Educação

Diretoria da UEMG de Ituiutaba responde carta aberta de aluno do Curso de Direito; veja

Foto: Pontal em Foco

Na última quarta-feira, 4, o Pontal em Foco realizou a publicação de uma carta aberta, redigida por um aluno do Curso de Direito, destinada aos colegas estudantes, onde o mesmo levantou falhas acadêmicas vividas na instituição e também fez algumas denúncias sobre o cotidiano na instituição.

A diretoria da Universidade do Estado de Minas Gerais – UEMG (Unidade Ituiutaba) e a coordenação do Curso de Direito encaminharam uma resposta ao conteúdo veiculado no documento, que segue na íntegra abaixo.

“Resposta a “CARTA ABERTA AO ESTUDANTE DO CURSO DE DIREITO DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MINAS GERAIS – UEMG UNIDADE ITUIUTABA”

A Unidade Ituiutaba, da Universidade do estado de Minas Gerais – UEMG, por meio da sua direção e da coordenação do Curso de Direito, vem a público explicar alguns pontos levantados em uma “CARTA ABERTA AO ESTUDANTE DO CURSO DE DIREITO DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DE MINAS GERAIS – UEMG UNIDADE ITUIUTABA” publicada neste respeitável veiculo de comunicação da nossa cidade.

Informamos primeiramente que a unidade respeita o calendário acadêmico da universidade e que as aulas de todos os seus cursos retornaram normalmente no dia 05/03/2018. Porém, nesta data não se tinha ainda todos os professores do Curso de Direito selecionados por meio do Processo Seletivo Simplificado – PSS, que é a Práxis utilizada pela Universidade enquanto o Estado ainda não pode cumprir com a promessa de um concurso público para a seleção de professores efetivos,tão sonhado por toda a comunidade acadêmica.

Sobre a seleção de docentes que atuarão no ano de 2018, nos diversos cursos da unidade, esclarecemos que o processo de seleção ocorre na reitoria da universidade, através de uma comissão especial designada para isso e denominada Comissão de Designação Temporária de Docentes. Todas as vagas para docência na Unidade foram colocadas para processo seletivo simplificado (PSS 20/18), com edital de seleção publicado em 17/11/2017 e com resultado final veiculado no Diário Oficial do Estado em 22/12/2017. Porém, infelizmente três cargos de docentes do Curso de Direito não foram preenchidas e assim, as vagas foram novamente enviadas á Comissão de Designação, para nova chamada. O edital do novo PSS (PSS 21/2018) foi publicado em 21/02/2018 e seu resultado final foi publicitado, pelo mesmo diário oficial, somente em 21/03/2018. Vale aqui também ressaltar que depois da seleção, o docente melhor classificado no processo é avisado e tem um prazo de dois dias úteis para manifestar seu interesse na vaga. Após a manifestação positiva, o professor terá mais cinco dias úteis para a entrega da documentação necessária para o contrato temporário com a UEMG. Esse contrato é apenas por um ano, podendo ser renovado por igual período. Não havendo o concurso público, novos docentes terão de ser selecionados. Assim sendo, o último docente selecionado para o Curso de Direito da Unidade Ituiutaba, teve seu resultado oficial publicado somente em 04/04/2018.

Esclarecemos que a coordenação do Curso de Direito, apesar de não estar envolvida diretamente no processo de seleção docente, tem dedicado todos os esforços para que as aulas transcorram dentro da normalidade e da melhor qualidade. Assim, mesmo não estando contratado pelo Estado, o coordenador do curso trabalhou desde o mês de janeiro, junto aos membros da reitoria da Universidade, incluindo a pró-reitora de Ensino. Essa equipe têm envidado todos os esforços para sanar alguns problemas apresentados pela última comissão de verificação do Conselho Estadual de Educação e têm preparado o Curso para uma nova avaliação que, com certeza terá resultados bastante positivos. Essa certeza nos é dada pelas inúmeras melhorias implementadas no Curso no último ano.

Em relação a denúncia de que vários professores têm reclamado que “Estão ministrando matérias que não são de seu domínio acadêmico, fazendo com que fiquem infelizes”, esclarecemos que as vagas colocadas para processo seletivo apresentaram todas as disciplinas a serem ministradas e que os horários das mesmas foram disponibilizados no setor de Recursos Humanos, bem como na secretaria geral da Unidade. Portanto, se o professor foi selecionado para a vaga e aceitou as disciplinas que a compõe, com os horários previamente definidos, acreditamos que ele está totalmente preparado para exercer suas atividades docentes, dentro do período estipulado. Alguns, que não se sentem seguros em relação a isso, deixam o cargo e o próximo selecionado é convocado para assumir a vaga.

Finalmente, acreditamos haver certo desconhecimento do modus operandis da UEMG pelo denunciante, ao afirmar que o “coordenador do curso tem maquiado o curso para ficar bonito para o MEC e se esquece de que está formando profissionais”. Nossa Universidade é estadual e não está sujeita à verificação do MEC e sim do Conselho Estadual de Educação e, não somente o coordenador, mas toda a equipe docente do curso tem trabalhado de forma incessante para conseguir o mesmo objetivo almejado pelo autor da “Carta Aberta”, que é a qualidade do ensino. Assim, estaremos formando egressos, não só competentes para o mercado de trabalho, mas também para cumprir o juramento do profissional do Direito que é defender a liberdade, pois sem ela não há Direito que sobreviva, justiça que se fortaleça e nem paz que se concretize.

Prof.º Msc. Saulo de Morais Garcia Júnior – Diretor da Unidade UEMG, Ituiutaba.

Prof.º Dr. Adailson Lima e Silva – Coordenador do Curso de Direito da Unidade.”

Veja abaixo a matéria com a carta aberta destinada aos estudantes do Curso de Direito da UEMG (Unidade Ituiutaba), veiculada em nosso portal.

Preocupado com a situação do Curso de Direito da UEMG em Ituiutaba, aluno redige carta aberta aos colegas

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CONTINUAR LENDO

CLOSE
FECHAR