Redação | Comercial

Ocorrências

Polícia Civil reconstitui crime que matou jovem que ofereceu carona

Foto: Fernanda Montalvão

A Polícia Civil da cidade de Frutal concluiu nesta terça-feira (7) a reconstituição do crime que matou a jovem Kelly Cadamuro, de 22 anos, assassinada na semana passada depois de ter dado carona a Jonathan Pereira do Prado, 33 anos.

As informações são da Rádio 97 FM de Frutral, no Triângulo Mineiro, que participou da coletiva de imprensa da Polícia Civil nesta quarta-feira (8), na cidade.

Além do autor do crime, que pediu que seu rosto fosse coberto durante a realização da atividade, acompanhou também a reconstituição a investigadora da Polícia Civil, Lorena Prudente, os delegados Bruno Giovanini de Paulo – que preside o inquérito, Bruno Gustavo Salmen Hussein, João Carlos Garcia Pietro Júnior e Cesar Felipe Colombari – titular da Polícia Civil na região.

Estiveram presentes também o promotor criminal Fabrício Costa Lopo, que atua na Comarca de Frutal e o perito criminal Maurílio André Orsino de Souza.

O delegado Bruno Giovanini deve ouvir ao longo da semana novas testemunhas e concluir o inquérito em até dez dias, por se tratar de uma investigação em que o réu já está preso.

Segundo informações da Polícia Civil, a reconstituição confirmou as linhas que vêm sendo adotadas na investigação, de que o suspeito agiu sozinho e que teria sido latrocínio. Ainda segundo as investigações, o rapaz não conhecia a vítima, que foi escolhida de forma aleatória.

Com relação ao estupro de Kelly, a assessoria da Polícia Civil confirmou que há indícios do crime, mas que ainda não há confirmação. O suspeito negou o abuso.

Fonte: O TEMPO

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CONTINUAR LENDO