Economia

Veja: 2018 começa com 408 oportunidades em concursos do Judiciário

Cursinhos preparatórios: estudantes precisam prestar atenção à concorrência que, normalmente, é muito grande para postos na Justiça (Foto: Concursos.com/Divulgação)
O ano começou com 408 vagas abertas no Judiciário. No Supremo Tribunal Militar (STM), são 42 oportunidades para contratação imediata, além da formação de cadastro reserva, distribuídas em cargos de níveis médio e superior, com salários de R$ 6.708 a R$ 11.006. As inscrições podem ser feitas até o dia 15. A seleção está sendo organizada pelo Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe) e as taxas variam de R$ 75 a R$ 86.
O edital para o Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP) foi lançado com 235 vagas para o posto de escrevente técnico judiciário, que exige níveis médio de formação. O salário é de R$ 4.706, para 40 horas de trabalho semanal. As inscrições poderão ser feitas de 9 de janeiro a 14 de fevereiro pelo site da Fundação Vunesp. A taxa custa R$ 68.
Tribunal de Justiça de Alagoas também abriu 131 vagas para cargos de nível médio e superior. A remuneração vai de R$ 2.550 a R$ 5.101e as inscrições podem ser feitas até 15 de fevereiro pelo site da Fundação Getulio Vargas (FGV). São 100 vagas para técnico da área judiciária e as demais chances, para analista da área judiciária, oficial de justiça avaliador e estatística.
Como a maioria das vagas previstas no Orçamento da União são destinadas a seleções do Poder Judiciário, especialistas em concursos públicos consideram que 2018 será o ano dos editais para tribunais. São sempre seleções muito concorridas, tanto pela carreira, quanto pelos bons salários — o certame do Tribunal Superior do Trabalho (TST), com 52 vagas, recebeu 105 mil inscrições.
A publicitária Priscila Maron, 25 anos, participou do concurso do TST, mas não teve sucesso. Começou a estudar em meados do ano passado e, apesar de focar nas vagas da Justiça, participou de outras seleções para treinar e se preparar para o que realmente quer. “Muitas vezes dá até para aproveitar a semelhança de conteúdos entre alguns concursos, e é sempre útil para treinar. Neste ano, já vi que tem vários concursos autorizados, mas não acredito que todos saiam. Em ano de eleições, acho difícil ter nomeações.”
Previsão
No âmbito de seleções previstas, a que promete ser uma das maiores do ano é a para o Superior Tribunal de Justiça (STJ). Com comissão organizadora formada desde junho, o órgão publicou, em dezembro, no Diário Oficial da União, que escolheu o Cebraspe como banca responsável pelo processo seletivo. A previsão do órgão é de que o edital saia neste ano, mas ainda não há informações de vagas e cargos.
O último concurso do STJ, ocorreu em 2015, com 65 oportunidades para candidatos com níveis médio e superior, além de formação de cadastro de reserva, que foram disputadas por mais de 71,4 mil inscritos. Os salários oferecidos à época foram de R$ 8.803, para nível superior, e R$ 5.365, para médio. Foram feitas 269 convocações.
Na esfera regional, o Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região, com sede no Rio de Janeiro, já anunciou que deve abrir chances para analistas e técnicos nas áreas judiciária, administrativa e de apoio especializado. O TRT da 15ª Região, com sede em Campinas (SP), já contratou a Fundação Carlos Chagas (FCC) para uma nova seleção — as vagas ainda não foram definidas, mas, atualmente, o órgão conta com 129 cargos desocupados.
O TRT da 18ª Região, em Goiás, também contratou a FCC e a expectativa é de abertura de seis vagas e cadastro de reserva de níveis médio e superior. Os postos já foram autorizados pela Assembleia Legislativa local. No Rio Grande do Sul, o Tribunal de Justiça vai lançar mais um edital — depois dos dois abertos no ano passado. Agora, para oficial de justiça e na área da tecnologia da informação, com salários de R$ 8.995 a R$ 11.073.
“Neste ano, já vi que tem vários concursos autorizados, mas não acredito que todos saiam. Em ano de eleições, acho difícil ter nomeações” Priscila Maron, publicitária.

Comece a estudar o quanto antes

Quem deseja garantir um cargo público deve começar se preparar o quanto antes. Aragonê Fernandes,  professor de direito constitucional do Gran Cursos Online, defende que os estudos devem passar inicialmente pela leitura da legislação. “Isso é básico e muito importante. Além disso, tem chamado a atenção a quantidade de questões envolvendo súmulas. Esse é um grande desafio, pois a grande maioria não lê esse tipo de material. Se destacará o candidato que estudar essa parte”. Segundo ele, a resolução de questões anteriores é uma forma muito eficaz de garantir resultados. “Deve-se apostar na preparação antecipada e os cursos preparatórios despontam como um grande auxílio para encurtar o caminho até a aprovação”, enfatiza.

