Cotidiano

Defensoria Pública e CEJUSC realizarão 1° Mutirão de Casamento Coletivo em Ituiutaba no mês de março de 2020; veja detalhes

Foto: Pontal em Foco

A Defensoria Pública de Minas Gerais – DPMG e o Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania – CEJUSC, vinculado ao Tribunal de Justiça de Minas Gerais – TJMG, realizarão no mês de março de 2020 o 1° Mutirão de Casamento Coletivo em Ituiutaba. As vagas são limitadas e as inscrições terão início no mês de janeiro.

Em entrevista ao Pontal em Foco, a defensora pública Priscila Cristiani Voltarelli Bozola forneceu detalhes sobre o Mutirão, que nesta edição atenderá vinte casais. “As inscrições serão feitas entre os dias 13 e 30 de janeiro de 2020 e o mutirão será válido para casais que tenham união estável há pelo menos um ano, assim sendo convertida em casamento”, informou.

Conforme Priscila, a finalidade do Mutirão é propiciar para pessoas pessoas que já vivem juntas a dignidade e o sonho de constituir família, inclusive com a benção de um padre ou pastor, que estarão presentes no dia do evento. “A cerimônia ocorrerá na biblioteca da Universidade do Estado de Minas Gerais em Ituiutaba, onde será realizada uma solenidade e os assistidos e seus familiares poderão estar vestidos conforme os tradicionais trajes utilizados nessas ocasiões”, disse.

Todo o procedimento de documentação e da solenidade será fornecido aos participantes de forma gratuita. Para participar é preciso comprovar a condição de carência financeira para o acesso aos serviços gratuitos oferecidos pelos órgãos públicos.

Documentos necessários

Abaixo está disponível a lista de documentos necessários e orientações gerais aos casais interessados em participar do 1º Mutirão de Casamento Coletivo.

Os participantes precisarão apontar duas testemunhas, que não sejam parentes, para que sejam ouvidas em uma audiência específica para ratificação do pedido de participação.

O requisito da existência de união estável entre o casal precisará ser comprovado, podendo tal união ser apenas de fato (quando as pessoas moram juntas em relacionamento afetivo já se caracteriza união estável).

Quem quiser se antecipar pode obter maiores informações na sede da Defensoria Pública na Avenida Onze, nº 778, no Centro de Ituiutaba, das 13h às 16h30. O telefone para contato é o (34) 3261-0480.

Importância

De acordo com a defensora pública, muitos casais não possuem condições financeiras para arcarem com os custos da realização do casamento, sendo inclusive o assunto levantado na Defensoria Pública em algumas oportunidades com questionamentos sobre a possibilidade de realização de uma ação semelhante ao Mutirão.

O Casamento Coletivo já é realizado em várias comarcas de Minas Gerais e, consequentemente, garante e fortifica os vínculos afetivos familiares, bem como transmite aos casais alegria, dignidade e realização de sonhos. “Espero que todos os interessados se dirijam o quanto antes na sede da Defensoria, pois as vagas são limitadas e é preciso que haja tempo hábil para a organização das documentações e a realização da cerimônia”, finalizou Priscila.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas

To Top