conecte-se conosco

Esportes

Sem surpresas, Tite convoca seleção brasileira para a Copa América 2019; veja a lista

David Neres é a maior novidade no ataque do Brasil. No meio-campo, Fernandinho ganhou a disputa com Fabinho

Publicado

em

O treinador Tite convocou nesta sexta-feira, na sede da CBF, os 23 jogadores da seleção brasileira que disputarão a Copa América 2019. Sem grandes novidades, a lista foi anunciada com a presença de Thiago Silva, Daniel Alves, Casemiro, Coutinho, Neymar e Gabriel Jesus, todos jogadores presentes na seleção desde o início do trabalho de Tite. David Neres, do Ajax, foi a maior novidade no ataque. No meio-campo, Fernandinho, do Manchester City, ganhou a disputa com Fabinho, do Liverpool, mesmo após ser criticado pela eliminação na Copa do Mundo da Rússia e dizer que não gostaria mais de defender a seleção.

Confira a lista:

Goleiros:

Alisson (Liverpool);

Ederson (Manchester City);

Cássio (Corinthians);

Laterais:

Alex Sandro (Juventus);

Daniel Alves (PSG);

Fágner (Corinthians);

Filipe Luís (Atlético de Madrid);

Zagueiros:

Eder Militão (Porto);

Marquinhos (PSG);

Miranda (Inter de Milão);

Thiago Silva (PSG);

Meias:

Allan (Napoli);

Arthur (Barcelona);

Casemiro (Real Madrid);

Fernandinho (Manchester City);

Lucas Paquetá (Milan);

Philippe Coutinho (Barcelona);

Atacantes:

David Neres (Ajax);

Everton (Grêmio);

Roberto Firmino (Liverpool);

Gabriel Jesus (Manchester City);

Neymar (PSG);

Richarlison (Everton).

Durante toda a entrevista coletiva que sucedeu o anúncio da lista, o comportamento de Neymar foi tema das perguntas a Tite. Após perder a final da Copa da França pelo PSG, o camisa 10 agrediu um torcedor que o provocou no caminho que os jogadores fazem para receber a medalha de prata. “Neymar errou”, se limitou a dizer o treinador. Acrescentou que qualquer outra resposta, inclusive sobre ele permanecer capitão da equipe, só será dada após uma conversa que ele terá com seu atacante. Em outro momento, Tite deixou Douglas Costa de fora de uma convocação por ato indisciplinar parecido, quando o jogador cuspiu em um adversário. Questionado sobre a falta de coerência, o técnico disse que uma lesão também pesou para não convocar Douglas naquela oportunidade.

Lucas Moura, atacante que classificou o Tottenham para a final da Champions League com um hat-trick contra o Ajax, foi uma das ausências notadas na lista. “Penso [que não o convoquei] pela qualidade dele, não pela repercussão [do feito]”, justificou Tite. A disputa entre Fabinho e Fernandinho, que terminou com a convocação do atleta do City, que tem 34 anos, também chamou a atenção pela grande temporada do jogador do Liverpool e pelas más atuações do volante escolhido na seleção. “Os próprios jogadores do campeonato inglês elegeram [o Fernandinho] como destaque. Estive em Londres e conversei com ele. Não tem demérito [do Fabinho], todos estão em altíssimo nível”.

Tite ainda convocou jogadores que não devem estar no fim do ciclo, que termina na Copa do Catar, em 2022, como Daniel Alves, Thiago Silva e Miranda. No entanto, deixou de fora outros ‘trintões’ que foram ao Mundial da Rússia, como Marcelo, Renato Augusto e Paulinho. Por fim, o treinador disse que não tem nenhum encontro agendado com o presidente da república, Jair Bolsonaro, durante a passagem que a seleção fará por Brasília para jogar um amistoso contra o Catar, no dia 5 de junho. Antes da estreia na Copa América, no dia 14, contra a Bolívia, no Morumbi, o Brasil ainda faz outro amistoso contra Honduras, em Porto Alegre, no dia 9.

Fonte: El país

Esportes

Clubes decidem ampliar férias de jogadores por mais 10 dias

Publicado

em

Foto: EBC

Em reunião realizada nesta terça (14) por videoconferência, a Comissão Nacional de Clubes (CNC) decidiu ampliar as férias de jogadores de equipes de futebol das séries A e B do Campeonato Brasileiro por mais 10 dias por conta da pandemia do novo coronavírus (covid-19). Com isso, o retorno das atividades, que estavam previstas para o dia 21 de abril, passa para o dia primeiro de maio.

Na nota divulgada após a reunião, o CNC informou que a medida tem “o objetivo de preservar o calendário do futebol brasileiro e todas as suas competições (Estaduais, Copa do Brasil e Campeonato Brasileiro)”.

O encontro do CNC, que é um “órgão estatutário da CBF com independência deliberativa dos clubes”, contou com a participação de representantes de clubes das séries A e B do Campeonato Brasileiro.

Porém, a decisão não foi por unanimidade. Segundo a CNC, Flamengo, Vasco e Botafogo não optaram pela ampliação das férias, pois aguardam “o resultado de estudos objetivando um possível retorno do Campeonato Estadual do Rio de Janeiro no mês de maio, desde que isso não prejudique o calendário do futebol nacional”.

