Redação | Comercial
Política

Fórum Regional de Governo reúne representantes de 30 municípios do Território Triângulo Norte

O governador Fernando Pimentel abriu nesta quinta-feira (4/5) em Ituiutaba, Território Triângulo Norte, a nova fase dos Fóruns Regionais de Governo, reforçando a política de regionalização implantada pela nova gestão estadual e reunindo representantes dos 30 municípios que integram o território. O gabinete do governador foi transferido para o município durante o evento, que contou com a participação e prestação de serviços de diversas secretarias do Estado.

“Nós estamos aqui fazendo aquilo que nos propusemos a fazer desde o primeiro dia: ouvir as pessoas, ouvir o mineiro e a mineira através das suas lideranças políticas e empresariais, estudantes, trabalhadores, religiosos, enfim, os vereadores, os prefeitos, todos aqueles que compõem a sociedade em Minas Gerais. O governo tem de estar próximo das pessoas. Tem de estar ao alcance da mão. É por isso que eu faço questão de vir pessoalmente e trazer os secretários comigo para que vocês vejam que não é uma coisa apenas simbólica, é efetivo”, afirmou o governador.

Segundo ele, os fóruns são as principais ferramentas de construção de políticas públicas. “É um modelo de governo que se propõe a estar aberto, estar próximo, ouvir as pessoas e governar, fazendo aquilo que as pessoas querem que a gente faça”, afirmou.

O governador explicou a nova fase dos fóruns. “Nós começamos em 2015, fizemos a primeira rodada, que foi até o início do ano passado. 2016 foi o ano das entregas, de fazer cumprir os compromissos que os fóruns escolheram nas suas reuniões e, agora, estamos fazendo a segunda rodada, que é uma prestação de contas, mas, também, o recolhimento de novas reivindicações e propostas”, disse.

Estão programados eventos para cada um dos 17 Territórios de Desenvolvimento, envolvendo todos os órgãos do Governo, que vão apresentar e disponibilizar serviços aos gestores públicos e à população, além de mostrar ações e resultados. Participam também do encontro secretários de Estado, que têm agendas paralelas às dos Fóruns Regionais, com os colegiados executivos, parlamentares, prefeitos e vereadores, e representantes de mais de 40 órgãos estaduais.

Participação popular

Para o estudante Murilo Henrique Ferreira Oliveira, que falou representando a sociedade civil, a iniciativa do governo estadual é um importante instrumento democrático, que atende todas as classes da sociedade. “Pessoas que nunca foram ouvidas em nossa sociedade, hoje foram convidadas para um diálogo com o governador. Isso nos dá a segurança de que nós seremos ouvidos. Não há certeza de que tudo será realizado, mas de que existe alguém que nos ouve e que trabalha pela nossa juventude, pelas mulheres, pelas prefeituras e pelas nossas cidades”, disse.

Para o prefeito de Ituiutaba, Fued José Dib, o fórum marca uma nova etapa de sinergia entre o governo e os municípios do Triângulo Mineiro. “Nós estamos iniciando essa caminhada junto ao Governo de Minas Gerais. O governador, com a visão de mundo que tem, compreende que o Triângulo tem mais a oferecer do que ofereceu até agora”, reforçou.

Participaram do evento diversos secretários de Estado, deputados federais e estaduais, prefeitos, vereadores, integrantes de autarquias, representantes da sociedade civil e lideranças políticas e comunitárias.

Programação extensa

Foram montados estandes onde as instituições, fundações, empresas públicas e secretarias disponibilizaram serviços aos prefeitos, vereadores, cidadãos e a segmentos diversos, como produtores rurais e micro e pequenos empreendedores. Da programação constaram ainda relatos das entregas já realizadas pelo Estado, a exposição dos projetos e as políticas públicas em andamento, além da oferta de alguns serviços, como emissão de carteira de identidade, regularização de débitos junto à Cemig e Copasa, entre outros.

Também foram realizadas palestras e workshops para a comunidade em geral, agricultores, movimentos sociais e gestores públicos.  A programação incluiu ainda a feira dos empreendedores da economia popular solidária e da agricultura familiar, além de atividades culturais.

Via Agência Minas