conecte-se conosco

Educação

Cotas para pessoas com deficiência passam a vigorar na UFU

Pela primeira vez candidatos com alguma deficiência tiveram reserva de vagas

Publicado

em

Cinco anos após a Universidade Federal de Uberlândia (UFU) ter aderido às cotas raciais e sociais, a reserva de vagas para pessoas com deficiência entrou em vigor.  A decisão foi regulamentada através do decreto 13.409/16 que altera a lei de cotas (12.711/12) e começou a valer a partir do segundo semestre de 2017, pelo Sistema de Seleção Unificada (SISU), no entanto a UFU não abre vagas pelo sistema no meio do ano e a decisão foi cumprida à partir do processo seletivo do primeiro semestre de 2018.
A lei de cotas reserva metade das vagas das instituições de ensino para candidatos oriundos de escola pública. Essas vagas subdividiam-se, até então, para atender candidatos autodeclarados negros  (pretos e pardos) e indígenas com a renda per capita abaixo de um salário mínimo e meio. Outra porcentagem contempla alunos com tais características (negros, indígenas e de escola pública), mas sem a condição de renda. A partir do novo processo seletivo, passa a valer também a reserva para pessoas com deficiência.
Segundo o edital de ingresso específico, divulgado pela Diretoria de Processos Seletivos (DIRPS), pessoas com deficiências físicas, surdez ou deficiência auditiva, cegueira ou baixa visão, deficiência intelectual, transtorno e espectro autista serão contempladas pela nova modalidade, que reserva cerca de 2 a 6 vagas, dependendo do curso. O  candidato aprovado deve apresentar um laudo médico comprovando a deficiência.
Amparo
Centro de Ensino, Pesquisa, Extensão e Atendimento em Educação Especial (Cepae) foi criado em 2004 buscando promover ações de acessibilidade para pessoas com deficiência. Um das coordenadoras do centro, Eliamar Godoi explica: “O Cepae atua no sentido de articular  políticas e ações de acolhida da pessoa com deficiência no sentido de colaborar, sobretudo, na perspectiva de didática e pedagógica para a oferta do Atendimento Educacional Especializado.”
Os estudantes com esse perfil podem se cadastrar no Cepae e caso tenham uma necessidade específica, no momento do cadastro é possível apresentar essa necessidade para que a universidade tenha a possibilidade de buscar soluções com o objetivo de amparar o estudante.
Além disso, a universidade oferece a bolsa acessibilidade, uma parceira entre a Pró Reitoria de Assistência Estudantil (Proae) e o Cepae. O benefício foi divulgado no EDITAL SEI Nº 1/20. Para solicitar a bolsa, o aluno deve estar cadastrado no Cepae e o valor pago durante o período letivo pode ser usado pelo estudante como melhor atendê-lo.
Assistência Estudantil  
Além da bolsa acessibilidade, estudantes da universidade podem solicitar as bolsas de assistência estudantil caso enquadrem-se no perfil socioeconômico. A moradia estudantil, por exemplo, possui dois apartamentos adaptados para cadeirantes.
O diretor de Inclusão, Promoção e Assistência Estudantil, Noriel Pereira explica que é de extrema importância que o aluno contate a universidade com antecedência caso possua alguma necessidade especial, no caso dos ingressantes. Assim que a matrícula for deferida já recomenda-se que contate a Proae para que a questão do estudante seja resolvida o quanto antes.
Fonte: Comunica UFU

Educação

Aulas presenciais em escolas particulares são suspensas por tempo indeterminado em Minas

Publicado

em

A segunda vice-presidente do TRT-MG, desembargadora Camilla Guimarães Pereira Zeidler, prorrogou, na última sexta (27), em decisão liminar, a suspensão, por tempo indeterminado, das atividades desempenhadas pelos professores nas dependências das escolas particulares em todo o estado de Minas Gerais, em função da pandemia do coronavírus. Decisão anterior havia determinado a suspensão das atividades até o próximo dia 31 de março, mas, diante do contexto atual de agravamento da pandemia causada  pela  Covid-19, a desembargadora, atendendo pedido do Sindicato dos Professores de Escolas Particulares do Estado, Sinpro Minas, estendeu por tempo indeterminado, os efeitos da decisão liminar anterior.

A desembargadora ressaltou que a desobediência à suspensão judicial se caracterizará, também, pela oposição de dificuldades por quaisquer das partes, com  possibilidade de apuração de eventual responsabilidade  dos  dirigentes  sindicais e  dos empregadores, inclusive de natureza penal (artigo 9º, parágrafo 2º, da CF/88). De acordo com a liminar, a compensação dos dias não trabalhados deverá ser negociada, oportunamente, entre as partes.

Presença em casos excepcionais

Sobre a presença de professores nas escolas, a desembargadora lembrou que foi permitida somente em situações excepcionais, tais como “prestação dos serviços dos médicos professores  e  demais  profissionais  que  atuam  nas  atividades-meio  de  hospitais  e unidades médicas vinculadas a instituições de ensinoVale frisar que, para fazer frente à gravidade da situação vivenciada, se faz necessário o esforço de todos, inclusive com o aproveitamento máximo dos recursos disponíveis”, afirmou.

