foto: Reprodução

O preço do botijão de gás sofreu o quinto reajuste em 35 dias. No acumulado do período, houve elevação de 49,3% no produto nas refinarias. A última alta, de 12,9%, foi anunciada ontem e começou a valer à meia noite desta quarta-feira. Se o repasse ao consumidor for imediato, a expectativa é a de que haja um aumento de 5,1% no botijão de gás, cujo preço médio atual para Minas Gerais é de R$ 65 e o máximo R$ 85.

Desde 5 de setembro, o botijão já subiu 6,5%, saltando de R$ 61 para R$ 65, conforme levantamento da Agência Nacional de Petróleo (ANP). O índice é quase três vezes maior do que a inflação, que somou 2,54% no acumulado de 12 meses.

Se os 5,1% estimados pela Petrobras forem aplicados ao preço do combustível, ele deverá chegar ao consumidor a R$ 68,09. Setores de bares e restaurantes e revendedores de botijão rechaçam o reajuste.

Internacional
Segundo a companhia, o impacto real dos últimos aumentos no bolso do cliente vai depender, principalmente, da variação das cotações do gás no mercado internacional.

Ainda conforme nota da Petrobras, como a legislação brasileira “garante liberdade de preços no mercado de combustíveis e derivados, as revisões feitas nas refinarias podem ou não se refletir no preço final ao consumidor”.

Revendas
De acordo com o presidente da Associação Brasileira dos Revendedores de Gás Liquefeito de Petróleo – GLP (Asmirg), Alexandre Borjaili, desde que o botijão começou a subir com mais intensidade, em setembro, os revendedores registraram queda de 30% no faturamento. O motivo é a economia do consumidor.

“O gás virou produto de luxo. Muitas das famílias têm renda per capita muito baixa. Se continuar subindo assim, o botijão vai ultrapassar os R$ 100 em Minas Gerais”, afirma. No Centro-Oeste, conforme o representante da entidade, o preço médio do GLP até ontem já era R$ 105.

(Via Hoje em Dia)

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *