Ocorrências

Suposta desavença no rateio de produtos furtados de obra termina em homicídio em Uberlândia

A Polícia Militar de Minas Gerais em Uberlândia na última segunda-feira, 10, por volta das 14h35, recebeu notícia pelo COPOM de que teria ocorrido um homicídio na Rua Amaral Coutinho, no Bairro Minas Gerais.

As guarnições se deslocaram até o endereço. Ao chegarem, os policiais militares fizeram o primeiro contato com os familiares e depararam com a vítima caída, já sem sinais vitais, a qual havia sido atingida na cabeça, tórax e virilha, por três disparos de arma de fogo.

O irmão da vítima relatou que por volta das 14h30, dois indivíduos, um a pé e outro de bicicleta, bateram no portão da casa dele e, ao serem atendidos, perguntaram pelo irmão dele. Segundo a testemunha, ela informou aos indivíduos que seu irmão morava na casa ao lado.

Coincidentemente, a vítima apareceu e, de imediato, o criminoso que estava de bicicleta, sacou um revólver e efetuou três disparos contra seu irmão. Após atingirem a vítima com os disparos, o suspeito que estava com a arma fugiu na bicicleta pela Rua Sílvio Romero, sentido ao interior do bairro, enquanto que o outro comparsa correu para junto de um terceiro envolvido, que o aguardava em uma motocicleta Honda/CG 150, de cor prata, e fugiram pela Rua Amaral Coutinho, também em direção ao interior do bairro.

A testemunha identificou os dois suspeitos que fugiram na motocicleta e um deles teria interpelado a vítima, o interrogando onde estaria a sua parte da “fita”. Sabendo da existência de um loteamento nas proximidades e da presença de construções naquele local, os militares fizeram pesquisa e a suspeita se confirmou a partir da localização de uma ocorrência de furto ocorrido na data de 9 de fevereiro, por volta das 23h20, em um condomínio de prédios em obras, em que foram subtraídos diversos materiais utilizados em obras, bem como ferramentas e cabos elétricos, produtos estes localizados no interior da casa da vítima do homicídio.

O almoxarife da obra confirmou serem da empresa os materiais de construção localizados no interior da casa da vítima. O mestre de obras e o auxiliar de engenharia reconheceram, por fotografias e nomes, dois dos autores como enteados de um dos operários da obra, os quais diariamente levavam alimentação na obra para o operário, podendo ter sido este último quem repassou para os autores do furto informações relevantes sobre a existência dos materiais no almoxarifado, objetos da desavença da partilha dos produtos do delito, que podem ter motivado o homicídio.

Em diligência na casa dos denunciados, não foi localizado nenhum dos envolvidos.

O padrasto dos autores, momento antes da equipe policial chegar no condomínio em construção, por volta das 16h, havia pedido para ir embora com alegação de que estaria passando mal.

1 comentário

1 comentário

  1. Pingback: Dupla suspeita de cometer homicídio contra comparsa em Uberlândia é presa pela PCMG – Pontal em Foco

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais Lidas

To Top