Redação | Comercial

Política

SAMU no Pontal do Triângulo Mineiro vai ficar para 2018

No mês de dezembro, o Pontal em Foco trará uma série de reportagens especiais, sobre alguns fatos importantes que aconteceram no decorrer de 2017 ou, que nem chegaram a acontecer, só ficaram na promessa. Ficar na promessa, aliás, é o caso da nossa primeira reportagem especial, sobre o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência – SAMU do Triângulo Norte. No mês de maio, várias ambulâncias chegaram a desfilar pela cidade durante a visita do governador, Fernando Pimentel mas, até agora, continuam paradas.

No dia 04 de maio deste ano; um dia antes da visita do governador, Fernando Pimentel a Ituiutaba, durante o Fórum Regional; 32 ambulâncias do SAMU desfilaram pelas ruas centrais de Ituiutaba. A barulheira provocada pelos veículos reascendeu na população que ali assistia ao “desfile”, a esperança de um serviço de saúde público de melhor qualidade.

Entretanto, após discursos e promessas de implantação do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência ainda em 2017, a população deve continuar a “ver navios” este ano. Em entrevista à reportagem o Pontal em Foco, o Secretário Executivo do CISTRI, Consórcio Intermunicipal de Saúde que está à frente do Samu no Triângulo Norte, Rodrigo de Alvim, destacou que o que mais “empacou” o andamento do projeto foi a saída de última hora de Uberlândia no processo de implementação.

“Tudo ia caminhando para finalizar a implantação do SAMU quando o Município de Uberlândia e o Hospital das Clínicas da UFU, durante uma das reuniões, manifestaram a intenção de não participar do processo inicialmente. Foi aí que o Estado recuou até que a gente resolvesse. Fizemos uma novo projeto com uma nova estrutura, sem a participação de Uberlândia. Esse projeto será apresentado na próxima semana ao Governo Estadual”, explica Rodrigo.

Nova data para o SAMU

De acordo com o Secretário Executivo do CISTRI, a expectativa é que o SAMU comece operar ainda no primeiro trimestre de 2018. “Como o Estado recuou, ainda faltam R$ 707 mil para adquirir o restante dos equipamentos. O Estado ainda tem que fechar com o Consórcio [Cistri], o valor do custeio mensal do SAMU e assinar o convênio. Essas planilhas com os valores já estão prontas para serem apresentadas. E, por fim, o governador é quem vai marcar a data da implantação. Ainda há uma tramitação interna, nossa, com documentação, convocação e posse dos aprovados no concurso para iniciar os trabalhos. Falta pouca coisa”.

Em Ituiutaba, serão três ambulâncias que deverão ficar alocadas junto às dependências do Corpo de Bombeiros Militar.

Sobre o autor

Jaqueline Barbosa

Jornalista tijucana, com formação em Comunicação Social / Habilitação em Jornalismo na Universidade de Uberaba

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CONTINUAR LENDO

CLOSE
FECHAR