Redação | Comercial
Especial Publicitário

Empresa dá dicas sobre os distúrbios do sono que podem prejudicar seu descanso

Se você tem problemas para dormir e tem perdido noites de sono, a empresa Colchões Ortobom tem dicas para você identificar alguns dos sintomas. Segundo os especialistas, foram identificados mais de cem diferentes distúrbios no sono, que vão desde problemas menores até alguns que podem atentar seriamente contra a saúde.

Polissonografia

É o exame capaz de detectar os distúrbios do sono. Consiste em uma noite no laboratório, com fios pelo corpo, em observação. O ambiente é agradável, com colchão confortável e de quebra você pode levar seu próprio travesseiro.

Vibração

Se o palato mole e úvula(“campainha”, no fundo da boca) estão muito próximos ou relaxados demais, eles vibram quando o ar passa. De costas, a língua cai sobre a garganta e bloqueia o ar. É o ronco.

Ronco

Uma em cada oito pessoas ronca e os homens são muito mais propensos a ele do que as mulheres. Dica: Tente dormir de lado ou eleve sua cabeça, apoiando-a sobre mais de um travesseiro, ou ponha dois calços de 10 cm na cabeceira da cama para incliná-la um pouco, assim a cabeça fica num nível mais alto que o corpo.

Apneia

A causa pode ser uma via respiratória obstruída ou interrupção de sinais nervosos entre o cérebro e o diafragma. A apneia é perigosa, pois falta aos cérebro oxigênio necessário para o seu correto funcionamentos. Sessenta por cento dos homens com mais de 50 anos sofrem de apneia, que causa diminuição de atenção, concentração e memória.

A obesidade aumenta o risco de tê-la e torna-se muito perigosa em pessoas com pressão arterial alta. Durante a apneia o individuo tem pequenos despertares que interrompem o sono, prejudicando sua qualidade.

Bruxismo

Mais de 20% dos homens , mulheres e crianças rangem os dentes de forma inconsciente durante o sono. O problema pode ser dental, ou ser na verdade um problema nervoso. Dica: Contraia as mandíbulas por um lapso de 5  a 10 segundos, para depois relaxá-las outros 5 segundos. Pratique por três semanas, 10 vezes ao dia.

Síndrome das pernas inquietas

Movimento involuntário dos membros inferiores, acompanhamento de sensações de “arrastamento” das pernas, ocorrendo principalmente durante a noite, mais comuns em pessoas da terceira idade.

Parassonias

São decorrentes da ativação do sistema nervoso central. As mais comuns são despertar confusional, terror noturno e sonambulismo.

Sonambulismo

3% por cento dos adultos, sem distinção de sexo, caminham dormindo regularmente. 15% por cento das crianças entre 6 e 12 anos caminharam ao menos uma vez quando dormiam e 6% delas o fazem uma vez por semana. O sonambulismo tem causa genética, assim como os pesadelos noturnos e transpiração copiosa. Uma em cada cinco pessoas falam dormindo.

O susto

Quando o cérebro percebe que começa a faltar oxigênio, ordena uma descarga de um hormônio liberado em situações de perigo, a adrenalina. Ela acelera os batimentos cardíacos, aumenta a frequência respiratória e contrai os vasos sanguíneos, o que leva a pressão nas alturas. Aumenta a chance de um infarto ou derrame.

Narcolepsia

A hipersonolência (excesso de sono) pode ser um dos principais indícios de narcolepsia. De acordo com a literatura médica, ela afeta uma em cada 2 mil pessoas.

O narcoléptico costuma ter acessos de sono incontroláveis durante o dia, despertar inúmeras vezes por frações de segundos à noite e ter sonhos que parecem assustadoramente reais. Para detectar a narcolepsia um dos exames necessários é a polissonografia. Porém ainda não existe cura para a doença, apenas remédios que diminuem a sonolência, feitos com prescrição médica. Os sintomas iniciam na adolescência com incidência de sono constante.

 

Tálita Thaís – Gerente comercial das lojas Colchões Ortobom / Especialista em Colchões e na qualidade do Sono 

Endereço
Loja 1: Av. 24 c/17, 1115 – (34) 3268- 5008
Loja 2: Av: 24 c/ 15, 1015- (34) 3268-1200

Faça uma visita para tirar suas dúvidas. Acesse o Facebook.

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CONTINUAR LENDO

CLOSE
FECHAR