Redação | Comercial
Minas Gerais

João Leite diz que gosta de mulher ‘silenciosa’ na Assembleia de Minas

Em pleno Dia Internacional das Mulheres, o deputado estadual João Leite (PSDB) fez uma declaração polêmica na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG). Durante seu tempo de fala, o parlamentar quis elogiar a deputada Geisa Teixeira (PT), que presidia a sessão em homenagem à data, e acabou cometendo uma gafe ao dizer que gostou do modelo de mulher “silenciosa” na mesa.

“Eu queria agradecer a paciência da presidente, Geisa Teixeira, tão amável. Gostei desse modelo de mulher na mesa, educada, amável, silenciosa”, disse Leite. A frase não passou batida e viralizou nas redes sociais nesta quinta-feira (9). “‘Este modelo de mulher…’ Somos modelos agora, que nem carro? Com motor silencioso?”, questionou uma internauta.

A reunião desta quarta foi marcada por pronunciamentos em torno da discussão sobre machismo e homenagens às mulheres. A deputada Marília Campos (PT), por exemplo, pediu a votação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 16/15, que garante a presença de pelo menos uma mulher na Mesa da ALMG. O texto chegou a passar por todas as comissões necessárias e ser discutido em plenário em agosto do ano passado, porém, a votação foi adiada em seis ocasiões por falta de quórum.

A própria “homenageada” por João Leite, Geisa Teixeira, aproveitou o tempo de falar para apresentar dados de violência doméstica e afirmar que é necessária uma mudança na cultura, para que todos entendam que a mulher não é um objeto a serviço do homem.

‘Tenho convicção do que a mulher faz pela casa’, diz Temer

O deputado tucano não foi o único a cometer uma gafe durante homenagem ao dia das mulheres. Em cerimônia no Palácio do Planalto, o presidente Michel Temer (PMDB) afirmou que sabe o quanto as mulheres fazem “pela casa”, “pelo lar” e, também, que as elas têm uma “grande participação” na economia porque ninguém é mais capaz do que elas para “indicar os desajustes de preço no supermercado e ninguém é melhor para detectar as eventuais flutuações econômicas, pelo orçamento doméstico maior ou menor”.

Em sua declaração, o presidente chegou a falar que a formação dos filhos é feita pelas mulheres, e não pelos homens. “Tenho absoluta convicção, até por formação familiar, por estar ao lado da Marcela (Temer), o quanto a mulher faz pela casa, o quanto faz pelo lar, o quanto faz pelos filhos. Se a sociedade, de alguma maneira, vai bem, e os filhos crescem, é porque tiveram uma adequada formação em suas casas, e seguramente isto quem faz não é o homem, mas a mulher”, disse.

Temer também disse que, com as perspectivas de recuperação econômica, as mulheres terão mais oportunidades de emprego, além de cuidar dos “afazeres domésticos”. “Com a queda da inflação e dos juros, com o superávit recorde da balança comercial, com o crescimento do investimento externo, isso significa emprego, e significa também que a mulher, além de cuidar dos afazeres domésticos, terá um campo cada vez mais largo de emprego”, afirmou, ressaltando que tem dito a empresários que a recessão “está indo embora”.

Via: O Tempo

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.