Redação | Comercial
Destaque Ituiutaba e Pontal Polícia

Comandante do 54º Batalhão da PM presta esclarecimentos sobre disparo que matou civil

28 de abr de 2016, às 11h10


Na manhã desta quinta-feira, 28, em uma coletiva de imprensa, o comandante do 54º Batalhão da Polícia Militar (Alisson William da Silva) prestou esclarecimentos sobre a morte de um civil durante ação policial na última terça (26).

Confirmou a nota que havia sido enviada pela assessoria de comunicação, dizendo que, durante patrulhamento preventivo, um homem foi visto portando uma televisão em uma avenida de Ituiutaba e assim que viu a viatura policial correu em direção a casa de Robson Nogueira da Cunha.

Os policiais foram atrás do criminoso e no momento que Robson viu o meliante em sua residência, o agarrou. Soltando a televisão no chão, fez menção de sacar uma arma, o que levou o policial que estava mais próximo atirar. Entretanto, ao invés de acertar o bandido, o militar atingiu Robson.

Com isso, os militares levaram a vítima para o hospital mais próximo, Nossa Senhora D’Abadia, e logo em seguida acionaram outra viatura para dar continuidade no caso. Estes militares encontraram uma arma de fogo a duas quadras de distância do local da ação. O criminoso ainda não foi preso.

A testemunha que presenciou o momento, sogro da vítima, viu apenas o momento em que o criminoso adentrou na casa de Robson e os militares o perseguiram, não presenciando o momento do disparo.

O militar, que possui mais de dez anos de profissão e não tem nenhum caso semelhante em seu histórico, se identificou para a corporação, reconheceu seu ato e entregou sua arma. Além disso, ele está à disposição da justiça para as devidas providências serem tomadas.

Durante a entrevista, o comandante respondeu a várias perguntas, entre elas, qual a situação psicológica do militar.

 

27 abr, 2016 às 08h55


“Legítima defesa”, afirma PM sobre ocorrência no Setor Sul em Ituiutaba

A Assessoria de Comunicação do 54º Batalhão da Polícia Militar divulgou detalhes da ocorrência que acabou tirando a vida de uma pessoa no Bairro Setor Sul. Veja:

“ITUIUTABA/MG: 26/04/2016. Ao realizar patrulhamento ostensivo pela rua 16 com 41 e 43 a guarnição visualizou um indivíduo em atitude suspeita, portando um aparelho televisor tipo LCD/LED sob um dos braços, inerente modus operandi de autores criminais de furto. Ao iniciar a abordagem, o indivíduo percebeu a ação policial e acelerou a passada adentrando em uma residência. O suspeito ao avistar o policial, soltou a televisão, e em seguida, um segundo indivíduo tentou segurar o autor em fuga, entrando em luta corporal. O suspeito, então, tentou sacar uma arma de fogo, provocando risco real e imediato à vida das pessoas ali presentes. Nesse instante, o policial militar, portando a arma de fogo da carga da Polícia Militar, com o fito de defender sua vida e de terceiro, efetuou um disparo para a imobilização do suspeito, conforme aduz o Manual Técnico da PMMG. Logo após o disparo, o suspeito correu em direção aos fundos da residência, pulando o muro e evadindo do local. Ao notar que o disparo de arma de fogo havia atingido acidentalmente o indivíduo que segurava o suspeito, imediatamente, a guarnição prestou socorro à vítima, a qual estava com vida, sendo levada para o Hospital Nossa Senhora D’Abadia. A equipe solicitou apoio de outras guarnições e de posse das informações repassadas pela população iniciaram o rastreamento. Os militares seguiram a rota de fuga, encontrando em um terreno em que o suspeito havia transposto um revólver, cromado, calibre .38, numeração raspada e municiado com 06 cartuchos intactos, porém não o encontraram no local. O suspeito até o momento não foi localizado. Referente ao cidadão atingido, estão sendo tomadas as medidas legais pertinentes, sendo lavrado o APF e ficando o policial militar á disposição da Justiça Militar Estadual”

26 abr, 2016 às 17h21


Na tentativa de conter ladrão, policial militar tira a vida de inocente em Ituiutaba

Na tarde desta terça-feira, 26, durante assalto na casa de um cidadão de Ituiutaba, um homem foi alvejado por um disparo de arma de fogo de um policial militar. O acidente aconteceu em uma residência situada na rua 16, entre as avenidas 41 e 43, no bairro Setor Sul.

De acordo com testemunhas, havia um ladrão dentro da residência e, assim que ele tentou fugir, um policial atirou para contê-lo. Entretanto, nesse momento Robson Nogueira da Cunha (44 anos), saía da sala e se dirigia para a porta dos fundos, o que fez com que o tiro acertasse suas costas.

