Ocorrências

Homem furta celular e dinheiro durante espera para atendimento médico em UPA de Patos de Minas; suspeito foi preso

A Polícia Militar em Patos de Minas, no dia 10 de janeiro de 2019, às 19h43, na Rua Sagitário, Bairro Jardim Peluzzo, foi solicitada a comparecer na Unidade de Pronto Atendimento III, onde a anotada como vítima, de 45 anos, relatou que estava na Upa III aguardando atendimento para sua neta, acompanhando sua filha. 

Em dado momento, elas deixaram a bolsa em cima do banco e foram até a recepcionista para o preenchimento da ficha de atendimento, informando que ao retornarem ao banco onde estava a bolsa, notaram que o aparelho de telefone celular marca Samsung/J1 mini, que estava no bolso lateral da bolsa, havida desaparecido. Sendo que dentro da capinha do celular havia a quantia de R$500,00 (quinhentos reais). 

A testemunha relatou ainda que passou a perguntar para as pessoas se alguém havia encontrado o telefone celular, momento que o anotado, um senhor que aguardava atendimento, perguntou a ela se havia perdido o telefone celular. Assim que ela respondeu que sim, o referido homem foi embora sem esperar o atendimento médico. 

Após levantamentos, os dados do homem suspeito foram levantados. No local, o suspeito de 37 anos foi localizado, porém ao ser questionado sobre sua estadia na unidade de pronto atendimento, este relatou que realmente esteve naquela unidade de saúde, contudo, negou a todo momento ter praticado furto no local. 

Ao dialogarem com a irmã do suspeito, ela negou ter visto seu irmão com qualquer objeto, porém posteriormente entregou um aparelho celular marca Samsung, que estava dentro de uma gaveta do armário na cozinha. 

Ela franqueou a entrada na residência, sendo localizada a quantia de R$122,00 embaixo de algumas vasilhas, que estavam no armário onde havia sido localizado o telefone celular. 

Ao ser questionada, informou que estava com medo de entregar o irmão, relatando ainda que seu irmão chegou em casa ao retornar da UPA, alegando que havia encontrado um aparelho celular, momento que ela colocou um chip de telefone celular para testar o aparelho, que não sabia do furto. 

A irmã do suspeito alegou que a quantia de R$ 122,00 encontrados em cima do armário é de sua propriedade, porém se apresentou um pouco nervosa ao explicar por que o dinheiro estava em um local próximo ao telefone. 

O autor confessou ter praticado o furto, alegando que não havia dinheiro, contudo, não soube informar por qual motivo não aguardou atendimento médico, mesmo qualificado como urgência, queixando-se de dores na clavícula. O autor foi conduzido preso por furto, sendo apreendido o aparelho celular e o dinheiro. A vítima foi orientada quanto a maiores providências. 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CONTINUAR LENDO

CLOSE
FECHAR