conecte-se conosco

Cotidiano

Cemig Alerta: festas juninas requerem cuidados com a rede elétrica

Publicado

em

Uma das festividades mais populares do Brasil, os “arraiás juninos” tradicionalmente são os que mais deixam as ruas ornamentadas. E como muitas pessoas já estão se preparando para instalar as tradicionais decorações típicas dessa época, seja nas ruas, escolas ou residências, a Cemig alerta sobre os cuidados a serem tomados na instalação de todos os tipos de enfeites, para se evitar acidentes de natureza elétrica. 

Em vias públicas e praças, os enfeites e ornamentos precisam ser instalados longe das redes de energia e jamais podem ser afixados nos postes, pois, além de colocarem em risco os instaladores, dificultam o acesso dos eletricistas para a manutenção do sistema elétrico.

Além dos enfeites aéreos, muitas pessoas fazem fogueiras, típicas dessas festividades, principalmente nas cidades mais frias onde a pratica é utilizada não só para embelezar a festa mas como forma de aquecer a quem estiver próximo. Demetrio Aguiar, engenheiro de Segurança do Trabalho da Cemig, alerta sobre os riscos que essa prática pode causar à rede elétrica. “Fogo não combina com eletricidade e nem com mato seco. Portanto, recomenda-se que as fogueiras não fiquem embaixo de redes elétricas ou linhas de transmissão e também fiquem longe da vegetação”, orienta.  

Ainda segundo o engenheiro da Cemig, os fogos de artifício são potencialmente perigosos se forem projetados contra as redes elétricas. “O ideal é soltá-los em locais descampados, e devem sempre ser manuseados por um adulto”, alerta.

Além disso, Demetrio Aguiar lembra que os famosos balões, apesar de não serem típicos em Minas Gerais, são potencialmente causadores de acidentes com a rede elétrica, podendo causar falta de energia e colocando e risco edificações, florestas, distribuidoras de combustíveis e fábricas.

Ainda segundo o engenheiro, é importante ressaltar que todos os enfeites devem ser bem afixados de forma que, em caso de tempestade ou ventania, não venham a cair sobre os fios da rede elétrica.

Outra recomendação importante: as linhas de sustentação das bandeirinhas devem ser feitos de barbante ou linha de pesca, mas nunca de arame ou fio metálico.

Ligações provisórias

Festas em praça pública necessitam de energia elétrica para alimentar barracas e sistemas de iluminação e som. Assim, para que se possa utilizar energia elétrica durante a festa, deve-se solicitar com antecedência mínima de 48 horas uma ligação provisória junto a Cemig.  Não é permitido fazer ligações clandestinas (gatos), que além de ser crime, podem causar acidentes graves.

As barracas devem ter suas instalações elétricas protegidas por um disjuntor e o serviço deve ser sempre feito por um eletricista profissional. A fiação deve ser disposta de forma que fiquem protegidas para não haver o risco de energização acidental da estrutura das barracas, o que ocasionaria risco iminente às pessoas, podendo resultar em acidentes graves e até fatalidades.

Vale lembrar que se o disjuntor desarmar, três coisas podem estar acontecendo:

·         o disjuntor está com defeito;

·         a instalação está com defeito;

·         a soma das cargas excede o valor máximo de corrente para a fiação e para o disjuntor.

Acidentes

A Cemig orienta que, em caso de ocorrência com a rede elétrica externa, basta ligar imediatamente para a central de atendimento ao cliente Fale com a Cemig – 116.

Recomendações em geral:

·                     Para a instalação das bandeirinhas em ruas e praças respeite a distância mínima de 1,5 metro em relação à rede elétrica. O ideal é manter uma distância bem maior.

·                     Não instale as bandeirinhas e demais enfeites utilizando os postes e pontaletes de padrão da Cemig como forma de fixação dos mesmos.

·                     Não utilize arame ou fio metálico para afixar bandeirinhas e demais enfeites.

·                     Todos os enfeites devem ser bem afixados, para que o vento não os projete contra a fiação da rede elétrica, provocando acidentes graves.

