Connect with us

Oi, o que você está procurando?

Cotidiano

Defensoria e TJMG assinam termo de cooperação e realizarão Mutirão Direito a Ter Pai no dia 25 de outubro

Edição de 2019 será no dia 25 de outubro em BH e mais 51 comarcas de Minas Gerais. Inscrições serão abertas no dia 19 de agosto

A Defensoria Pública de Minas Gerais (DPMG) e o Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) assinaram nesta segunda-feira (12/8) o termo de cooperação técnica para promover mais uma edição do Mutirão Direito a Ter Pai. A iniciativa extrajudicial tem como objetivo garantir o direito a ter o nome do pai, ou da mãe, no registro de nascimento, sem a necessidade de judicialização da causa.

O “Mutirão Direito a Ter Pai” é uma ação da DPMG, em parceria com o Tribunal de Justiça, que participa com a cessão gratuita de 1.150 exames genéticos de investigação de paternidade para as famílias cadastradas, além de reconhecimentos de paternidade socioafetivos, pelo Centro de Reconhecimento de Paternidade (CRP).

Anúncio. Role para continuar a leitura.

Neste ano, o evento acontecerá no dia 25 de outubro simultaneamente em Belo Horizonte e em outras 51 comarcas de Minas Gerais. Em Ituiutaba as inscrições começam no dia 11 de setembro.

A Defensoria Pública do Estado de Minas Gerais em Ituiutaba está situada na Avenida Onze, n° 1281, no Centro. O telefone para contato é (34) 3261-0480.

Assinaram o termo o defensor público-geral, Gério Patrocínio Soares, o presidente do TJMG, Nelson Missias de Moraes,  e o corregedor-geral de Justiça, Saldanha da Fonseca. Presentes, ainda, a chefe de Gabinete da DPMG, Raquel Gomes de Sousa da Costa Dias; a coordenadora da área de Família e Sucessões da Capital, Caroline Loureiro Goulart Teixeira; a coordenadora de Atendimento da Capital, Sílvia Leonel Ferreira; e a assessora de Planejamento e Infraestrutura, Giza Magalhães Gaudereto. Pelo Tribunal de Justiça participaram também a juíza auxiliar da Corregedoria-Geral, Lívia Borba; a juíza responsável pelo Centro de Reconhecimento de Paternidade (CRP), Maria Luiza Rangel; o juiz auxiliar José Ricardo Véras; e a 3ª vice-presidente, Mariangela Meyer.

Anúncio. Role para continuar a leitura.

O defensor-geral Gério Patrocínio Soares agradeceu ao Tribunal de Justiça pela parceria exitosa de tantos anos e pelo reconhecimento do trabalho da Defensoria Pública de Minas em prol da população carente do estado. “É uma satisfação renovar uma parceria de tantos anos, que possibilita a realização de um programa tão importante para a sociedade, principalmente para o público que atendemos”, afirmou.

O presidente do TJMG, Nelson Missias, ressaltou o papel de vanguarda da Defensoria Pública e do Tribunal de Justiça na solução das questões que afetam diretamente a sociedade, em especial a mais carente. “É uma honra assinar esse convênio. O programa Direito a Ter Pai contribui para minimizar a angústia daqueles que buscam no Judiciário a solução para resolver sua identidade”, disse. 

Anúncio. Role para continuar a leitura.
Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também:

Acontece

Atuação em 111 sedes espalhadas por todas as regiões do estado, 631 defensoras e defensores públicos em atividade, média de quase 650 mil atendimentos...

Cotidiano

Após proferida sentença, os participantes poderão solicitar a alteração de seu documento no cartório

Cotidiano

A Defensoria Pública de Minas Gerais – DPMG e o Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania – CEJUSC, vinculado ao Tribunal de...

Economia

Começa nesta segunda-feira (2) a Semana de Negociação e Orientação Financeira, que ocorrerá até sexta-feira (6) em todo o país. Durante o mutirão, organizado...

Anúncio