Economia

Carro usado se torna uma opção na crise e vendas disparam

Enquanto o mercado de carros zero quilômetro acumula queda de 25,4% no primeiro semestre em comparação a igual período de 2015, as vendas de modelos seminovos, com até três anos de uso, seguem trajetória inversa, com crescimento de 23,6%.

Quem compra o seminovo é o consumidor que compraria o zero, mas está trocando um pelo outro“, afirma Ilídio dos Santos, presidente da Federação Nacional das Associações dos Revendedores de Veículos Automotores (Fenauto). Segundo ele, diante da crise econômica, o veículo usado se encaixa melhor no orçamento dos consumidores. “Além da vantagem do preço, muitos modelos com até três anos ainda estão na garantia“, diz Santos.

Segundo informações do portal Estado de Minas, o desempenho positivo não se repete em veículos mais velhos. As vendas de carros com quatro a oito anos de uso caíram 12,9% no primeiro semestre e as de nove a 12 anos, 12,4%. A redução para aqueles com mais de 13 anos foi de 17,2%.

Ao todo, foram vendidos de janeiro a junho 4,786 milhões veículos usados, incluindo caminhões e ônibus. O número é 3,8% menor que o do mesmo intervalo do ano passado. Do total, 2,266 milhões são modelos com até três anos de uso, ou 47,3% das vendas.

O mercado de veículos zero quilômetro somou 983,5 mil unidades na primeira metade do ano, segundo a Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave). Significa que, para cada novo, foram comercializados quase cinco veículos usados.

Somente em junho, as vendas de veículos usados cresceram 2,4% em relação a maio, mas foram 2,7% menores do que as de igual mês de 2015.

MOTOCICLETAS A venda de motos usadas caiu 2,3% na primeira metade do ano na comparação com o primeiro semestre de 2015 – para 1,336 milhão de unidades. Já o mercado de motos novas recuou 17,7% no mesmo período, para 547 mil unidades.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas

To Top