Ocorrências

Veja detalhes da prisão de quatro suspeitos de associação criminosa, receptação e apreensão de R$ 45 mil

Após três meses de investigacão, Polícia Civil em Ituiutaba prende quatro suspeitos de associação criminosa e receptação. Acompanhe a coletiva

Publicado por Pontal em Foco em Quinta-feira, 11 de janeiro de 2018

Uma operação da Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG), desencadeada nessa quinta-feira (11), em Ituiutaba, resultou na prisão de quatro suspeitos de integrarem uma organização especializada em roubos de veículos de luxo na região do Triângulo Mineiro para desmanche e revenda de peças em lojas do ramo a preços abaixo do mercado. Foram presos em flagrante, pelo cometimento dos crimes de receptação e associação criminosa, Weber Henrique de Oliveira, de 41 anos, Mateus Garcia Guimarães, de 21, Adonimar de Paula Gomes, de 43, e Eder Freitas Borges, de 35.

De acordo com o delegado, Carlos Antônio Fernandes, o grupo era investigado há três meses. Os levantamentos da equipe da PCMG apontam Weber, proprietário de uma empresa de autopeças no bairro Residencial Monte, como líder da quadrilha. “Ele e outro suspeito já identificado agenciavam suspeitos de roubos na região para a subtração dos veículos de alto valor, sendo o alvo caminhonetes”, explica.

Além da dupla de agenciadores, outras quatro pessoas, entre elas Mateus, Adonimar e Eder, também teriam participação no esquema criminoso. “As caminhonetes eram roubadas e trazidas para Ituiutaba, permanecendo em uma plantação de cana de açúcar por um período. Após alguns dias sem que o veículo fosse localizado, os suspeitos do roubo procuravam Weber e recebiam os valores pelas subtrações. Posteriormente, Mateus e Adonimar, funcionários do empresário de autopeças, buscavam o veículo e levavam até o local do desmonte, uma fazenda alugada por um dos integrantes na região do Córrego do Lageado”, detalha Carlos Fernandes.

Segundo o delegado, após o veículo ser desmanchado, as peças eram colocadas em um caminhão baú, sob a responsabilidade de Eder, também funcionário de Weber, para serem transportadas até a sede da empresa para comercialização. Ainda, foi apurado pela Polícia Civil, que após todos os procedimentos, os chassis e outros componentes dos veículos eram despejados em um rio. Pelo menos 20 chassis de caminhonetes desmanchadas teriam sido jogados no local.

Abordagem

Como a equipe de investigação já monitorava a ação da quadrilha, dois dos investigados foram abordados, no fim da noite de quarta-feira (10), na estrada que dá acesso à fazenda, sendo que Adonimar conduzia uma caminhonete, que seria produto de roubo na cidade de Itumbiara (GO), no último dia 4 de janeiro, e Mateus dirigia seu carro particular. Na propriedade, já estavam o caminhão baú e o funcionário responsável pelo transporte das peças. No barracão, foram encontradas diversas ferramentas utilizadas no desmanche, bem como um aparelho de solda com cilindro de oxigênio utilizado para cortar partes do veículo.

Em continuidade às diligências, a equipe se deslocou até à residência de Weber. No imóvel, os policiais apreenderam R$ 45,6 mil em dinheiro, vários aparelhos celulares e chips de diferentes operadoras, além de joias, cheques, cartões de débito/crédito e diversos documentos. Ainda foi apreendida uma Hilux/Toyota, que estava na residência do suspeito, para que o veículo seja passado por perícia técnica, visando constatar possível adulteração. Já na casa de Mateus, foram encontradas diversas placas frias, que seriam colocadas em veículos roubados para deslocamento em áreas urbanas.

As investigações prosseguem para identificar os demais envolvidos no esquema criminoso.

Atualização às 11h50 do dia 12/01/2018.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CONTINUAR LENDO

CLOSE
FECHAR