Redação | Comercial
Ocorrências

PM prende quadrilha de roubo de gado com mais de 300 animais destinados à Ituiutaba

Foto: Jpagora

A Polícia Militar prendeu em flagrante 10 pessoas nesta sexta-feira (10) durante uma operação que desmantelou um esquema de roubo de cabeças de gado em uma fazenda na zona rural de João Pinheiro. Um dos presos é Anderson, vulgo Léo, que é de Niquelândia (GO) e estava na cidade organizando o assalto, de acordo com a PM. Ele é acusado de ser o cabeça da operação. No entanto, Anderson nega e diz ter comprado o gado de forma legal, tendo sido ludibriado por terceiros.De acordo com o major Kisler, há cerca 60 dias a Polícia Militar recebeu informação de que um indivíduo (Anderson) estaria na cidade tirando fotos de fazendas de gado e oferecendo a terceiros como se os gados fossem de sua propriedade. Com essa informação em mãos, o serviço de inteligência entrou em cena para monitorar os passos de Anderson em João Pinheiro.

Na última quinta-feira (9) surgiu a informação de que ele teria arrumado umas pessoas para reunir um gado em uma fazenda e levá-lo embora. Porém, ocorreu um problema com um dos caminhões, que acabou chegando muito tarde, fazendo com que a ação criminosa fosse transferida para a sexta.

A Polícia Militar continuou acompanhando tudo de perto e aguardando a consumação do crime para poder agir. Na sexta, então, 10 caminhões foram até o local, que já tinha Anderson com um outro indivíduo não identificado que conseguiu fugir reunindo o gado para o transporte, aproveitando-se do fato de que não tinha ninguém na fazenda.

“Nós aguardamos que os caminhões fossem para a fazenda e retirasse a carga para poder agir. Abordamos primeiramente três veículos que já haviam saído da fazenda e um quarto que estava atolado, mas vazio, e nesses três havia 73 cabeças de gado. No local onde o suspeito se encontrava para terminar embarque dos demais já tinham reunidas 230 cabeças de gado para serem embarcadas nos demais veículos. Deslocamos equipes para o local e efetuamos a prisão do cidadão que não esboçou nenhuma reação, além dos motoristas”, conta o major Kisler.

Segundo a Polícia Militar, o acusado garantiu que o gado é dele, mas não soube dizer de quem, muito menos quem é o dono da fazenda. Anderson apresentou documentação referente ao gado, que será analisada pela Polícia Civil no decorrer da investigação. “Ele diz que comprou o gado, diz que foi enganado, mas não diz de quem comprou”, diz.

Os motoristas alegaram que foram contratados para buscar o gado e levá-lo até um frigorífico em Ituiutaba. Anderson e os motoristas foram presos em flagrante e encaminhados para a delegacia de Paracatu.

Fonte: Jpagora

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CONTINUAR LENDO

CLOSE
FECHAR