·                     Não solte balões. Eles podem provocar incêndios e danos aos equipamentos do sistema elétrico.  Soltar balão é crime.

·                     Não solte fogos de artifício próximos das redes elétricas. A prática somente deve ser feita por adultos.

·                     Não faça ligações clandestinas (gatos). Se for necessário, solicite junto a Cemig uma ligação provisória.

·                     A instalação elétrica das barracas deve ser feita por eletricista profissional, dispostas de forma protegida contra esforços mecânicos e protegidas por disjuntor termo-magnético.

·                     Não se aproxime de fios partidos caídos ao solo ou dependurados nos postes de energia. Impeça que outras pessoas se aproximem e avise imediatamente a Cemig através do Fale com a Cemig – 116

Cotidiano

15 PMs do 54º BPM concluem Curso Especial de Formação de Sargentos

Publicado

em

Foto: PMMG

O 54º Batalhão da Polícia Militar recebeu quinze novos sargentos na manhã desta terça-feira, 26, em sua sede em Ituiutaba.

O tenente-coronel Waldir dos Santos, comandante do 54° BPM, recebeu os novos sargentos que atuarão na Unidade, após a conclusão do Curso Especial de Formação de Sargentos (CEFS/2020).

O comandante os desejou boas-vindas, parabenizando pelo sucesso da conclusão do curso e por representarem bem o 54º BPM durante a jornada. Ainda, falou sobre a importância do aprimoramento profissional, como valorização pessoal e também da instituição, bem como da responsabilidade que cada um desses sargentos tem para com a representatividade da PMMG e também para com o cidadão, a quem prestarão o serviço de segurança pública.

Os novos sargentos, antes do curso de formação, atuavam em Ituiutaba, Santa Vitória, Prata e Canápolis.

Continue lendo

Cotidiano

Com 77% de conclusão, obra na BR-154 entre Ituiutaba e Bastos deve ser entregue no mês de agosto, diz DNIT

Publicado

em

Foto: Pontal em Foco

O Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes – DNIT forneceu ao Pontal em Foco informações sobre o andamento da obra na rodovia BR-154, que faz a ligação entre Ituiutaba e o povoado de Bastos, e que dá acesso para a rodovia BR-364. O Departamento informou que a obra está com 77,05% de conclusão.

Andamento

O Departamento informou que o trecho entre os KM 63,000 ao 66,600, do contorno e a interseção do KM 63,000 com o entroncamento com BR-365, está em execução. Além disso, a ponte sobre o Córrego São Vicente está 92% concluída, aguardando o aterro e nivelamento de cota para execução da laje de transição e finalizar os acabamentos. Do KM 74,600 ao KM 75,080 já foram concluídos 2/3 do aterro e faltam serem implantadas as camadas superiores.

A ponte sobre Córrego São Gabriel, no KM 74,940 já foi concluída a infraestrutura, faltando executar todo restante da obra (Mesoestrututa, Superestrutura, Acabamento). Do KM 101,810 ao 102,250 já foram executadas as contenções necessárias naquele local e falta executar terraplenagem (aterro) e todas as camadas superiores. O trecho do KM 111,310 a 113,800, já no Bastos, aguarda liberação da nova Licença Ambiental.

Mão de obra e conclusão

Ainda segundo o DNIT, a construtora está com quadro de 156 colaboradores na obra e 17 colaboradores terceirizados e a previsão de conclusão é para o mês de agosto deste ano.

Investimento

O Governo Federal, por intermédio do DNIT, já disponibilizou R$ 66.584.660,28 de um total de R$ 76.123.098,34. O DNIT ressaltou que a obra contribui para o desenvolvimento da região e para a ligação com os municípios vizinhos, bem como facilita o transporte de insumos agrícolas e da safra produzida.

Anel viário

O anel viário da BR-154, com ligação com a BR-365, do KM 63,000 ao 68,440, é outra conquista para o município. Sua implantação desviará o trafego de veículos pesados das ruas da cidade e vem ao encontro das necessidades de Ituiutaba, município em pleno desenvolvimento.

