Economia

Prefeitura de Ituiutaba envia PL ao Legislativo que concede reajuste de 4% aos servidores ativos e inativos

A Prefeitura de Ituiutaba, através da Procuradoria Geral do Município (PGM), encaminhou à Câmara Municipal Projeto de Lei que concede reajuste de 4% para os servidores públicos municipais, ativos e inativos. Este percentual é levemente superior à inflação apurada nos últimos 12 meses, que fechou janeiro em 3,78%. O piso para professores da educação básica 1 e 2 será elevado em 4,17%.

A definição deste percentual de reajuste ou recomposição salarial foi acordada entre o Executivo e os sindicatos que representam os servidores ativos e aposentados. Com os novos valores, o menor salário pago pela Administração Municipal passará de R$ 1.245,00 para R$ 1.294,80, o que representa 30% a mais que o Salário Mínimo do Governo Federal que é de R$ 998,00.

“Em reunião com o prefeito Fued Dib, este manifestou que a vontade da administração seria conceder um reajuste maior. Entretanto é preciso ter responsabilidade e coerência, sem perder o foco nos projetos, responsabilidades e nos compromissos. Neste início de ano ainda estamos sentindo bastante os reflexos provocados pela falta dos repasses obrigatórios devidos pelo Estado. Essa situação inviabiliza um aumento maior”, disse a secretária municipal de Finanças, Eleni Soares Gois.

Mudanças

Em 2017 e 2018, a Prefeitura de Ituiutaba promoveu mudanças para melhorar o funcionamento da administração municipal. Foram convocados e empossados centenas de servidores públicos, aprovados no concurso público realizado no ano de 2015. Sendo a maioria aproveitada para substituir professores e demais funcionários aposentados na área da educação.

“O compromisso e a responsabilidade com as contas públicas estão sendo seguidas à risca e somos constantemente cobrados pelo prefeito Fued Dib. Esta situação foi uma constante nestes dois primeiros anos e haverá de continuar dessa forma, sem que haja prejuízo à prestação do serviço público e muito menos, deixando de valorizar o servidor público municipal”, concluiu Eleni Soares.

Mais Lidas

To Top