Conforme frisou a desembargadora, o momento exige das instituições de ensino, dos professores e demais profissionais disposição para o aprimoramento e desenvolvimento de novas competências técnicas e de relacionamento interpessoal. Dessa forma, aqueles professores que têm alguma dificuldade para lidar com recursos tecnológicos podem receber o auxílio ou as orientações pertinentes de forma não presencial.

A  alegada  inexistência  de  estrutura  física  ou  de  materiais  totalmente  adequados  à  gravação  de aulas,  tampouco  justifica  o  comparecimento  dos  professores  às  escolas,  sendo  que,  por  óbvio, inúmeras  empresas,  no  Brasil  e  em  todo  o  mundo,  vem  enfrentando  dificuldades  e  buscando alternativas que preservem a vida e a saúde de seus empregados e da coletividade”, destacou a decisão.

  • PJe: 0010443-06.2020.5.03.0000 (DC) — Data: 27/3/2020
Continue lendo

Educação

Secretária de Educação de Ituiutaba fala sobre suspensão das atividades nas escolas até 17 de abril; ouça

Publicado

em

Foto: Reprodução

Conforme decreto publicado pela Prefeitura de Ituiutaba, diversos serviços oferecidos por entes ligados ao Executivo sofreram alterações como suspensão como medidas de combate ao novo coronavírus (Covid-19).

De forma preventiva e que antecedeu ao decreto, as aulas nas escolas da rede municipal haviam sido suspensas até nesta sexta-feira, 20, como divulgou o Pontal em Foco.

Em consonância com as orientações do Comitê de Enfrentamento ao Novo Coronavírus em Ituiutaba e com o decreto do Poder Executivo Municipal, a Secretaria de Educação suspendeu as atividades nas escolas até o dia 17 de abril.

Na manhã de hoje, 20, Edmar Paranaíba, secretária de Educação, pontuou algumas questões sobre a decisão e ofereceu orientações aos gestores da Educação e aos pais e alunos. Ouça no áudio acima!

Aulas nas escolas da rede municipal e creches de Ituiutaba são suspensas de 18 a 20 de março

Continue lendo

Educação

Rede estadual tem calendário de aulas alterado como medida preventiva contra o coronavírus

Publicado

em

Foto: Reprodução

Com o objetivo de ampliar ainda mais as ações de prevenção e enfrentamento ao coronavírus em Minas Gerais, o governador Romeu Zema determinou, nessa terça-feira (17/3), a suspensão das aulas nas escolas da rede pública estadual, por tempo indeterminado, em municípios localizados na Região Central de Minas, de acordo com referências regionais classificadas pela Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG). A medida foi adotada uma vez que Belo Horizonte registrou transmissão comunitária e em outros municípios da região foram confirmados casos da doença, de acordo com o último boletim divulgado pela pasta.

Para as demais escolas da rede pública estadual continuam as orientações já publicadas pelo Governo de Minas da suspensão das atividades escolares entre os dias 18 e 22 de março. Neste período, a Rede se reorganizará e avaliará as medidas que poderão ser adotadas, sempre de acordo com as diretrizes da SES-MG.

Na segunda-feira (16/3), durante divulgação à imprensa de mais medidas para o enfrentamento da pandemia, o secretário adjunto de Educação, Edelves Luna, destacou que a medida foi tomada “na perspectiva do zelo, cuidado, da reorganização, da escuta e do profundo diálogo” com todos os envolvidos. “É nesta perspectiva que essa parada se dá, a partir de quarta-feira até domingo, para acompanhar a identificação de casos em todo o estado e pensarmos quais serão as melhores medidas a serem tomadas a partir da segunda-feira, dia 23”, disse.

Para as escolas dessas regiões, a previsão de retomada das atividades escolares será no dia 23 de março. O governo estadual ressalta, ainda, que todas as medidas têm como objetivo minimizar futuros impactos da pandemia.

O recesso estabelecido pelo Governo de Minas nas escolas públicas estaduais está em sintonia com as determinações do Ministério da Saúde para combater a disseminação do Covid-19 no país.

Cartilha

Na última semana, a Secretaria de Estado de Educação (SEE), em parceria com a SES-MG, encaminhou às escolas públicas estaduais orientações sobre prevenção e cuidados quanto ao coronavírus (Covid-19). O material traz informações sobre o vírus, sintomas e formas de prevenir a contaminação. As dicas são voltadas para o ambiente escolar, mas podem ser utilizadas pela população de forma geral, no dia a dia.

Para consultar o material, clique aqui.

O vírus

Segundo informações disponibilizadas pela SES-MG, os coronavírus são uma família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus – SARS-Cov-2 – foi descoberto em 31 de dezembro de 2019, após casos registrados na China.

Ainda de acordo com informações da Secretaria de Estado de Saúde, coronavírus humanos foram isolados pela primeira vez em 1937. No entanto, foi em 1965 que recebeu a descrição como coronavírus, em decorrência do perfil na microscopia, parecido com uma coroa.

A SES-MG reúne todas as informações sobre a doença, formas de contágio e prevenção em uma página de referência. Acesse em: www.saude.mg.gov.br/coronavirus.

Continue lendo

+ lidas