Política

Defensoria Pública de Minas Gerais cria programa de prevenção e combate ao bullying

Crédito (fotos): Divulgação/DPMG
Mediação transforma agressão em respeito e ajuda alunos a dar a volta por cima

Neste domingo (7/4), é celebrado o Dia Nacional de Combate ao Bullying e à Violência na Escola. O bullying acontece de forma velada e com grande poder destrutivo, pois fere a “área mais preciosa, íntima e inviolável do ser – a alma”, afirma a pedagoga, doutora em Educação, pesquisadora de renome nacional e internacional no tema, professora Cléo Fante.

Atenta ao problema, desde 2012, a Defensoria Pública de Minas Gerais (DPMG) desenvolve o projeto Mediação de Conflitos no Ambiente Escolar (Mesc) em escolas estaduais. “O Mesc sempre foi um refúgio para mim. Transformou a minha vida para sempre”, destaca a ex-aluna de uma escola da Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH) e voluntária do projeto há sete anos, Danielle Pereira.


“No Mesc, eu me encontrei. O projeto me transformou, mudou a maneira como eu lido com as pessoas e como me coloco no mundo”, diz ela. Quando a estudante e o agressor encontraram-se no Mesc, o preconceito e a violência deram lugar ao respeito e à empatia.

Crianças e adolescentes vítimas de bullying podem encontram na escola um ambiente mais hostil, onde a prática desse tipo de violência é reforçada, segundo estudo realizado em 2018 pelo Unicef (Fundo das Nações Unidas para a Infância).

Combate ao Bullying

O Dia Nacional de Combate ao Bullying, celebrado em 7 de abril, busca conscientizar sobre a prática, cuja ação maléfica pode provocar enormes traumas aos envolvidos, causando doenças psicossomáticas, transtornos mentais e psicopatologias graves, além de estimular a delinquência e o abuso de drogas.


O relatório “Unicef – An Everyday Lesson: #ENDviolence in Schools” que, em tradução livre para o português significa “Uma lição diária: Pelo fim da violência nas escolas”, afirma que a violência entre colegas ocupa um papel dominante na educação de jovens em todo o mundo. A agressão sofrida no ambiente escolar, física ou psicológica, tem impacto na aprendizagem e no bem-estar dos estudantes, independentemente de residirem em países pobres ou ricos.

No Brasil, um em cada 10 estudantes brasileiros é vítima de bullying. O dado foi divulgado em abril de 2017 pelo Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (Pisa). Quando se trata de cyberbullying, o país tem o segundo maior índice de pais e mães que dizem que seus filhos já foram vítimas de bullying na internet.

Realizada em 2018 pelo Instituto Ipsos, a pesquisa constatou que o Brasil, em que 29% dos entrevistados relataram problemas de violência virtual, só fica atrás da Índia, que tem índice de 37%.

Mesc

Há sete anos, a Defensoria Pública de Minas Gerais (DPMG) lançou o projeto Mediação de Conflitos no Ambiente Escolar (Mesc). Com o slogan “Paz em Ação”, a iniciativa utiliza da técnica da mediação para administrar situações de conflitos e criar alternativas para melhoria da convivência em grupo.

A metodologia fornece instrumentos e mecanismos para que a escola construa o seu próprio processo de mediação.

Um termo de cooperação técnica celebrado entre a Defensoria Pública de Minas Gerais e a Secretaria de Estado de Educação (SEE) possibilita que o Mesc esteja presente em escolas de Belo Horizonte e Região Metropolitana, com resultados efetivos na melhoria do ambiente escolar e na redução dos casos de bullying.

 
CONTINUAR LENDO

CLOSE
FECHAR