Redação | Comercial

Educação

Teatro Municipal de Uberlândia completa cinco anos de contribuição com a cultura

Foto: Cleiton Borges

Uberlândia, avenida Rondon Pacheco, 7070, bairro Tibery. Desde dezembro de 2012, quando foi inaugurado pelo prefeito Odelmo Leão, este endereço se tornou o destino comum de várias expressões artísticas no cenário local e nacional. Como uma novaopção para reunir a família e os amigos, oTeatro Municipalcolocou a cidade na rota dos grandes eventos do país e ampliou ainda mais a visibilidade para aqueles que ajudam a manter viva a cultura na região. Uma contribuição que completa cinco anosnesta semana.

 

“Nos empenhamos para fazer com que esse teatro saísse do papel, principalmente por entender a importância desse local para a população e para a valorização da cultura na cidade. É por isso que continuamos trabalhando diariamente para continue a ser um espaço democrático da arte”, ressaltou o prefeito.

 

Versatilidade

Com espaço para 819 presentes no setor interno, a estrutura foi projetadapelo arquiteto Oscar Niemeyer, que pensou o local para além do aspecto cultural, com a ocupação, convivência, acessibilidade e desenho universal planejado para todos. Na área externa, a capacidade pode chegar a 20 mil pessoas.

 

Formação de público

Apenas este ano, o Teatro Municipal já recebeu cerca de 180 espetáculos que, juntos, levarammais de 75 mil pessoasao espaço. Ainda assim, a expectativa é que este número ganhe novas proporções nos próximos anos, como adianta a secretária de Cultura, Mônica Debs.

 

“Foi algo que profissionalizou a produção artística e cultural em Uberlândia e a versatilidade, favorecendo uma cadeia produtiva. Uma iniciativa do prefeito Odelmo Leão que deu a oportunidade tanto ao profissional quanto aos amadores de ter experiências em um espaço à altura do município. Tentamos sempre ocupar o local com todas as diferentes linguagens artísticas que temos, com música, dança, teatro, audiovisual, entre outros. Apenas este ano, levamos diversos ritmos e estilos e estimulamos também mais pessoas a prestigiar os eventos, incluindo projetos que proporcionaram que alunos da rede municipal tivessem a chance de conhecer o Teatro”, contou.

Shows inéditos 

Durante os últimos cinco anos, o espaço passou a abrigar diversas atrações no calendáriocultural do município, das danças urbanas até a Música Popular Brasileira. Vocalista da banda Porcas Borboletas há mais de 15 anos, Enzo Banzo lançou em outubro deste ano seu primeiro disco solo. Morador de Uberlândia, ele destacou a oportunidade de apresentar o novo trabalho em um espaço como o Teatro.

 

“Enquanto artistas, temos a oportunidade de estar num palco que qualquer um do Brasil gostaria de se apresentar. O Teatro por si só já é um espetáculo e é um salto muito grande. Além de abrir espaço para a cultura da região, também é importante para receber grandes eventos, e isso gera uma formação de público para a cidade, que passa a ter condições para isso. É um local de excelência, socialização e movimentação da economia criativa”, disse.

Novidade este ano

 

Entre festivais, espetáculos e shows consolidados, um dos destaques deste ano foi o projeto Boca de Cena, que pela primeira vez proporcionou a utilização do foyer do Teatro Municipal, uma iniciativa que ampliou ainda mais a ocupação do espaço. Quem viveu essa experiência carrega boas recordações da novidade, comolembra Vanessa Garcia, que esteve presente com o espetáculo de dança urbana “A Rua em Cena”, do grupo GEDU.

 

“Não há dúvidas da relevância do espaço para a região, tanto para nós da cidade quanto para as grandes produções, que talvez não viessem para o município sem o Teatro. Para mim foi uma nova experiência ter apresentado no foyer e uma novidade muito boa para propor outra forma de apresentação, mais contemporânea, com uma dinâmica diferente e uma proximidade maior com o público. Existem trabalhos que não se encaixam no palco italiano e para nós do grupo GEDU deu muito certo explorar esse setor”, afirmou.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CONTINUAR LENDO