Ocorrências

Grupo saiu de Uberlândia para resgatar bandidos na cidade de Varjão de Minas e envolvidos no roubo em Capinópolis; veja detalhes

A Polícia Militar de Minas Gerais divulgou detalhes da diligência que culminou na prisão de bandidos que furtaram cerca de R$ 180 mil reais de um banco na cidade de Capinópolis.

Conforme a PM, em continuidade aos rastreamentos dos autores do furto na madrugada do dia 9, a PM em Varjão de Minas recebeu informações que os indivíduos que haviam praticado tal delito estavam deslocando em fuga pela rodovia BR-365, sentido Uberlândia/Patos de Minas, em um veículo gol de cor escura.

Imediatamente foi acionado o cerco para monitoramento e abordagem dos indivíduos.

Foi verificado nas imagens de radares da BR-365 que o veículo usado para a fuga dos infratores era um Fiat/Palio, de cor prata, registrado no município de Uberlândia.

Diante da nova informação, iniciou-se a operação para localizar e prender os autores do delito.

Durante patrulhamento foi localizado o veículo usado na fuga, abandonado e com as portas abertas na Rua Netuno, Bairro Paraíso Sol Nascente, em Varjão de Minas.

Durante o rastreamento os policiais militares confirmaram que tratava-se do veículo que foi utilizado pelos autores do furto da agência bancária em Capinópolis.

Uma grande operação foi desencadeada para realizar as varreduras nos perímetros e localizar os infratores. Foi montado o cerco policial em todas as saídas e entradas da cidade de Varjão de Minas, com policias militares em viaturas.

Durante o cerco montado próximo ao Bairro Campo Belo, na saída para BR-365, sentido Varjão de Minas/Patos de Minas, os policiais abordaram um veículo suspeito registrado no município de Uberlândia. Haviam três passageiros no veículo o autor, motorista do carro de 29 anos, a autora de 20 anos e um terceiro autor também de 29 anos, estes foram submetidos a busca pessoal, bem como o interior do veículo foi vistoriado, mas inicialmente nada de ilícito foi localizado.

Ao dialogar com o motorista do veículo, ele disse aos PMs que eles estavam retornando da cidade de Belo Horizonte, onde realizaram um passeio. O segundo autor também disse que estava a passeio na cidade de Belo Horizonte na casa de uma tia da autora, porém ao ser perguntado, não souberam informar detalhes de onde seria a residência desta tia ou o número de telefone para confirmar a sua versão.

O motorista do veículo foi questionado e também não soube informar onde seria a residência em que estavam na cidade de Belo Horizonte, bem como não forneceu qualquer número de telefone que fosse possível confirmar tal versão.

Os autores foram questionados sobre qual trajeto foi realizado e eles disseram que percorreram a rodovia BR-040 e, posteriormente, a BR-365, partindo de Belo Horizonte até o local da abordagem policial.

Foram então questionados onde estariam os comprovantes de quitação dos pedágios pelos quais teriam passado e afirmaram, inicialmente, que estavam dentro do veículo, logo em seguida afirmaram que haviam jogado fora porque não era necessário guardá-los.

Foi verificado que no interior do veículo não havia nenhuma mala de roupa que comprovasse que eles estavam em viagem a passeio. Logo em seguida foi realizado contato com a supervisão da via 040 e obtido retorno que do dia primeiro de setembro de 2019, até a presente data, o veículo em questão não realizou passagem pelos pedágios do itinerário em que os conduzidos disseram haver transitado na presente data.

Durante a abordagem policial, a irmã da autora ligou em seu telefone e foi possível ouvir a conversa no ambiente, indicando que eles necessitavam de apoio para buscar pessoas que estavam na BR-365, próximo a cidade de Varjão de Minas.

A autora ao ser indagada sobre detalhes da conversa, começou a chorar dizendo que não tinha nada a ver com o crime dos colegas de Uberlândia. Afirmando aos policiais que eles deslocaram de Uberlândia nesta manhã, a fim de darem apoio para buscarem dois colegas 35 e 34 anos, que eles foram orientados a resgatarem os mesmos na BR-365, após a cidade de Varjão de Minas, onde estes estariam em uma mata e mandariam a localização via aplicativo WhatsApp.

As buscas continuaram e durante patrulhamentos, no início da Rua Flamboyant, em Varjão de Minas, as equipes abordaram um veículo Fiat/Palio entrando na cidade com três indivíduos.

Ao ser realizada abordagem e vistoria do carro foi verificado que os dois passageiros tratavam-se dos autores do furto, sendo apreendido com o autor de 35 anos a quantia de R$ 35.178,75 em dinheiro, escondido na cueca e um aparelho celular e com o autor de 34 anos.

Indagados a respeito da posse do dinheiro, confessaram o envolvimento direto na execução do crime na cidade de Capinópolis, bem como que estavam esperando um resgate por parte de comparsas de Uberlândia .

Em conversa com os autores, estes relataram que na madrugada, após perceberam que seriam abordados por uma equipe policial, abandonaram o veículo e embrearam no mato, deslocando para o outro lado da cidade, onde permaneceram escondidos.

Por volta das 18h chegaram na fazenda São Gonçalo, propriedade do motorista do carro em que chegaram em Varjão de Minas, abordaram a sua esposa e exigiram apoio para deslocarem para cidade de Varjão de Minas onde outros colegas os estariam esperando.

Como a esposa do fazendeiro estava sozinha em casa, coagida, fizeram que ela ligasse no telefone do marido solicitando que este retornasse para sua casa a fim de os levarem para cidade.

Diante disso, o fazendeiro temendo pela vida da esposa, retornou para a sua casa onde buscou os autores onde foram abordados ao entrarem na cidade.

Os criminosos foram presos e todos os materiais localizados com eles foram apreendidos repassados a Delegacia de Polícia Civil, os veículos foram removidos para pátios credenciados do DETRAN.

Mais Lidas

To Top