Continuidade

De acordo com o professor de português do Gran Cursos Online, Elias Santana, o mais relevante é o candidato não parar de estudar. “O que costumamos observar é que muitas pessoas deixam de estudar pensando que 2018 não será bom por ser ano eleitoral. Seria equivocado da parte do aluno não começar a preparação a partir de agora”, aconselha. “Os concursos vão ocorrer, não há como fugir da necessidade de se fazer determinadas seleções, ainda mais as de grande porte. E o mais importante é o candidato deixar de olhar para essas estatísticas bobas e que passe a focar na necessidade de estar preparado para tudo que surgir. ”
A advogada Natália de Araújo, 24 anos, por enquanto, estuda por conta própria, sem o auxílio de cursinhos, mas não descarta procurar ajuda, caso considere que o aprendizado será mais fácil se começar a frequentar as aulas.  O fato é que a advogada não parou de estudar desde que se formou, pois emendou a graduação com uma pós, que durou um ano e meio, e continua se dedicando a ampliar seus conhecimentos e se preparando para realizar seu objetivo: estabilidade na carreira e boa remuneração.
Para Leandro Antunes, professor de direito penal e processual penal militar do IMP Concursos, a dica para garantir uma vaga no serviço público é simples: escolha a carreira desejada, leia os editais anteriores, planeje os estudos e mãos à obra. “O sacrifício para o concurseiro é gigante, mas, futuramente, tudo será recompensado”, encoraja o especialista.
A dica de Bruno Eduardo, professor de administração do Gran Cursos Online, é interpretar o estilo da banca organizadora. “O Superior Tribunal Militar (STM) e o Superior Tribunal de Justiça (STJ) serão organizados pelo Cebraspe, portanto, é necessário observar questões anteriormente cobradas e perceber as mudanças de estilo e níveis de dificuldade dos últimos dois anos.” Ele sugere que, para esses dois tribunais, o candidato separe questões de concursos de 2016 e 2017 e veja exatamente o que caiu para estudar o assunto abordado.
Outra recomendação importante para quem vai fazer prova do Cebraspe: “se não sabe, não arrisque”. O estilo da banca é aquele em que o candidato é punido por erro, ou seja, para cada questão divergente do gabarito, há um ponto negativo. “Isso é o Cebraspe te dizendo para não marcar todas as questões e também fazendo uma seleção. Não se arrisque em chutar questões que não saiba, mas também não vá despreparado. Vá para a prova estudado e sabendo quantas questões deve marcar.”

Horários

Para se dedicar a um edital tão importante quanto o de um tribunal, é necessário considerar os estudos como um trabalho. Portanto, há turnos e horários a cumprir. “Estabeleça horários de estudo, como, por exemplo, oito horas diárias, com possibilidade de duas horas adicionais. Deixe tempo para refeições, descanso entre turnos e tenha uma boa noite de sono”, explica.
Também é importante, segundo Bruno, fazer um calendário de estudo de hoje até o dia da prova e revisá-lo a cada semana, tendo em vista que algumas disciplinas poderá ser adiantada mais rapidamente que outras. “Não deixe de estudar disciplinas chatas ou difíceis, mas se lembre que não terá que responder a todas.” (MF, LP e AR)

Fique atento! 

Confira as seleções já abertas e as que podem abrir neste ano

Abertos

Agência Brasileira de Inteligência (Abin)
Vagas: 300
Nível: médio e superior
Inscrição: de 9 a 20 de janeiro
Salário: de R$ 6.302,23
a R$ 16.620,46
Superior Tribunal Militar
Vagas: 42
Nível: médio e superior
Inscrição: até 15 de janeiro
Salário: R$ 6.708,53 a R$ 11.006,83
Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (Novacap)
Vagas: 96
Nível: médio e superior
Inscrição: até 2 de fevereiro
Salário: R$ 2.804, 87 a R$ 12.647,36
Aeronáutica
Vagas: 183
Nível: médio
Inscrição: de 8 de janeiro a 6 de fevereiro
Salário: R$ 4.627,46
Saneamento de Goiás S.A (Saneago)
Vagas: 338
Nível: médio e superior
Inscrição: até 5 de fevereiro
Salário: de R$ 2.353,96 a R$ 9.262,41
Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP)
Vagas: 235
Nível: médio
Inscrição: de 9 de janeiro a 14 de fevereiro
Salário: R$ 4.706,53
Fundo de Previdência dos Servidores de Aparecida de Goiânia
Vagas: 209
Nível: fundamental, médio e superior
Inscrição: até 8 de fevereiro
Salário: de R$ 937 a R$ 4 mil
Tribunal de Justiça do Amazonas
Vagas: 51
Nível: superior
Inscrição: de 15 de janeiro a 2 de março
Salário: Não informado
 
