conecte-se conosco

Cotidiano

Dia do Idoso: envelhecer com qualidade de vida é possível

Publicado

em

Instituído pela Organização das Nações Unidas (ONU), o Dia Internacional do Idoso (hoje, 1º de outubro) é uma oportunidade para que as pessoas lembrem que a idade chega para todos, e que, com ela, novas dificuldades surgirão. Especialistas consultados, no entanto, garantem: é possível envelhecer com qualidade de vida.

Segundo o médico geriatra e diretor científico da Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia (SBGG) Renato Bandeira de Mello, qualidade de vida é algo subjetivo: depende da percepção do indivíduo sobre o que é felicidade.

Mas, em termos gerais, acrescenta o geriatra, qualidade de vida na velhice está associada a vida ativa: a busca por hábitos saudáveis como atividade física, alimentação saudável; e a manter a mente estimulada com novas atividades. Outro fator associado à qualidade de vida na terceira idade são as relações sociais.“Isso significa contato com a família, amigos e colegas de trabalhos”, resume Mello.

Família

O papel da família para a qualidade de vida do idoso, além de relevante, está previsto em leis. “Mais do que um papel, os familiares têm obrigação com os idosos. Isso, inclusive, é respaldado pelo Estatuto do Idoso”, explica o diretor da SBGG.

Nesse sentido, o estatuto prevê que a família se envolva nos cuidados e na proteção do idoso, “respeitando os seus limites e a autonomia a fim de não o cercear de suas liberdades e desejos”, acrescenta Mello.

Coordenadora-geral do Conselho Nacional dos Direitos do Idoso, Eunice Silva destaca ser o ambiente familiar o que registra a maioria das violações de direitos da pessoa idosa. Segundo ela, entre os fatores que resultam em enfermidades, quedas, demência e internamentos prolongados estão a violência doméstica, os maus tratos e o abandono.

“É obrigação da família, da comunidade, da sociedade e do poder público assegurar ao idoso, com absoluta prioridade, a efetivação do direito à vida, à saúde, à alimentação, educação, cultura, esporte, lazer, trabalho, cidadania, liberdade e dignidade, ao respeito e às convivências familiar e comunitária”, argumenta a coordenadora do conselho que é vinculado ao Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH),

Sociedade

De acordo com o médico geriatra e diretor da SBGG, no caso de idosos doentes que precisam de cuidado especial, além do apoio familiar é necessário o apoio da sociedade, que precisa estar atenta também às próprias mudanças que acontecem ao longo do tempo.

“Há que se pensar que, no futuro, os núcleos familiares serão menores. Precisaremos encontrar meios para construir uma sociedade que possa cuidar do idoso”, disse ao lembrar que a qualidade de vida dos idosos depende, ainda, de infraestruturas e de relações que enxerguem esse público não apenas como consumidor, mas como potencial colaborador.

“Bancos, lojas, mercados, transportes e outros serviços e estabelecimentos precisam buscar formas de inclusão, não apenas como consumidor, mas também como força de trabalho”, disse ele à Agência Brasil.

Políticas Públicas

Estar antenado com relação às políticas públicas pode ajudar a melhorar a qualidade de vida do idoso. No âmbito do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH), Eunice Silva destaca o Programa Viver – Envelhecimento Ativo e Saudável.

“Ele representa a aplicação, na prática, do Estatuto do Idoso”, explica a coordenadora, referindo-se ao documento que preconiza o envelhecimento como um “direito personalíssimo”, e que sua proteção representa um direito social.

Segundo Eunice, em 2019 a Secretaria Nacional de Promoção e Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa (SNDPI) tem atuado no sentido de levar, a capitais e municípios mais distantes, a inclusão na tecnologia digital para as pessoas idosas.

Na avaliação da coordenadora, esse tipo de tecnologia, que vem sendo disponibilizada pelo Programa Viver, representa um “instrumento libertador e emancipatório, voltado à autonomia e à ampliação dos limites da convivência familiar, da educação, da saúde e da mobilidade física”.

“A meta é implantarmos 100 programas no ano de 2019. O Programa Viver, conta com 202 municípios cadastrados”, explica Eunice. Para ter acesso ao programa nos municípios já implantados, basta aos idosos se cadastrarem nos centros de acolhimento do programa.

A SNDPI informa que tem atuado também para equipar e fortalecer os Conselhos de Direitos Municipais da Pessoa Idosa, por meio da capacitação de conselheiros no Programa Nacional de Educação Continuada em Direitos Humanos, na modalidade de Ensino a Distância (EAD).

Saúde

Entre as políticas públicas ofertadas pelo Ministério da Saúde (MS) aos idosos está a Caderneta de Saúde da Pessoa Idosa, que é oferecida gratuitamente a este público. Mais de 3 milhões de cadernetas foram entregues a municípios em 2018.