Continue lendo

Esportes

Covid-19: Tradicional Torneio de Wimbledon é cancelado

Publicado

em

Pela primeira vez desde 1945, na ocasião da Segunda Guerra Mundial, o torneio de tênis de Wimbledon (Inglaterra) não será disputado. O All England Club, organizador de um dos eventos mais tradicionais do esporte mundial, anunciou nesta quarta-feira (1º) o cancelamento da edição deste ano do torneio. O campeonato, que faz parte do chamado Grand Slam da modalidade – as quatro maiores competições do circuito mundial de tênis engloba ainda Aberto da Austrália, Roland Garros e US Open – estava marcado para iniciar em 29 de junho, mas não será realizado em função do combate à pademia do novo coronavírus (covid-19), que já infectou quase 30 mil pessoas e vitimou outras 2.352 no Reino Unido.

“O principal, para nós, é a saúde e a segurança de todos que se reúnem para fazer Wimbledon acontecer – público no Reino Unido, visitantes, jogadores, convidados, membros, equipe, voluntários, parceiros, contratados e residentes locais – assim como nossa responsabilidade com os esforços da sociedade para enfrentar esse desafio global”, relata o comunicado oficial publicado no site oficial.

“Vamos nos concentrar em como podemos usar a amplitude dos recursos de Wimbledon para ajudar aqueles em nossas comunidades. Nossos pensamentos estão com os que já foram e continuam a ser afetados nesse momento sem precedentes”, disse o presidente do All England Club, Ian Hewitt, também conforme a nota. Os organizadores já haviam informado ser difícil adiar o torneio por conta do curto período do ano disponível para jogos em quadras de grama, cuja qualidade é afetada em épocas de muita chuva ou frio.

Disputado desde 1877, Wimbledon só não havia sido realizado entre 1916 e 1918 e, depois, entre 1941 e 1945, sempre por causa das Guerras Mundiais. A próxima edição está marcada para 28 de junho a 11 de julho do ano que vem.

Além da competição em solo britânico, outro Grand Slam já havia sido afetado pela pandemia do novo coronavírus. O torneio de Roland Garros, programado para maio, foi transferido para setembro. Tal qual Wimbledon, o campeonato em Paris (França) só deixou de ocorrer até hoje por conta das duas guerras mundiais. Já o US Open (Estados Unidos), previsto para iniciar em 24 de agosto, continua nos planos, segundo nota da Associação de Tênis dos Estados Unidos (USTA, sigla em inglês).

Ainda nesta quarta (1), as Associações dos Tenistas Profissionais (ATP) e de Tênis Feminino (WTA, sigla em inglês), além da Federação Internacional de Tênis (ITF, sigla em inglês) – responsável pelos torneios de juniores, veteranos e cadeirantes – prorrogaram a suspensão de seus respectivos circuitos mundiais até 13 de julho, justificando “priorizar a saúde e a segurança da comunidade tenística e do público em geral”.

Continue lendo

Esportes

COI anuncia novas datas para Olimpíada e Paralimpíada do Japão em 2021

Publicado

em

Foto: Reuters

Os Jogos de Tóquio (Japão) estão oficialmente remarcados. A Olimpíada será disputada entre 23 de julho e 8 de agosto de 2021. Já a Paralimpíada ocorrerá entre 24 de agosto e 5 de setembro, também do ano que vem.

O anúncio foi feito nesta segunda-feira (30) após uma conferência por telefone entre o presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), Thomas Bach, e as autoridades japonesas. O adiamento dos Jogos, confirmado na última terça-feira (24), deu-se por conta da pandemia do novo coronavírus (covid-19) que, além de colocar em risco a saúde de atletas, técnicos, dirigentes e torcedores, prejudicou a preparação dos esportistas com o cancelamento de competições e o fechamento de clubes e centros de treinamento.

“Estou confiante de que, trabalhando junto com o Comitê Organizador dos Jogos, patrocinadores e governo japonês, poderemos enfrentar esse desafio sem precedentes. A humanidade se encontra em um túnel escuro, e esses Jogos podem ser a luz no fim deste túnel”, declarou Bach, após a reunião, conforme nota oficial publicada no site do COI.

“As novas datas dão certeza aos atletas, aos patrocinadores e ao resto do mundo. A prioridade de todos no movimento paralímpico deve ser manter-se a salvo com famílias e amigos nesse momento sem precedentes. Vamos trabalhar com as federações internacionais e estabelecer novos critérios de qualificação, respeitando totalmente aqueles já classificados aos Jogos”, afirmou, também em nota, o presidente do Comitê Paralímpico Internacional (IPC, sigla em inglês), Andrew Parsons.

Entre os próximos detalhes a serem solucionados, estão a confirmação dos locais de prova – os comitês responsáveis pelos Jogos precisarão renegociar contratos para utilização de estruturas acordadas para 2020 – e a situação dos ingressos que já haviam sido comercializados.

Continue lendo

+ lidas

error: O conteúdo está protegido!!!