Segundo informações, Robson trabalhava como gari e estava afastado por problemas de coluna. Foi levado pelos militares ao Hospital Nossa Senhora D’Abadia já sem vida.

O Tenente Coronel Alisson, comandante do 54º Batalhão de Polícia Militar, falou com a reportagem do Pontal em Foco e confirmou que apurará os fatos e, nas próximas horas, um posicionamento será divulgado.

 

21 respostas para “Comandante do 54º Batalhão da PM presta esclarecimentos sobre disparo que matou civil”

  1. Vcs tem que prestar mais atenção POLICIAIS, tirando a vida de um inocente infelizmente tio da minha esposa!!!!! Tem que ser punido esse policial isso é um erro!!!! Vcs tem q mata bandido não inocente……..!!!!!

      • vou ser bem sincero,,se fosse seu pai ele estaria bem despreparado,sem reputação nenhuma pra chegar atirando logo nas costas..agora me diz vc vai conseguir trazer de volta meu amigo.

      • Tem ums puxa saco ai tem q punir mesmo sem do nem piedade o policial num teve do na hora de atirar num inocente tem que ser preso esse cara, se fosse um parente de vcs vcs num estavam assim APUREM O CASO AAAAA VAI TOMA NO CÚ DISGRAÇA tem q ser preso e ponto final!!!!!

      • Marcus seu ridiculo puxa saco. Policia so aborda trabalhador e pai de familia enquanto esses menores sem carteira batem de playboys na cidade eles nao fazem nada.

      • vc é um prego marcus..pelo jeito não tem estudo,,e defende policiais sem preparo..fica vc na frente desse policial..apenas será mais um numero..ai sua familia vai ter o que falar..seu nojento..

    • É totalmente compreensível sua revolta. Mas da mesma forma que um médico errada numa mesa cirúrgica, a polícia “pode” errar em uma ação contra o crime. Meus sentimentos!

    • Mais uma indenização q o estado vai ter q pagar para família d vítima!com isso mais um comandante mandato embora daqui da cidade!e punição pra esse louco aí com uma arma .um despreparado para a função,tem a afastar esse cara da corporação

    • NADA O QUE FAZER VC NUM TEM RESPEITO NÃO CARA COM A FAMILIA DELE SEU MARCOS ACHO QUE NÃO, PUXA SACO DO CARANBA TEM QUE PRENDE MESMO ESSE POLICIAL DISPREPARADO PARA PEGAR NUMA ARMA ISSO TA MUITO MAU CONTADO LEGITIMA DEFESA CONTA OUTRA QUE TIRA O CÚ DELE DO RUMO E MAIS RESPEITO AI GENTE TIO DA MINHA ESPOSA, AGORA ELA TA CHORANDO O TIO NO CAICHÃO, E AI COMO FICA O TIO DELA MORTO E O POLICIAL QUE FEZ ESSA MERDA TODA SOLTO AGORA PASSA A PULSERINHA DE PRATA NELE !!!!!!!!!

  2. ROBSON vc com certeza meu amigo esta com DEUS agora..sentiremos saudades.guardarei suas fotos na fazenda debulhando milho pra fazer pamonha..que DEUS fortaleça a familia.de seu amigo adalberto uliani.

  3. Sem palavras para expressar o ocorrido, fico pensando como eu estaria se fosse meu pai, irmão, avô….o certo é que desculpas não vai trazer a pessoa de volta nem aliviará a dor e tristeza da família, mas o fato é que o militar agiu totalmente fora do padrão, pois não houve disparos primeiro da outra parte e ele deveria saber que o ambiente era propício para se ter mais pessoas. Esse caso tem que ser julgado com justiça e honestidade.

  4. Muito muito triste o acontecimento, para ambas as partes envolvidas, para a família do trabalhador morto será irreparável.
    Resta indentificar o bandido e cumprir o rigor da lei pois de forma direta a culpa recai sobre o tal.
    Meus sentimentos a família enlutada.

  5. tem boi na linha..ta muito mal contada essa história..meu amigo morreu..por um policial que tentou imobilizar o suspeito..mas acertando um tiro bem nas costas do meu amigo…tenho dois relatos em pontal em foco..completamente diferentes…ja imprimi e vou levar pra familia estudar o caso com advogados.da cidade.

  6. Rapaz se fosse um parente seu vc num tava assim abre o olho puxa saco do caralho legitima defesa o caranba eles querem é tira o cú deles do rumo! !!!!!!

  7. Não cabe alegação de legítima defesa neste caso. Infelizmente o policial cometeu um erro que custou a vida de um inocente. A qualificação para isto é despreparo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CLOSE
FECHAR
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.