De acordo com a pasta, essa caderneta passou por algumas atualizações, que permitem melhor conhecer as necessidades de saúde dessa população atendida na atenção primária, de forma a melhor identificar o comprometimento da capacidade funcional, condições de saúde, hábitos de vida e vulnerabilidades.

A caderneta apresenta, ainda, orientações relativas alimentação saudável, atividade física, prevenção de quedas, sexualidade e armazenamento de medicamentos.

Em outra frente de ações – neste caso voltada a profissionais de saúde e gestores, ajudando-os na tarefa de melhorar a qualidade de vida dos idosos – o MS disponibilizou o aplicativo Saúde da Pessoa Idosa. Ele pode ser obtido gratuitamente por meio do Google Play.

Estatísticas

Dados apresentados pelo Ministério da Saúde apontam que atualmente, os idosos representam 14,3% dos brasileiros, o que corresponde a 29,3 milhões de pessoas.

Segundo o Estudo Longitudinal da Saúde dos Idosos Brasileiros (ELSI-Brasil) divulgado em 2018, 75,3% dos idosos brasileiros dependem “exclusivamente” dos serviços prestados no Sistema Único de Saúde (SUS). Ainda segundo o levantamento, 83,1% realizaram pelo menos uma consulta médica nos últimos 12 meses.

Tendo por base dados obtidos por meio da Pesquisa Nacional de Saúde, o MS informa que 24,6% dos idosos tem diabetes, 56,7% tem hipertensão, 18,3% são obesos e 66,8% tem excesso de peso.

As doenças do aparelho circulatório são a principal causa de internação entre idosos. Em 2018, foram 641 mil internações registradas no Sistema Único de Saúde (SUS) de pacientes acima de 60 anos.

Acidentes

De acordo com a SBGG, as principais causas de mortes acidentais de idosos são atropelamento e quedas, o que, segundo seu diretor, pode levar a consequências diretas, como lesões e fraturas, e indiretas, como medo de cair e isolamento social, entre outros.

“A maior parte das quedas da própria altura ocorrem em casa por falta de adaptação do ambiente, excesso de obstáculos, falta de barras de apoio, presença de piso sem antiderrapante e que são perigos contínuos na vida do idoso”, acrescenta o médico geriatra.

A fim de prevenir esse tipo de acidentes, que podem resultar em fraturas, traumatismo craniano, contusão muscular e, principalmente, o medo de cair novamente, o Ministério da Saúde listou uma série de dicas aos idosos (veja abaixo).

Anúncio

Cotidiano

15 PMs do 54º BPM concluem Curso Especial de Formação de Sargentos

Publicado

em

Foto: PMMG

O 54º Batalhão da Polícia Militar recebeu quinze novos sargentos na manhã desta terça-feira, 26, em sua sede em Ituiutaba.

O tenente-coronel Waldir dos Santos, comandante do 54° BPM, recebeu os novos sargentos que atuarão na Unidade, após a conclusão do Curso Especial de Formação de Sargentos (CEFS/2020).

O comandante os desejou boas-vindas, parabenizando pelo sucesso da conclusão do curso e por representarem bem o 54º BPM durante a jornada. Ainda, falou sobre a importância do aprimoramento profissional, como valorização pessoal e também da instituição, bem como da responsabilidade que cada um desses sargentos tem para com a representatividade da PMMG e também para com o cidadão, a quem prestarão o serviço de segurança pública.

Os novos sargentos, antes do curso de formação, atuavam em Ituiutaba, Santa Vitória, Prata e Canápolis.

Continue lendo

Cotidiano

Com 77% de conclusão, obra na BR-154 entre Ituiutaba e Bastos deve ser entregue no mês de agosto, diz DNIT

Publicado

em

Foto: Pontal em Foco

O Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes – DNIT forneceu ao Pontal em Foco informações sobre o andamento da obra na rodovia BR-154, que faz a ligação entre Ituiutaba e o povoado de Bastos, e que dá acesso para a rodovia BR-364. O Departamento informou que a obra está com 77,05% de conclusão.

Andamento

O Departamento informou que o trecho entre os KM 63,000 ao 66,600, do contorno e a interseção do KM 63,000 com o entroncamento com BR-365, está em execução. Além disso, a ponte sobre o Córrego São Vicente está 92% concluída, aguardando o aterro e nivelamento de cota para execução da laje de transição e finalizar os acabamentos. Do KM 74,600 ao KM 75,080 já foram concluídos 2/3 do aterro e faltam serem implantadas as camadas superiores.

A ponte sobre Córrego São Gabriel, no KM 74,940 já foi concluída a infraestrutura, faltando executar todo restante da obra (Mesoestrututa, Superestrutura, Acabamento). Do KM 101,810 ao 102,250 já foram executadas as contenções necessárias naquele local e falta executar terraplenagem (aterro) e todas as camadas superiores. O trecho do KM 111,310 a 113,800, já no Bastos, aguarda liberação da nova Licença Ambiental.

