Papa incentiva amamentação de bebês na Capela Sistina

O papa Francisco incentivou o direito das mães de amamentarem seus filhos em lugares públicos durante cerimônia de batizado realizada nesse domingo (7) na Capela Sistina, no Vaticano.

Na ocasião, o pontífice, que batizou 34 crianças, disse às mães que poderiam sentir-se livres para amamentar os bebês ali se eles tivessem fome.

“Se eles (bebês) começam com um concerto (de choros), ou se estão incomodados, ou com calor, ou não se sentem bem, ou têm fome… Amamentem-os, não tenham medo, alimentem-os porque isso também é linguagem de amor”, disse o papa de maneira improvisada.

Essa não é a primeira vez que o papa faz declarações públicas a respeito da amamentação. Em dezembro de 2013, ele falou sobre o assunto em entrevista ao jornal italiano “La Stampa”. Na época, Francisco também afirmou que as mães não deveriam se envergonhar de amamentar os seus filhos, associando o tema ao desperdício de comida.

Em janeiro de 2015, em outro batizado coletivo realizado na Capela Sistina, o Sumo Pontífice voltou a chamar atenção para o aleitamento, afirmando que as mães deveriam alimentar seus filhos. “Eles são as pessoas mais importantes aqui”, afirmou Francisco naquela ocasião.

Preconceito. As mulheres ainda enfrentam demonstrações de preconceito em alguns países por amamentarem seus filhos em público, embora a atitude esteja mudando após a realização de várias campanhas de incentivo ao ato de amamentar.

Durante a cerimônia deste domingo na Capela Sistina, imagens de televisão mostraram ao menos uma mãe alimentando seu bebê com uma mamadeira.

O batismo papal acontece todos os anos, mas é um evento restrito a filhos de funcionários do Vaticano ou da diocese de Roma.

Durante a cerimônia, que durou mais de duas horas, Francisco batizou 18 meninas e 16 meninos.

Fonte:  O TEMPO

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas

To Top