Redação | Comercial
Esportes

Goleiro Bruno volta atrás e nega ter sido atingido por barra de ferro

Foto: Reprodução / Fox Sports

O empate em 0 a 0 na partida entre Boa Esporte e Patrocinense, na última quarta-feira (12), ficou marcado por um suposto incidente envolvendo o goleiro Bruno.

Aos 18 minutos do primeiro tempo, ele discutiu com jogadores adversários e, em seguida, foi ao árbitro entregar uma barra de ferro que teria sido jogado pela torcida. A informação foi confirmada na súmula pelo árbitro.

“Informo que aos 18 minutos do primeiro tempo quando o jogo se encontrava paralisado, o goleiro da equipe do Boa Esporte Clube sr. Bruno Fernandes das Dores de Souza , me apresentou um vergalhão de ferro de aproximadamente 30cm dizendo que o mesmo havia sido arremessado dentro do campo de jogo por torcedores da equipe do Clube Atlético Patrocinense que se encontravam atrás de sua meta (fato este que não foi observado por nenhum membro da equipe de arbitragem, representante e delegado da partida que se encontravam em campo de jogo)”.

Mais tarde, porém, um dos companheiros de Bruno, o meia Radamés, disse que o goleiro se equivocou e voltou atrás na versão. “Ele falou que tacaram uma barra de ferro, mas depois ele mesmo chegou para o juiz, parece, e falou que se enganou, porque depois ele viu que do lado (do gol) havia mais barras de ferro. E aí os meninos do time falaram que aquelas barras de ferro ficavam ali mesmo para segurar a rede do gol. Acho que ele se equivocou e depois foi falar com o juiz. Acredito que tenha sido um mal-entendido”, contou ao Globoesporte.com.

“O goleiro Bruno chamou o árbitro e alegou que foi arremessado nele um tipo de material, na realidade não houve. Só ele que viu. Tinha uma guarnição da PM atrás do gol que não viu nada”, reforçou o vice-presidente do Patrocinense, Florisvaldo de Souza.

O Boa Esporte tem jogo logo mais, às 17h30, contra o Betinense.

Via: esporte ao Minuto

CLOSE
FECHAR
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.