conecte-se conosco

Cotidiano

Quatro pedágios devem ser instalados na BR-365 em Uberlândia, Monte Alegre, Ituiutaba e Santa Vitória; leilão ocorrerá em setembro

Publicado

em

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) aprovou a proposta de edital de concessão da rodovia BR-364/365/GO/MG. O empreendimento faz parte do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI) do Governo Federal.

O leilão está previsto para o dia 18/9/2019, com entrega das propostas das 9h às 12h do dia 11/9/2019 na B3 S.A.- BRASIL, BOLSA, BALCÃO, em São Paulo/SP (rua XV de novembro, 275).

O aviso do leilão foi publicado no Diário Oficial da União no dia 5/6/2019 e os documentos estão disponíveis no sítio eletrônico da ANTT. Os pedidos de esclarecimento ao Edital deverão ser feitos até as 18h do dia 12/7/2019.

A tarifa-teto definida para o leilão é de R$ 7,02 (junho/2019) para cada uma das 7 praças.

No certame, estão previstas as instalações de quatro praças de pedágio na a rodovia, nas cidades de Uberlândia, Monte Alegre, Ituiutaba e Santa Vitória.

O trecho de 437 quilômetros a ser concedido compreende 11 municípios de Goiás (Aparecida do Rio Doce, Cachoeira Alta, Jataí, Paranaiguara e São Simão) e 6 de Minas Gerais (Santa Vitória, Gurinhatã, Ituiutaba, Canápolis, Monte Alegre de Minas e Uberlândia).

Estão previstos investimentos de R$ 2,06 bilhões em obras e de R$ 2,51 bilhões em custos operacionais para os 30 anos de concessão.

A permissão para administrar a via será de 30 anos. São estimados investimentos de R$ 2,06 bilhões em obras e de R$ 2,51 bilhões em custos operacionais.

Acesse o edital.

Cotidiano

Com 77% de conclusão, obra na BR-154 entre Ituiutaba e Bastos deve ser entregue no mês de agosto, diz DNIT

Publicado

em

Foto: Pontal em Foco

O Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes – DNIT forneceu ao Pontal em Foco informações sobre o andamento da obra na rodovia BR-154, que faz a ligação entre Ituiutaba e o povoado de Bastos, e que dá acesso para a rodovia BR-364. O Departamento informou que a obra está com 77,05% de conclusão.

Andamento

O Departamento informou que o trecho entre os KM 63,000 ao 66,600, do contorno e a interseção do KM 63,000 com o entroncamento com BR-365, está em execução. Além disso, a ponte sobre o Córrego São Vicente está 92% concluída, aguardando o aterro e nivelamento de cota para execução da laje de transição e finalizar os acabamentos. Do KM 74,600 ao KM 75,080 já foram concluídos 2/3 do aterro e faltam serem implantadas as camadas superiores.

A ponte sobre Córrego São Gabriel, no KM 74,940 já foi concluída a infraestrutura, faltando executar todo restante da obra (Mesoestrututa, Superestrutura, Acabamento). Do KM 101,810 ao 102,250 já foram executadas as contenções necessárias naquele local e falta executar terraplenagem (aterro) e todas as camadas superiores. O trecho do KM 111,310 a 113,800, já no Bastos, aguarda liberação da nova Licença Ambiental.

Mão de obra e conclusão

Ainda segundo o DNIT, a construtora está com quadro de 156 colaboradores na obra e 17 colaboradores terceirizados e a previsão de conclusão é para o mês de agosto deste ano.

Investimento

O Governo Federal, por intermédio do DNIT, já disponibilizou R$ 66.584.660,28 de um total de R$ 76.123.098,34. O DNIT ressaltou que a obra contribui para o desenvolvimento da região e para a ligação com os municípios vizinhos, bem como facilita o transporte de insumos agrícolas e da safra produzida.

Anel viário

O anel viário da BR-154, com ligação com a BR-365, do KM 63,000 ao 68,440, é outra conquista para o município. Sua implantação desviará o trafego de veículos pesados das ruas da cidade e vem ao encontro das necessidades de Ituiutaba, município em pleno desenvolvimento.

Foto: Pontal em Foco

Continue lendo

Cotidiano

Conheça as informações disponíveis na conta de energia elétrica da Cemig

Publicado

em

Você sabia que a conta de energia elétrica da Cemig possui diversas informações para o cliente? Apesar de muitas pessoas só prestarem atenção no valor a ser pago, a fatura detalha diversos componentes importantes para o cálculo da cobrança. São informações referentes ao consumo da unidade consumidora, o ciclo de faturamento, os impostos que serão repassados aos governos estadual e federal, a bandeira tarifária determinada pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), o histórico de consumo da unidade e muito outros dados.

