Saúde e Bem-estar

Já ouviu falar sobre o Teste da Linguinha?

Santa Genoveva será o primeiro de Uberlândia a realizar o teste em todos os bebês que nascerem no hospital

Bebês que não conseguem mamar bem, que têm dificuldades na sucção do leite e, quando mais velhos, apresentam dificuldades na fala, na respiração e mastigação. Todos esses fatores podem estar associados a um problema muito comum: língua com o frênulo encurtado ou língua presa. Esses problemas podem ser evitados com o auxílio de um profissional muito importante, o fonoaudiólogo.

Celebrado anualmente desde 1981, o dia 9 de dezembro passou a ser conhecido como “Dia do Fonoaudiólogo”. A data tem como objetivo homenagear os profissionais que são os responsáveis pela avaliação, prevenção, habilitação e/ou reabilitação da linguagem humana, no que se refere à audição, fala e escrita. O fonoaudiólogo é importante desde o nascimento para corrigir disfunções de sucção, mastigação, respiração e deglutição. É oresponsável pelos diversos tratamentos e reabilitações, em todas as faixas etárias.

Em homenagem à data, o Santa Genoveva será o primeiro hospital de Uberlândia a fazer o teste da linguinha nos bebês nascidos lá. Esse teste foi criado pela fonoaudióloga Roberta Martinelli, tendo virado um Projeto de Lei em 2012. Tornou-se lei em todo o território nacional desde 2014, quando foi publicado no Diário Oficial daUnião.

Segundo a fonoaudióloga do Hospital Santa Genoveva, Tayrine Borges, um dos principais papéis de sua profissão no ambiente hospitalar é antever o diagnóstico, evitando danos mais graves à saúde. “Cerca de 22% dos bebês nascem com a linguinha presa e, em muitos casos, essa alteração passa despercebido pela equipe por se tratar de uma avaliação minuciosa, que deve ser realizada por um profissional habilitado. Quando o teste é realizado nos primeiros dias de vida, conseguimos diagnosticar, de forma precoce, possíveis alterações e tratar da maneira mais adequada, evitando prejuízos futuros à criança, principalmente no momento mais importante do desenvolvimento: a amamentação”, disse.

Tayrine explica que as mamães devem prestar atenção em alguns sinais dos bebês, como por exemplo: se fica muito tempo no peito ou se cansa muito rápido e logo quer mamar de novo; se está machucando o peito; se a mãe sente que ele está amassando/mordendo em vez de sugar ou se o bebê está perdendo peso sem causa aparente. Caso notem essas características, é necessário procurar o profissional capacitado para o diagnóstico correto.

“É importante salientar que, quanto mais precoce o diagnóstico e tratamento, melhor. Isso propicia vários benefícios e garante o direito a um desenvolvimento saudável”, finaliza a fonoaudióloga.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CONTINUAR LENDO

CLOSE
FECHAR