conecte-se conosco

Política

Justiça Federal determina o bloqueio de R$ 32,6 milhões de Temer, Lima e sócio; TRF-2 determinou que ex-presidente seja preso

Publicado

em

O juiz federal Marcus Vinicius Reis Bastos, da 12ª Vara Federal de Brasília, determinou o bloqueio de R$ 32,6 milhões do ex-presidente Michel Temer, de seu amigo pessoal João Baptista Lima Filho, o Coronel Lima, e de Carlos Alberto Costa, sócio de Lima.

A decisão é de 29 de abril, dia em que o juiz aceitou denúncia contra Temer, Lima, Costa e outros no chamado inquérito dos Portos.

A ação penal é a quinta na qual o ex-presidente se tornou réu e tem como alvo o decreto que alterou as regras de concessão do setor de portos, publicado em 2017. Atualmente, Temer é réu em seis processos e investigado em cinco inquéritos.

Para o Ministério Público Federal, Temer recebeu propina em troca de benefícios concedidos para o setor, como o decreto assinado por ele. A denúncia envolve os crimes de corrupção ativa, corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

Bloqueio de dinheiro e bens indisponíveis

O bloqueio de R$ 32,6 milhões foi pedido pelo Ministério Público Federal e atinge as contas bancárias dos três réus. Também foi determinado o bloqueio do mesmo valor nas contas das empresas que têm o Coronel Lima como sócio, incluindo a Argeplan Arquitetura e Engenharia. 

O juiz determinou, ainda, a indisponibilidade de imóveis e veículos de Temer, Lima e Costa, ou seja, eles não podem ser vendidos.

Para os procuradores que solicitaram os bloqueios, o ex-presidente dissimulou a origem ilícita de bens, direitos ou valores adquiridos através de atos de corrução.

Ao aceitar o pedido, o juiz concordou com os argumentos do MPF e disse que “o bloqueio destes valores e bens constitui medida essencial para fazer frente a eventual reparação dos danos causados pelo cometimento dos ilícitos penais em apuração”.

O valor de R$ 32,6 milhões foi calculado a partir da movimentação financeira das empresas de Coronel Lima entre setembro de 2016 e junho de 2017.

TRF-2 determina prisão de Temer e Lima


Na quarta-feira (8), o Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF-2) determinou que o ex-presidente e o Coronel Lima voltem à prisão. Temer é acusado de liderar uma organização criminosa que teria negociado R$ 1,8 bilhão em propina. Ele foi preso em 21 de março, durante a Operação Descontaminação, que teve como base a delação do dono da Engevix e investigações sobre obras da usina nuclear de Angra 3.

Em São Paulo, o ex-presidente disse que se apresentará “voluntariamente” à Justiça Federal, que teve uma “surpresa desagradável” e que vai recorrer ao Superior Tribunal de Justiça (STJ).

O advogado de Temer e de Coronel Lima, Eduardo Carnelós, disse que a decisão é “injusta”. “Respeitamos a decisão do tribunal, mas só podemos considerá-la injusta. Uma injustiça contra o ex-presidente. A prisão foi feita sem nenhum fundamento, apenas para dar um exemplo. Vamos ao Superior Tribunal de Justiça para recorrer”, disse o advogado.

A defesa do ex-presidente afirmou, ainda, que nada foi provado contra Temer e que a prisão constitui um “atentado ao Estado democrático de Direito”.

Por maioria, a Primeira Turma Especializada do TRF-2 entendeu que as prisões preventivas de Michel Temer e do coronel Lima “são necessárias para garantia da ordem pública”.

Promotores do Ministério Público Federal afirmaram que o grupo chegou a manter atividades de contrainteligência sobre investigações feitas pela Polícia Federal. No inquérito, o MPF mencionou a possibilidade de destruição de provas e argumentou que a prisão domiciliar seria insuficiente para impedir a prática de crimes. “Com os dois presos, facilitamos a investigação, que ainda está em andamento, e o processo andará mais rápido em primeira instância”, afirmou Mônica de Ré, procuradora da República.

