Ocorrências

Sete pessoas são presas com 1,3 tonelada de maconha na BR-365 em Uberlândia; droga saiu do MS

Um grande golpe no tráfico de drogas foi dado na última segunda-feira em Uberlândia, na Região do Triângulo Mineiro. Uma operação conjunta de diferentes órgãos de segurança da cidade terminou com a apreensão de 1,3 tonelada de maconha. A droga estava sendo transportada por uma caminhonete que era escoltada por outros quatro veículos. Sete pessoas foram presas. O entorpecente teria saído do Mato Grosso do Sul, mas a polícia suspeita de tráfico internacional de drogas.

A ação conjunta entre as polícias militar, rodoviária estadual e federal, foi montada depois que o serviço de inteligência da PM identificou que a droga chegaria na cidade. Diante das características conseguidas pleas equipes, os agentes de segurança se colocaram em pontos estratégicos para fazer a abordagem aos criminosos. 

Quando o comboio passou pela BR-365, acabou perseguido pelos policiais. “Tínhamos a informação que a droga chegaria em Uberlândia. Então, montamos a operação e conseguimos abordar os veículos entre Ituiutaba e Prata”, explicou o major Rodrigo Wolf Luz, subcomandante do 32º Batalhão da PM. 

Os criminosos estavam em cinco veículos. Eles não conseguiram fugir da abordagem. “Através da ação integrada, conseguimos êxito na ação enérgica, que não teve furo. Quando chegaram em uma viela na zona rural, foram abordados em sequência. Então, não conseguiram sair de um raio de fuga. Os ocupantes da caminhonete até tentaram entrar em um canavial, mas não conseguiram”, disse o subcomandante. 

Tráfico internacional

A polícia continua fazendo os levantamentos para saber aonde a quadrilha adquiriu a droga. A suspeita é de tráfico internacional. “Estamos apurando, mas segundo consta, saíram do Mato Grosso do Sul. O destino final seria Uberlândia, e depois o entorpecente seria entregue em cidades da região. Acreditamos que a droga tenha vindo do Paraguai”, comentou Wolf. 

Foram presas sete pessoas. Entre elas, um homem com registro de Uberlândia, um paraguaio, e cinco moradores do Mato Grosso do Sul. O material, os presos e os veículos apreendidos foram encaminhados para a delegacia de Polícia Civil, que vai investigar o caso.

Fonte: Estado de Minas 

 
CONTINUAR LENDO