Educação

Desempenho de alunos de Minas em português e matemática preocupa, indica Saeb

Índices apresentados pelo Ministério da Educação apontam que há declínio no aprendizado à medida em que as séries avançam

Estudantes de Minas Gerais tiveram desempenho preocupante nas disciplinas de português e matemática na avaliação do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica (Saeb) feita no ano passado. Os índices apontam um declínio do aprendizado à medida que as séries avançam. No 3º ano do ensino médio, os níveis alcançados por 71% dos alunos foram insuficientes em língua portuguesa e 70,52% tiveram o mesmo resultado em matemática. No 5º e 9º anos do ensino fundamental, cerca de 32% e 60%, respectivamente, tiveram resultados insuficientes em língua portuguesa, e 26% e 62% ficaram na mesma classificação em matemática. Em Belo Horizonte, somente 2,85% dos alunos do 9º ano tiveram desempenho adequado em português, e 3,1% em matemática. No 5º ano esses índices são de 16,18% para a primeira e 17,5% para a segunda matéria. A rede municipal não oferece ensino médio.

Os dados foram apresentados ontem pelo Ministério da Educação (MEC). Pela primeira vez, a avaliação abarcou todos os estudantes das escolas públicas. Nas particulares, a avaliação foi feita por amostragem. Em Minas, o quadro é mais crítico no 3º ano do ensino médio. Nessa fase, o índice dos que alcançaram patamares adequados em língua portuguesa ficou em 0,84%. Outros 28,04% tiveram desempenho básico e 71,05%, insuficiente. Em matemática, 2,17% atingiram parâmetros adequados, 27,38%, básico, e 70,52%, insuficientes.

No caso dos alunos do 5º ano do ensino fundamental de Minas,15,05% alcançaram níveis adequados em língua portuguesa e 84,95%, insuficiente ou básico. Em matemática, foram 17,5% com patamares adequados, 56,71% com parâmetros básicos e 33,1% insuficiente. Já no 9º ano do ensino fundamental apenas 2,85% alcançaram nível adequado português, 36,77% chegaram ao nível básico e 60,95% tiveram desempenho insuficiente. Em matemática, foram 2,97% no adequado.

Em BH, os estudantes do 5º ano tiveram um desempenho um pouco melhor. Em língua portuguesa, 16,18% conseguiram níveis adequados, 27,76% tiveram rendimento insuficiente e 54,41%, básico. Na matemática, foram 17,5% com níveis adequados, 22,76% insuficientes, e 59,75% básico. No 9º ano, apenas 2,27% atingiram o patarmar adequado em português e 97,72 tiveram desempenho insuficiente ou básico. Em matemática, foram 97,04% nas duas últimas classificações.

Por meio de nota, a Secretaria de Estado de Educação disse que Minas apresentou melhoras no desempenho nas duas matérias em todos os níveis de ensino avaliados em relação à última medição, realizada em 2015. “O estado figura entre outros nove da Federação que conseguiram apresentar, em todas as etapas, em língua portuguesa e matemática, proficiência acima da média nacional”, finalizou.

Já a Secretaria Municipal de Educação informou que não pode comentar a questão, pois não foi possível ainda analisar os dados.

Fonte: Estado de Minas

Tags:
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CONTINUAR LENDO

CLOSE
FECHAR