Ocorrências

Estabelecimentos de Ituiutaba já vivem escassez de produtos por conta da greve nas estradas

A maioria dos postos de combustíveis se encontram sem combustíveis para venda, e reflexos começam a ser sentido em supermercados da cidade

Como adiantou o Pontal em Foco na última quarta-feira, 23, a conta da greve dos caminhoneiros começaria a chegar. Ainda durante a noite era nítida a preocupação dos tijucanos em ter seus tanques de combustíveis vazios, e o resultado foi de filas imensas para o abastecimentos em todos os postos existentes no município.

Aglomeração de veículos para abastecimento na noite da última quarta-feira, 23, em Ituiutaba

Já na manhã desta quinta-feira, 24, a corrida por abastecimento continuou, mas a opção de locais com combustível disponível estava totalmente reduzidas, o que ocasionou um misto de empresas com filas gigantescas com clientes para abastecimento e, por outro lado, empresas totalmente vazias, sem produtos para comercialização.

Fila para abastecimento em um posto na Avenida Sete, em Ituiutaba

Em grupos das redes sociais, pessoas dividem informações sobre possíveis locais que ainda teriam álcool ou gasolina disponíveis para venda. Em contrapartida, várias também são as reclamações dos usuários sobre o valores praticados por determinados postos em razão da grande procura e da pequena oferta. Alguns estabelecimentos praticaram preços fatidicamente abusivos.

Ocorre que o combustível não é o único produto que não tem chegado aos estabelecimentos comercial em decorrência do protesto pacífico dos caminhoneiros. Em Ituiutaba, um supermercado precisou cancelar a realização de tradicional promoção de carnes em função da não entrega dos produtos. Com a continuidade do movimento, os impactos serão sentidos no cotidiano da população no decorrer de cada dia.

Além de Ituiutaba, em cidades da região como Santa Vitória e Gurinhatã, a falta de combustível foi noticiada ainda na última quarta-feira.

Bloqueio

Os manifestantes que bloqueiam parcialmente o tráfego de veículos na rodovia BR-365, KM 758, em Ituiutaba segue no local, firmes no propósito de lutar contra os preços abusivos no combustível, principalmente no diesel, e também contra a insegurança nas estradas. No fim da tarde da última quarta-feira, 23, uma grande carreata envolvendo caminhões, carretas, ônibus, veículos de passeio e motocicletas percorreu várias ruas no entorno do município, mostrando a força do movimento e solicitando apoio da população em geral para a continuidade do protesto.

Atualização

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal – PRF, os trechos de manifestação no momento na região da 17ª Delegacia PRF – Uberlândia são:

BR-365 km 758 – Ituiutaba

Interdição total para veículos de carga. Sem trânsito. Tráfego liberado para ônibus e autos.

BR-050 km 36 – Araguari

Manifestantes no local no sentido decrescente. Interdição para veículos de carga. Tráfego liberado para ônibus e automóveis. Sem veículos parados na rodovia.

BR-050 km 85 – Uberlândia

Manifestantes em ambos os sentidos,veículos parados em acostamento, aproximadamente 2 Km de congestionamento. Interdição para veículos de carga.Tráfego liberado para ônibus e automóveis.

BR- 365 km 690 – Monte Alegre de Minas

Manifestantes locais solicitando parada dos veículos de carga. Tráfego liberado para ônibus e automóveis.

BR-365 km 758 – Ituiutaba

Interdição total para veículos de carga. Sem trânsito. Tráfego liberado para ônibus e autos.

A Polícia Rodoviária Estadual informou a existência de um bloqueio na rodovia MGC-154, no perímetro de Capinópolis, onde também estão impedidos de transitar veículos com cargas.

A Associação Brasileira dos Caminhoneiros (Abcam) informou na manhã desta quinta-feira, 24, que o movimento de paralisação da categoria só terminará quando a redução de impostos dos combustíveis for publicada no Diário Oficial da União (DOU).

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CONTINUAR LENDO

CLOSE
FECHAR