Tribunal de Justiça de Alagoas
Vagas: 131
Nível: médio e superior
Inscrição: de 8 de janeiro a 15 de fevereiro
Salários: de R$ 2.550,96 a
R$ 5.101,92
 
Departamento de Trânsito do Maranhão (Detran/MA)
Vagas: 170
Nível: médio e superior
Inscrição: até 18 de janeiro
Salário: de R$ 1.400 a R$ 4.400
Ministério Público de Goiás
Vagas: 1
Nível: fundamental
Inscrição: de 15 de janeiro a 13 de fevereiro
Salário: R$ 3.118,89
Conselho de Psicologia da 12ª Região
Vagas: 244
Nível: médio e superior
Inscrição: até 22 de janeiro
Salário: de R$ 2.160 a R$ 3.600
Banco do Rio Grande do Sul (Banrsul)
Vagas: 120
Nível: superior
Inscrição: até 8 de Janeiro
Salário: R$ 3.437,75
Procuradoria-Geral do Tocantins (PGE/TO)
Vagas: 40
Nível: superior
Inscrição: até 31 de Janeiro
Salário: R$ 26.125,17
Secretaria de Educação do Paraná
Vagas: 10.000
Nível: superior
Inscrição: de 2 de janeiro a 12 de janeiro
Salário: até R$ 11,7980
Polícia Civil do Rio Grande do Sul
Vagas: 1.200
Nível: superior
Inscrição: até 19 de janeiro
Salário inicial:  R$ 5.641,20
Defensoria Pública do Amazonas (DPE/AM)
Vagas: 25
Nível: superior
Inscrição: até 16 de janeiro
Salário: R$ 14.600,30
Superintendência do Sistema Penitenciário do Pará (Susipe)
Vagas: 969
Nível: médio e superior
Inscrição: até 30 de janeiro
Salário: de R$ 1.599,20 a R$ R$ 3.636,72
Câmara de Salvador/BA
Vagas: 60
Nível: médio e superior
Inscrição: até 10 de janeiro
Salário: de R$ 4.575,44 a R$ 5.751,35
Secretaria do Bem-Estar Social de Roraima (Setrabes)
Vagas: 73
Nível: médio e superior
Inscrição: até 2 de fevereiro
Salário: de R$ 2.223,34 a R$ 4.111,65
Petrobras
Vagas: 353
Nível: superior
Inscrição: 9 a 30 de janeiro
Salário: de R$ 9.786,14 a R$ 10.544,04
Transpetro
Vagas: 321
Nível: médio
Inscrição: até 31 de janeiro
Salário: de R$ 3.712,67 a R$ 6.619,90

Autorizado, aguardando edital

Órgão – Vagas
Advocacia-Geral da União – 100
Secretaria de Saúde do DF – 416
SEDESTMIDH – 314
Câmara Legislativa do Distrito Federal – 86
Adasa – Não informado
Sefaz-DF – 120
Polícia Militar do DF – Não informado
Superior Tribunal de Justiça – Não informado
Tribunal Regional de Trabalho da 2ª Região – Não informado
Tribunal Regional do Trabalho da 1ª Região – Não informado
TRT da 15ª Região – Não informado
Tribunal Regional do Trabalho da 18ª Região – Não informado
Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul – Não informado
Polícia Civil de São Paulo – 2.750
Polícia Civil da Bahia – 1.000
Polícia Civil do Espírito Santo – Não informado
Polícia Militar do Espírito Santo – 310
Corpo de Bombeiros Militar do Espírito Santo – 120
Corpo de Bombeiros de Goiás – 274
Secretaria de Planejamento e Gestão de Minas Gerais – 16.700
Expectativa de abertura
Ministério Público da União
Câmara dos Deputados
Senado Federal
Tribunal Superior Eleitoral
Supremo Tribunal Federal
Polícia Rodoviária Federal
INSS
Ministério do Trabalho
Receita Federal
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CONTINUAR LENDO