De acordo com o gerente de Relacionamento com Clientes da Cemig, Luciano José de Oliveira, é importante que o cliente observe não só a data do vencimento e o valor que irá pagar – que é o que as pessoas verificam normalmente – mas, principalmente, a quantidade de energia consumida.

“O cliente deve avaliar a conta principalmente pelo consumo de cada um dos últimos 12 meses. Como o ciclo pode variar, ou seja, a leitura pode ser feita em um mês com 30 dias, no outro com 28 dias, por exemplo, a fatura traz também o consumo médio diário, que permite ao cliente controlar o que está fazendo com que ele gaste mais ou menos energia” afirma.

A conta de luz traz a data em que foi feita a leitura, tanto a anterior quanto a atual. A diferença entre essas duas leituras significa o quanto o cliente consumiu e, consequentemente, o que ele terá de pagar.

“O ciclo de leitura dos clientes da Cemig pode variar entre 27 e 33 dias. Essa variação, mesmo que a pessoa não tenha mudado os hábitos de consumo, pode levar a fatura a uma alteração no valor. Dessa forma, é importante que o cliente observe não só o valor cobrado, mas a quantos dias se refere a cobrança, para que ele possa saber se a média diária de consumo aumentou ou não”, destaca.

Na área urbana, quando o leiturista não consegue ter acesso ao medidor de energia elétrica, a cobrança e feita considerando a média de consumo dos últimos 12 meses – chamada de “média“ –, e o cliente é notificado para que possa regularizar a leitura cobrada no mês seguinte.

Já na área rural, a leitura é realizada a cada três meses. Então a melhor opção é o cliente informar a leitura mensalmente à companhia pelos canais de atendimentos, como o aplicativo Cemig Atende, o SMS (enviar um torpedo gratuito para o número 29810) ou pelo telefone 116.

Outras informações importantes

A conta de energia da Cemig traz outras informações importantes, como alterações na fatura, eventuais mudanças de legislação, informações sobre o reajuste tarifário (que, no caso da Cemig, costuma acontecer na última semana de maio), além de informar se o cliente possui algum débito com a companhia. É importante destacar que esse ano não teve aumento de tarifa.

A bandeira tarifária vigente no mês também está informada na tarifa de energia da Cemig.  É importante destacar que a definição da bandeira é feita pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e vale para todo o País, não só para Minas Gerais. Ela indica a condição de produção de energia e a utilização de usinas térmicas, que tem o custo mais elevados por usarem combustíveis fósseis, como óleo diesel.

Também há informações importantes para os clientes sobre o detalhamento dos valores pagos na conta de energia.  Vale destacar que 22,4% do valor cobrado na tarifa ficam na Cemig Distribuição e servem para custear os investimentos em expansão, bem como os demais custos da empresa. Os 77,6% restantes são destinados a encargos setoriais (12,8%), tributos repassados aos governos federal e estadual (30,4%), energia comprada (28,7%) e encargos de transmissão (5,7%).

A companhia também informa, na conta de energia, o valor pago pelo cliente da iluminação pública, cujo valor da contribuição é determinada pela Câmara Municipal. A Cemig apenas arrecada o valor na conta e repassa ao município integralmente.

Continue lendo

Cotidiano

Mensagem de concurso público dos CRAS publicada em grupos de Ituiutaba é falsa

Publicado

em

Está circulando em grupos de WhatsApp e Facebook em Ituiutaba uma notícia falsa sobre realização de concurso público em 2020, que estaria com vagas disponíveis para Ensino Fundamental, Médio e Superior, além de oportunidades menor aprendiz para os Centros de Referência de Assistência Social (CRAS). A publicação ainda cita a informação de salários de até R$ 6.200,58, mais benefícios. A notícia é mais uma fake news.

A secretária de de Desenvolvimento Social, Maria Inez, reforça que não existe nenhum tipo de edital de concurso público e pede para a população ficar atenta a esses tipos de informações falsas. “Em menos de um mês, é a segunda vez que circula fake news em redes sociais relacionados aos CRAS. São notícias feitas para ludibriar a população”, ressaltou.

Continue lendo

+ lidas

error: O conteúdo está protegido!!!