Educação

Governo de Minas Gerais viabiliza criação de bibliotecas em pequenas localidades do estado

Biblioteca Cônego Luís Vieira da Silva na antiga estação ferroviária de Lobo Leite
Distrito Lobo Leite, em Congonhas, foi o primeiro, do mais recente edital, a ser contemplado e mais nove municípios terão um novo espaço de leitura. Novo edital está com inscrições abertas

Os moradores da pequena Lobo Leite, distrito rural de Congonhas, agora têm acesso a um mundo inteiro e nem precisam sair daquele cantinho de Minas Gerais, localizado no Território Central. Recentemente, a comunidade recebeu a Biblioteca Cônego Luís Vieira da Silva, ao dispor de todos, viabilizada pelo Governo de Minas Gerais, por meio da Secretaria de Estado de Cultura.

O município venceu o edital de Criação de Bibliotecas edição de 2016 e teve o espaço inaugurado no fim do ano passado. O local escolhido para abrigar o kit foi a antiga estação ferroviária do distrito, que já abriga um ateliê e feira de artesanato.

O espaço recebeu um acervo de cerca de mil itens, entre livros em impressão comum e Braille, periódicos, CDs, DVDs e audiolivros, totalizando cerca de R$ 40 mil em recursos.

A relação da comunidade de Lobo Leite com a leitura já vem sendo trabalhada e estreitada ao longo dos anos. Uma das protagonistas dessa cena é a professora da rede pública Maria Efigênia Santana Peixoto.

“Realizamos um projeto chamado Estação da Leitura há 4 anos. É uma edição por ano em que a comunidade se volta toda para a mesma temática do incentivo à leitura. Levamos autores para rodas de conversa. Tem também uma atividade muito legal em que o participante lê um livro e depois recebe o autor para um momento de autógrafos. Neste evento sempre recebemos muitas doações de livros, que agora vão se somar ao acervo adquirido com a participação do edital”, diz a professora.

Para as crianças de Lobo Leite as experiências novas e interativas provocam encantamento. Maria Efigênia conta que os alunos liam as obras e depois se deslumbravam ao conhecer, pessoalmente, os criadores das estórias que os marcaram.

Sobre a nova biblioteca, a professora comemora o sucesso da iniciativa. “O espaço vive cheio de gente estudando, lendo, admirando os novos materiais. Tem até fila de espera para alguns títulos. É bonito ver ”

Novas edições

Para novas bibliotecas, o edital 2017/2018 está com inscrições abertas até 10 de fevereiro e podem ser feitas neste link.

Iniciativa da Secretaria de Estado de Cultura, por meio da Superintendência de Bibliotecas Públicas e Suplemento Literário, o certame irá selecionar três propostas e cada uma delas vai receber um acervo de, no mínimo, mil itens, entre livros em impressão comum e Braille, periódicos, CDs, DVDs e audiolivros, totalizando cerca de R$ 40 mil em recursos por município.

A seleção é destinada prioritariamente às cidades que ainda não possuem uma biblioteca pública. Os municípios que já possuem o equipamento cultural também estão aptos a participar, desde que a proposta vise a criação de uma sucursal em distritos ou zona rural. As inscrições devem ser realizadas presencialmente na Biblioteca Pública Estadual de Minas Gerais ou enviadas pelos correios.

Desde 2015, Congonhas, Formiga, Uberaba, Açucena, Brumadinho, Perdizes, Poté, Senhora dos Remédios, Poços de Caldas, Paula Cândido, Araçuaí e Tiros receberam novas bibliotecas. Ainda faltam os municípios de Córrego Danta, Jaboticatubas e Belo Vale, que também foram contemplados pelo último edital e terão novos espaços dedicados aos livros.

Fonte: Agência Minas

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CONTINUAR LENDO