Ocorrências

Três são presos e dois apreendidos por morte de PM em Contagem

Segundo a PM, Rogeris Junio Gonzaga dos Reis, de 22 anos, estava no carro com a namorada e foi abordado por quatro suspeitos (Foto: Divulgação)
Crime aconteceu em Contagem, mas atirador foi preso na zona rural de Caeté, onde estava escondido com a namorada, que também foi detida

Três pessoas, sendo uma mulher, foram presos e dois adolescentes foram apreendidos, nesse domingo (4), pelo envolvimento na morte de um policial militar, em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte, no sábado.

De acordo com a Polícia Militar (PM), o homicídio aconteceu no bairro Parque São João, onde também as investigações foram iniciadas. Os militares levantaram informações e descobriram que quem atirou no policial foi um homem de 27 anos.

Uma operação foi montada para encontrar o suspeito, que estaria com a namorada, de 22 anos. Os policiais descobriram que o casal poderia estar em Caeté, na região metropolitana, já que a jovem tem familiares que moram na cidade. Por lá, em levantamento com parentes e conhecidos da mulher, os militares chegaram até uma residência, na zona rural, onde prenderam o casal.

Logo que os policiais se depararam com o rapaz, ele levantou os braços, para ser revistado, e disse “perdi, perdi”. Nada de ilícito foi encontrado com ele, que logo confessou o crime. A jovem estava com ele e também foi presa.

O homem contou que no bairro Parque São João, na última sexta-feira (2), parou dois veículos que transitavam com os vidros fechados. Ele os questionou o motivo, já que o bairro estava em guerra. Um dos motoristas alegou estar armado, e que estava lá só para buscar a namorada.

Horas depois, o suspeito viu novamente o policial no carro, acompanhando da namorada. Ele estava em frente a um bar com namorada e com um primo dela, um jovem de 20 anos, e atirou contra o veículo. O policial revidou, mas acabou morto. O atirador foi baleado na perna. O rapaz mais novo também foi detido.

Antes de fugir, o suspeito deixou a arma com o “loirinho”, um adolescente de 17 anos, que passou para um outro jovem, da mesa idade, que a escondeu dentro de um filtro. Era uma pistola, calibre 380, que foi apreendida pela polícia, bem como os dois adolescentes.

Os detidos ainda vão ser ouvidos pela Polícia Civil, que vai investigar o crime.

Fonte: O TEMPO

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CONTINUAR LENDO