Redação | Comercial

Ocorrências

Polícia Militar Rodoviária aborda carreta recheada de drogas e armas em Divinópolis

Em operação na manhã desta segunda-feira, a Polícia Militar apreendeu cerca de 2 toneladas de maconha e 40 armas de uso restrito às forças policiais na zona rural de Divinópolis, na Região Central de Minas Gerais.

De acordo com a corporação, os produtos ilícitos estavam no baú de uma carreta estacionada em uma chácara às margens da MG-050. Os policiais chegaram ao local por uma denúncia anônima de desmanche. O homem que dirigia o veículo disse aos militares que a carga era de drogas e armas e que recebeu R$ 5 mil para fazer o transporte do Rio de Janeiro para Contagem, na Grande BH.

As drogas e armas estavam escondidas em meio a 3.760 sacos de farinha de trigo. Ao todo, foram apreendidas 30 pistolas de calibre ponto 40 e 10 de calibre 9 milímetros, ambas de porte restrito das forças policiais. As armas eram preparadas para rajadas que aumentam os disparos em pequeno intervalo de tempo. Diversas barras de maconha também foram encontradas. Os policiais devem terminar de contabilizar toda a carga da droga no início desta tarde. Entretanto, a PM acredita que a apreensão seja de, aproximadamente, 2 toneladas de maconha.

O motorista da carreta foi detido após revelar os detalhes do transporte aos policiais. Um homem identificado como Marquito Teixeira, que já possui passagens criminais, foi preso quando se preparava para descarregar as drogas e armas na chácara. Policiais suspeitam que Marquito seja o receptor e dono da carga. Uma mulher também foi detida no local, suspeita de estar envolvida na ação. Ela seria, segundo a PM, esposa de Marquito.

O tenente coronel Marcelo Augusto, do 23º BPM, acredita que a apreensão das armas pode ajudar também no combate aos ataques em caixas eletrônicos. “A apreensão é muito significativa na Região Centro-Oeste. Nós temos tido muitos problemas com ataques a caixas eletronicos e, em via de regra, as armas utilizadas na nossa região são pistolas. É uma apreensão que impacta na bandidagem. Nós quebramos a banca dos bandidos de Divinópolis e isso vai corroborar com a diminuição significativa da criminalidade na cidade.”

Um outro suspeito conseguiu fugir após a chegada dos policiais e ainda é procurado. A ocorrência será encerrada na Polícia Federal de Divinópolis.

Preso por receptação e adulteração

Em março de 2015, Marquito Teixeira, na época com 35 anos, já havia sido preso pela Polícia Civil por receptação e adulteração de veículos. Ele era apontado como responsável por manter em funcionamento um galpão na Zona Rural de Divinópolis, Região Centro-Oeste do estado, onde os veículos roubados eram desmanchados.

(Via Estadão)

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CONTINUAR LENDO