Foto: Pontal em Foco

Continue lendo

Cotidiano

Conheça as informações disponíveis na conta de energia elétrica da Cemig

Publicado

em

Você sabia que a conta de energia elétrica da Cemig possui diversas informações para o cliente? Apesar de muitas pessoas só prestarem atenção no valor a ser pago, a fatura detalha diversos componentes importantes para o cálculo da cobrança. São informações referentes ao consumo da unidade consumidora, o ciclo de faturamento, os impostos que serão repassados aos governos estadual e federal, a bandeira tarifária determinada pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), o histórico de consumo da unidade e muito outros dados.

De acordo com o gerente de Relacionamento com Clientes da Cemig, Luciano José de Oliveira, é importante que o cliente observe não só a data do vencimento e o valor que irá pagar – que é o que as pessoas verificam normalmente – mas, principalmente, a quantidade de energia consumida.

“O cliente deve avaliar a conta principalmente pelo consumo de cada um dos últimos 12 meses. Como o ciclo pode variar, ou seja, a leitura pode ser feita em um mês com 30 dias, no outro com 28 dias, por exemplo, a fatura traz também o consumo médio diário, que permite ao cliente controlar o que está fazendo com que ele gaste mais ou menos energia” afirma.

A conta de luz traz a data em que foi feita a leitura, tanto a anterior quanto a atual. A diferença entre essas duas leituras significa o quanto o cliente consumiu e, consequentemente, o que ele terá de pagar.

“O ciclo de leitura dos clientes da Cemig pode variar entre 27 e 33 dias. Essa variação, mesmo que a pessoa não tenha mudado os hábitos de consumo, pode levar a fatura a uma alteração no valor. Dessa forma, é importante que o cliente observe não só o valor cobrado, mas a quantos dias se refere a cobrança, para que ele possa saber se a média diária de consumo aumentou ou não”, destaca.

Na área urbana, quando o leiturista não consegue ter acesso ao medidor de energia elétrica, a cobrança e feita considerando a média de consumo dos últimos 12 meses – chamada de “média“ –, e o cliente é notificado para que possa regularizar a leitura cobrada no mês seguinte.

Já na área rural, a leitura é realizada a cada três meses. Então a melhor opção é o cliente informar a leitura mensalmente à companhia pelos canais de atendimentos, como o aplicativo Cemig Atende, o SMS (enviar um torpedo gratuito para o número 29810) ou pelo telefone 116.

Outras informações importantes

A conta de energia da Cemig traz outras informações importantes, como alterações na fatura, eventuais mudanças de legislação, informações sobre o reajuste tarifário (que, no caso da Cemig, costuma acontecer na última semana de maio), além de informar se o cliente possui algum débito com a companhia. É importante destacar que esse ano não teve aumento de tarifa.

A bandeira tarifária vigente no mês também está informada na tarifa de energia da Cemig.  É importante destacar que a definição da bandeira é feita pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e vale para todo o País, não só para Minas Gerais. Ela indica a condição de produção de energia e a utilização de usinas térmicas, que tem o custo mais elevados por usarem combustíveis fósseis, como óleo diesel.

Também há informações importantes para os clientes sobre o detalhamento dos valores pagos na conta de energia.  Vale destacar que 22,4% do valor cobrado na tarifa ficam na Cemig Distribuição e servem para custear os investimentos em expansão, bem como os demais custos da empresa. Os 77,6% restantes são destinados a encargos setoriais (12,8%), tributos repassados aos governos federal e estadual (30,4%), energia comprada (28,7%) e encargos de transmissão (5,7%).

A companhia também informa, na conta de energia, o valor pago pelo cliente da iluminação pública, cujo valor da contribuição é determinada pela Câmara Municipal. A Cemig apenas arrecada o valor na conta e repassa ao município integralmente.

Continue lendo

+ lidas

error: O conteúdo está protegido!!!