Política

54º BPM emite nota de repúdio após denúncia de limitação no abastecimento de viaturas em Ituiutaba; entenda

Na publicação, Wanderson Rodrigues e Manoel Vieira denunciam suposta limitação no abastecimento das viaturas da Polícia Militar em Ituiutaba

Um vídeo foi disseminado nas redes sociais, onde aparecem o radialista e ex-vereador de Ituiutaba, Wanderson Rodrigues, e o presidente do Conselho Municipal de Segurança Preventiva – CONSEP, Manoel Vieira dos Santos Neto, fazendo cobranças ao governador do Estado de Minas Gerais, Fernando Pimentel, principalmente na questão da segurança pública.

Na postagem, Manoel denuncia a suposta situação de que apenas quinze litros de combustível estariam sendo liberados para cada viatura utilizar durante os turnos de serviço, fato que comprometeria o bom andamento do trabalho dos militares. Além disso, Wanderson também ressalta problema relacionado à utilização de automóveis antigos pela Polícia Militar, tecendo críticas ao governante mineiro. Veja o vídeo na íntegra.

Ao tomar ciência da publicação, a assessoria de comunicação do 54º Batalhão de Polícia Militar emitiu uma nota de repúdio, onde esclarece a situação, veja abaixo.

NOTA DE REPÚDIO

                                             A Polícia Militar faz parte da administração direta do Estado de Minas Gerais, com missão exarada na Carta Magna, na qual esculpe a obediência estrita ao poder vinculado da vênia administrativa e, portanto, só faz aquilo que a lei autoriza como pressuposto dos pilares principiológicos da reserva legal.

Todas as ações emanadas pelo administrador tem como parâmetro o interesse público, cujas ações são absolutamente impregnadas de um planejamento prévio, com tecnicidade, padrão operacional e competência burocrática volvida à racionalização e eficácia no emprego lógico dos recursos a que lhe são afetos.

Sob tal mister, a PMMG emana recomendações que influenciam diretamente na prestação de serviço, cuja base é, por ordenamento institucional, calcado na supremacia do interesse público em detrimento da vanguarda particular que, não raras vezes, aportam nas lides individuais e interesses escusos que atrevem na regulação da autonomia e na impessoalidade do comandante de uma Unidade autônoma.

 É com este enfoque, em se tratando de interferência direta à figura do administrador que o 54º Batalhão alude repúdia ao conteúdo midíaco exarado pelos atores Wanderson Rodrigues e Manoel do CONSEP, em vídeo que circula nas redes sociais quando, espontaneamente, criticam a forma de gerir os recursos alocados ao Batalhão de Ituiutaba-MG, mormente uma possível limitação no abastecimento de viaturas disponíveis ao atendimento do cidadão tijucano. Nesta trilha, os atores aludem a inviabilidade da suposta providência, a qual intitulam de covarde e vergonhosa.

Em contrasenso ao que fora entoado por Wanderson Rodrigues e Manoel do CONSEP, a limitação de combustível para abastecimento das viaturas de atendimento ao cidadão absolutamente inexiste. Não há recomendação formal do comando do 54º BPM quanto a tal providência, mesmo porque, ao contrário do que está subentendido na mensagem constestadora dos aludidos atores, tal medida estaria, em tese, trazendo danos e prejuízo flagrante às demandas de segurança pública na cidade de Ituiutaba, fator de conhecimento técnico que não corresponde à verdade. Não há demandas reprimidas por falta de atendimento por parte da Polícia Militar cuja consequência seja a falta de combustível. Aliás, nos termos a que asseveram Wanderson e Manoel, caso a recomendação se limitasse aos 15 (quinze) litros diários de combustível para cada viatura, mesmo assim, um veículo orgânico de modelo Pálio Weekend, padrão da PMMG, cobriria sem dificuldade a extensão territorial de toda a cidade de Ituiutaba, visto que a autonomia estaria fechada em 90 km de rodagem. Mas, por obediência do emprego lógico e racional, os lançamentos são setorizados, cada parte da cidade tem a sua própria viatura, cuja competência de atuação é, limitada sim, a estes setores de policiamento, permitindo ainda mais economicidade, eficiência, rapidez no atendimento e ampla cobertura, aliado aos demais portfólios que se somam no lançamento dos turnos, aumentando ainda mais a malha protetora ao cidadão.

O suporte das recomendações de atendimento da Polícia Militar de Minas Gerais prima pelo interesse público e os recursos destinados ao crivo do manejamento e remanejamento do administrador, no caso o Comandante do Batalhão, é claro que devem ser manuseados com eficácia, com probidade, com respeito ao patrimônio público e na vanguarda da faceta missionária da Instituição. Assevera-se que a PMMG em Ituiutaba, em se tratando de consonância às normas interna corporis, responde em estrita obediência ao planejamento logístico, técnico, estrutural e racional das ações definidas em todo o Estado, inexistindo, portanto, reprimenda superior ou investigação administrativa sob a figura do comando do 54º BPM em face do assunto denunciado pelos atores do vídeo, evidenciando e corroborando com a obediência legal, normativa, legalista e burocrática da missão confiada à gestão do comandante.

A repúdia é volvida às inverdades que semeiam propensa desestabilização ao equilíbrio que impera na sociedade tijucana e que, com esforço de cada policial militar, hoje tem a supremacia da paz social. O 54º BPM enaltece que o atendimento ao povo de Ituiutaba continua inalterado, sem qualquer situação nova que deteriore a expectativa de quem se serve dos serviços prestados pela Unidade. O lançamento do policiamento continua absorvido pelos levantamentos e estudos que subsidiam a lógica operacional.

Por fim, o 54º BPM reafirma o compromisso de servir ao povo tijucano e toda a população sobre a jurisdição da Unidade, fazendo aquilo que satisfaça a confiança do povo, tornando esta região um lugar melhor para se viver, com segurança e respeito aos princípios da administração pública.

54º Batalhão – O Guardião do Pontal

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CONTINUAR LENDO

CLOSE
FECHAR