Cotidiano

Presídio de Canápolis dobra o número de vagas ofertadas com a inauguração de novas celas

Além das celas a unidade prisional inaugurou também uma ampla sala administrativa e uma intendência para a maior comodidade dos servidores

Localizado a 120 km de Uberlândia e a 660 km da capital mineira, o município de Canápolis reuniu representantes dos poderes Executivo e Judiciário na terça-feira, 27, para a inauguração das obras do presídio que começaram em março deste ano. Oito meses depois do início da construção a unidade prisional ganhou seis novas celas, uma sala administrativa e uma intendência.

O recurso de R$ 70 mil foi destinado pelo Poder Judiciário, por meio das verbas de multa pecuniária. O Conselho da Comunidade foi o responsável pela fiscalização do uso do recurso e pela compra de materiais. Matemática que funciona: todos trabalhando em conjunto para o bem-estar social.

A obra executada inteiramente com mão de obra prisional aumenta em mais de 100% o número de vagas ofertadas, de 40 para 85. Oito presos exerceram funções diversas: pedreiro, servente, bombeiro, eletricista, serralheiro e pintor. Pelos serviços realizados eles tiveram o benefício da remição da pena, ou seja, a cada três dias trabalhados, menos um no cumprimento da sentença.

Para 2019 a previsão é que mais 25 vagas sejam criadas com novas ampliações. Na oportunidade, a unidade prisional também recebeu uma ambulância do sistema prisional que será utilizada para a realização de escoltas hospitalares.

Dirigido por uma mulher, o Presídio de Canápolis tem apenas dois anos e já colhe bons frutos desde a sua assunção pela Secretaria de Estado de Administração Prisional (Seap). Para a diretora-geral, Kênia Patrícia Peixoto, por se tratar de uma unidade prisional recém-assumida pela secretaria, este processo de ampliação é reflexo de muito trabalho e dedicação de todos, desde a equipe de agentes de segurança penitenciários, sociedade, Poderes Judiciário e Executivo e dos próprios presos.

“Aqui no Presídio de Canápolis a união faz a força. Mesmo diante das dificuldades, conseguimos chegar a este resultado. Posso dizer que estou grata. Superamos os desafios e o nosso trabalho pôde ser visto hoje. Mostramos que quando a gente quer, a gente consegue. Mesmo diante de algumas rejeições pelo fato de eu ser uma diretora-geral feminina, alcançamos o objetivo”, relatou orgulhosa a agente de segurança penitenciária que entrou no sistema prisional por meio de contrato em 2010 e, desde o ano passado, assumiu como efetiva e comanda a unidade.

Representando a Secretaria de Estado de Administração Prisional (Seap), a subsecretaria de Humanização do Atendimento, Louise Bernardes, reiterou a fala da diretora-geral e ressaltou que “a inauguração da ampliação de Canápolis é o exemplo de que a união e a força de vontade de todos superam as deficiências existentes no sistema prisional”.

Estiveram presentes também o juiz da Comarca de Canápolis, Lourenço Migliorini Fonseca Ribeiro; o prefeito da cidade, Ualisson Carvalho Silva; o prefeito do município de Centralina, Élson Martins de Medeiros; a delegada de Polícia Civil, Anice Ahmad Mustafá Hamud; o comandante do 54° Batalhão de Canápolis, tenente Manoel Alexandre da Silva; o comandante do 4° pelotão da 257° companhia do 54° Batalhão,  tenente Anderson Oliveira da Silva e o diretor referência da 9ª Região Integrada de Segurança Pública, Luciano Evangelista Cunha.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CONTINUAR LENDO

CLOSE
FECHAR