Mão de obra e conclusão

Ainda segundo o DNIT, a construtora está com quadro de 156 colaboradores na obra e 17 colaboradores terceirizados e a previsão de conclusão é para o mês de agosto deste ano.

Investimento

O Governo Federal, por intermédio do DNIT, já disponibilizou R$ 66.584.660,28 de um total de R$ 76.123.098,34. O DNIT ressaltou que a obra contribui para o desenvolvimento da região e para a ligação com os municípios vizinhos, bem como facilita o transporte de insumos agrícolas e da safra produzida.

Anel viário

O anel viário da BR-154, com ligação com a BR-365, do KM 63,000 ao 68,440, é outra conquista para o município. Sua implantação desviará o trafego de veículos pesados das ruas da cidade e vem ao encontro das necessidades de Ituiutaba, município em pleno desenvolvimento.

Foto: Pontal em Foco

Continue lendo

Cotidiano

Conheça as informações disponíveis na conta de energia elétrica da Cemig

Publicado

em

Você sabia que a conta de energia elétrica da Cemig possui diversas informações para o cliente? Apesar de muitas pessoas só prestarem atenção no valor a ser pago, a fatura detalha diversos componentes importantes para o cálculo da cobrança. São informações referentes ao consumo da unidade consumidora, o ciclo de faturamento, os impostos que serão repassados aos governos estadual e federal, a bandeira tarifária determinada pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), o histórico de consumo da unidade e muito outros dados.

De acordo com o gerente de Relacionamento com Clientes da Cemig, Luciano José de Oliveira, é importante que o cliente observe não só a data do vencimento e o valor que irá pagar – que é o que as pessoas verificam normalmente – mas, principalmente, a quantidade de energia consumida.

“O cliente deve avaliar a conta principalmente pelo consumo de cada um dos últimos 12 meses. Como o ciclo pode variar, ou seja, a leitura pode ser feita em um mês com 30 dias, no outro com 28 dias, por exemplo, a fatura traz também o consumo médio diário, que permite ao cliente controlar o que está fazendo com que ele gaste mais ou menos energia” afirma.

A conta de luz traz a data em que foi feita a leitura, tanto a anterior quanto a atual. A diferença entre essas duas leituras significa o quanto o cliente consumiu e, consequentemente, o que ele terá de pagar.

“O ciclo de leitura dos clientes da Cemig pode variar entre 27 e 33 dias. Essa variação, mesmo que a pessoa não tenha mudado os hábitos de consumo, pode levar a fatura a uma alteração no valor. Dessa forma, é importante que o cliente observe não só o valor cobrado, mas a quantos dias se refere a cobrança, para que ele possa saber se a média diária de consumo aumentou ou não”, destaca.

Na área urbana, quando o leiturista não consegue ter acesso ao medidor de energia elétrica, a cobrança e feita considerando a média de consumo dos últimos 12 meses – chamada de “média“ –, e o cliente é notificado para que possa regularizar a leitura cobrada no mês seguinte.

Já na área rural, a leitura é realizada a cada três meses. Então a melhor opção é o cliente informar a leitura mensalmente à companhia pelos canais de atendimentos, como o aplicativo Cemig Atende, o SMS (enviar um torpedo gratuito para o número 29810) ou pelo telefone 116.

Outras informações importantes

A conta de energia da Cemig traz outras informações importantes, como alterações na fatura, eventuais mudanças de legislação, informações sobre o reajuste tarifário (que, no caso da Cemig, costuma acontecer na última semana de maio), além de informar se o cliente possui algum débito com a companhia. É importante destacar que esse ano não teve aumento de tarifa.

A bandeira tarifária vigente no mês também está informada na tarifa de energia da Cemig.  É importante destacar que a definição da bandeira é feita pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e vale para todo o País, não só para Minas Gerais. Ela indica a condição de produção de energia e a utilização de usinas térmicas, que tem o custo mais elevados por usarem combustíveis fósseis, como óleo diesel.

Também há informações importantes para os clientes sobre o detalhamento dos valores pagos na conta de energia.  Vale destacar que 22,4% do valor cobrado na tarifa ficam na Cemig Distribuição e servem para custear os investimentos em expansão, bem como os demais custos da empresa. Os 77,6% restantes são destinados a encargos setoriais (12,8%), tributos repassados aos governos federal e estadual (30,4%), energia comprada (28,7%) e encargos de transmissão (5,7%).

A companhia também informa, na conta de energia, o valor pago pelo cliente da iluminação pública, cujo valor da contribuição é determinada pela Câmara Municipal. A Cemig apenas arrecada o valor na conta e repassa ao município integralmente.

Continue lendo

+ lidas

error: O conteúdo está protegido!!!