Redação | Comercial
Esportes

BOA vai rescindir contrato com Bruno

Foto: Jornal O Tempo / Uarlen Valério

O contrato do goleiro Bruno Fernandes com a equipe do Boa Esporte, de Varginha, no Sul de Minas, será automaticamente rescindido assim que o goleiro voltar para a prisão. A informação foi confirmada nessa terça-feira (25) pelo advogado do atleta, Lúcio Adolfo. O clube de não havia se pronunciado oficialmente sobre o caso até a noite dessa terça-feira (25). “Caso o retorno à prisão aconteça, o contrato rescinde automaticamente sem multa para os dois lados”, afirmou Adolfo.

Procurado pela reportagem, o advogado do grupo Góis e Silva, que era o principal patrocinador do Boa até a contratação do atleta, informou que só o presidente Rafael Góis, que está em viagem ao exterior, poderia informar se a revogação da liberdade muda algo em relação ao apoio financeiro que era dado ao clube e foi encerrado com a chegada de Bruno. “O contrato foi rompido na época. Caso haja uma mudança na decisão do grupo, terá que ser feito um novo contrato”, explicou Gustavo Chalfum.

Mesmo com o acordo cancelado, o Boa continua estampando a marca do grupo Góis e Silva nos uniformes que já estavam prontos. Os representantes da Kanxa, fornecedora do material esportivo que também decidiu deixar o time com a chegada do goleiro, não atenderam as ligações.

O clube ainda perdeu os apoios da empresa Nutrends Nutrition, do ramo de suplementação nutricional, da clínica cardiológica CardioCenter e da Magsul, clínica de ressonância magnética.

Atuação

O técnico do Boa Esporte, Julinho Camargo, preparava sua equipe para enfrentar o Nacional de Muriaé, da cidade da Zona da Mata, no próximo domingo, às 10h. Mais uma vez, Bruno iria integrar o elenco. O clube disputa o Módulo II do Campeonato Mineiro.

Desde que foi anunciado como reforço do Boa, no dia 10 de março, Bruno disputou cinco jogos, todos como titular. Com a camisa 1 da equipe do Sul de Minas, o goleiro levou quatro gols e ajudou sua equipe a garantir duas vitórias e sofreu dois empates e uma derrota. Em três oportunidades (contra Patrocinense, Tupynambás e Nacional de Muriaé), Bruno deixou o gramado sem levar gols. Por outro lado, ele sofreu três na partida contra o Betinense.

Com a chegada de Bruno, o Boa perdeu quatro patrocinadores. O clube conta então apenas com a arrecadação de R$ 5 milhões dos direitos de transmissão da Série B do Campeonato Brasileiro.

Trajetória fora da prisão

Anúncio. No dia 10 de março, Bruno almoçou com a diretoria do Boa em um restaurante de Varginha e, poucas horas depois, foi anunciado como reforço do clube até maio de 2019.

Apresentação. Com o discurso de recomeçar a carreira e sem demonstrar arrependimento, Bruno foi apresentado oficialmente em uma entrevista coletiva, onde não foram permitidas perguntas sobre Eliza.

Estreia. Diante de 2.499 torcedores, a maioria a favor do goleiro, Bruno disputou no dia 8 de abril sua primeira partida oficial após sair da prisão.

Via: Jornal O Tempo

Posts

CLOSE
FECHAR