Redação | Comercial
Acontece

Tempo seco aumenta risco de queimadas

Durante o inverno são registrados valores baixos de chuva em todo o estado, e a atmosfera torna-se mais seca, podendo atingir índices de 20% ou inferiores, em alguns dias.

De acordo com o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), até o início de julho aconteceram 880 focos de incêndios em Minas Gerais. Mas, é a partir do segundo semestre que essa prática aumenta.

Dicas para evitar queimadas

Fazer queimadas somente com autorização do Instituto Estadual de Florestas, Ibama ou órgãos competentes e de forma controlada, com a construção de aceiros e barreiras que impeçam a propagação das chamas. O aceiro pode ser feito por meio de valas ou da limpeza do terreno, de modo a obstruir a passagem do fogo

  • Não jogar pontas de cigarro próximo a qualquer tipo de vegetação
  • Apagar com água o resto do fogo em acampamentos para evitar que o vento leve as brasas para a mata
  • Não realizar queimadas a menos de 15 m de rodovias, ferrovias e do limite das faixas de segurança das linhas de transmissão e distribuição de energia elétrica

Também é proibido o uso de fogo em áreas de reservas ecológicas, preservação permanente e parques florestais. De acordo com a legislação, o indivíduo que cometer o crime ambiental terá que responder a processo, com possibilidade de prisão, e deverá pagar multa pelo dano ambiental causado.

Em caso de incêndios, o Corpo de Bombeiros (193) ou as Brigadas Voluntárias de Combate a Incêndios Florestais devem ser avisados o mais depressa possível.

(Com informações da Agência Minas)

CLOSE
FECHAR