Fonte: G1

Política

Fiscalização da Área Azul deve ser retomada no dia 1° e presidente da Câmara pede isenção até o fim da Pandemia

Publicado

em

Foto: Pontal em Foco

Na noite da última segunda-feira, 25, durante a reunião na Câmara Municipal de Ituiutaba, o vereador e presidente da Casa de Leis, Francisco Tomaz, o Chiquinho, realizou indicação ao Poder Executivo para que se mantenha a isenção da cobrança da Área Azul até o final da Pandemia.

Na ocasião, o vereador Odeemes Braz, apontado por Chiquinho como interlocutor da Câmara com a Secretaria de Trânsito, afirmou que votaria a indicação junto ao colega de Legislativo, mas ressaltou a necessidade de manter-se a rotatividade do trânsito, exemplificando que veículos permanecem estacionados em ruas do centro por horas, inclusive de funcionários das empresas durante o expediente, o que traz prejuízos.

De acordo com a Secretaria de Trânsito, os talões voltarão a serem comercializados no dia 1º de junho. Assim, após a normalização, a fiscalização deve ser reiniciada, inicialmente, com trabalho de orientação.

Continue lendo

Política

“Tem gente desequilibrada dentro do Comitê!”, afirma vereador Renato Moura

A fala aconteceu na reunião ordinária da Câmara Municipal de Ituiutaba na última segunda-feira (25)

Publicado

em

O vereador Renato Moura (PSD) utilizou a tribuna da Câmara Municipal de Ituiutaba na noite de ontem (25) para tecer duras críticas ao Comitê de Enfrentamento ao Novo Coronavírus.

Segundo o vereador e ex-secretário de Desenvolvimento Social, o Comitê não é democrático ao deliberar que apenas membros participem das reuniões. Renato ainda afirmou que não há questões politicas quando há vidas em jogo e falou por mais de 5 minutos sobre o assunto na tribuna.

Veja o momento:

Documentação:

A ata de reunião citada pelo vereador chegou até as mãos da equipe de jornalismo do Pontal em Foco, onde fala especificamente da restrição aos membros. Acompanhe:

“A fim de uma melhor otimização e organização dos trabalhos instituídos pelo Comitê, e ainda considerando estarmos em ano eleitoral, quando é exigido uma maior cautela de modo a não configurar nenhuma propaganda eleitoral, mesmo que de forma indireta e subliminar, informamos que a participação nessa reunião do comitê será restrita aos seus membros, posto que representam diversos órgãos e entidades civis da sociedade. Informamos ainda que sugestões e dúvidas de qualquer cidadão de Ituiutaba poderão ser enviadas ao Comitê através do e-mail [email protected], ou apresentadas por intermédio de um de nossos representantes.”

Baixe a ata de convocação completa aqui.

Resposta

Nossa equipe de jornalismo procurou a presidente do Comitê de Enfrentamento ao Novo Coronavírus em Ituiutaba, Juliana Viegas, porém ela não comentou o caso.

Continue lendo

Política

PF faz operação na residência oficial do governador do Rio

Publicado

em

Policiais federais estão neste momento no Palácio Laranjeiras, residência oficial do governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel. Há equipes também em outros pontos da cidade.

De acordo com a Polícia Federal (PF), a Operação Placebo tem por objetivo apurar indícios de desvios de recursos destinados ao combate à pandemia do novo coronavírus (covid-19) no estado do Rio.

Estão sendo cumpridos 12 mandados de busca e apreensão, expedidos pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), nos estados de São Paulo e do Rio de Janeiro.

As investigações indicam a existência de um esquema de corrupção envolvendo uma organização social contratada para a instalação de hospitais de campanha e servidores da cúpula da gestão do sistema de saúde do estado do Rio.

Continue lendo

+ lidas

error: O conteúdo está protegido!!!