Política

Vereador de Ituiutaba e ex-assessora são investigados em ação do MP que cobra quase R$ 550 mil por improbidade administrativa

O Ministério Público de Minas Gerais ajuizou na última terça-feira, 11 de junho, ação civil pública em desfavor do vereador Juninho da JR e de sua ex-assessora Leidiane Mendes, após ter aberto Inquérito Civil para apurar possível ato de improbidade administrativa supostamente praticado pelo investigado ao indicar sua cunhada para o cargo de assessora parlamentar, fato que configuraria nepotismo. Conforme o processo, Leidiane foi exonerada em 30 de junho de 2017.

O MP sustenta que os réus causaram lesão ao erário, sendo necessária a devolução do equivalente pecuniário ao município. Por isso, a ação pediu o bloqueio de bens dos investigados no valor total de R$ 548.523, 50.

A Justiça, em decisão publicada na última quarta-feira, 12 de junho, apreciou o pedido liminar e o deferiu parcialmente, determinando o ofício dos Cartórios de Registro de Imóveis para que anotem, em eventuais matrículas pertencentes aos réus, a existência da ação civil pública.

Os investigados serão notificados para se manifestarem com justificações e documentos no prazo de 15 dias. Acesse na íntegra a decisão.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CONTINUAR LENDO

CLOSE
FECHAR