Política

Equipe de transição de Zema terá primeira reunião com governo Pimentel na quinta-feira

Integrantes do grupo terão encontro com o secretário Marco Antônio Teixeira para tratar da folha de pagamentos e restos a pagar. Eles ocuparão salas na Cidade Administrativa até a posse de Romeu Zema

A equipe de transição para o governo Romeu Zema (Novo) começa a atuar na Cidade Administrativa na quinta-feira. A expectativa é que o decreto instituindo o grupo – que terá cerca de 30 pessoas – seja publicado até amanhã no Minas Gerais, último dia de prazo estabelecido pela legislação.

A primeira reunião já está agendada para o início da tarde de quinta-feira com o secretário da Casa Civil, Marco Antonio Teixeira, cujo tema será a folha de pagamentos e os chamados restos a pagar, que são aquelas dívidas deixadas de um ano para o outro.

O grupo contará com a consultoria técnica gratuita da Fundação João Pinheiro (projetos estratégicos), Instituto Aquila (finanças) e Falconi Consultores de Resultado (estrutura de pessoal).

“A gente esperava que a comissão (de transição) fosse nomeada na segunda-feira, já que temos pouco prazo para a transição. Mas não serão dois dias a mais que vão acabar com o nosso trabalho”, afirmou o coordenador da comissão de transição, o vereador Mateus Simões (Novo).

Até quinta-feira ele espera que o governo de Fernando Pimentel (PT) disponibilize pelo menos quatro salas ou ilhas de trabalho para o grupo, além de dois locais para reuniões. De acordo com ele, o espaço já alocado para a transição é insuficiente para o número de integrantes.

Questionado se o atual governo estaria dificultando o trabalho da transição, Mateus Simões lamentou o fato de o decreto que cria o grupo ainda não ter sido publicado, mas afirmou que por enquanto os integrantes do governo estão sendo “cordiais”.

Licença

Para se dedicar integralmente à transição, Mateus Simões está licenciado desde ontem da Câmara de Belo Horizonte. A licença é de 61 dias e termina em 4 de janeiro. A vaga será assumida pelo suplente Bernardo Ramos (Novo). Simões não participará, por exemplo, da eleição da próxima Mesa Diretora da Casa, marcada para 12 de dezembro. A estrutura de gabinete será mantida.

Fonte: Estado de Minas

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CONTINUAR LENDO