Redação | Comercial

Saúde e Bem-estar

Mais 126 intercambistas do Programa Mais Médicos chegam a Minas Gerais

Os novos médicos que irão recompor o quadro do Programa Mais Médicos em todas as regiões do estado chegaram a Belo Horizonte na quinta (5). Ao todo, 126 intercambistas, que são brasileiros com formação em instituições de ensino do exterior, irão atuar em 80 municípios de todo o estado, em substituição aos profissionais que encerraram o ciclo de três anos no Mais Médicos.

Na parte da manhã, a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) recepcionou os profissionais que desembarcaram no Aeroporto Internacional Tancredo Neves, em Confins, munindo-os com informações básicas sobre o cenário da Atenção Primária no estado.

Representando a UFMG, parceira do Programa Mais Médicos com o curso de Especialização de Gestão do Cuidado em Saúde da Família, Maria Rizoneide Negreiros de Araújo, do Núcleo de Educação em Saúde Coletiva (NESCON), frisou a importância da especialização para alinhar conceitos fundamentais da Atenção Primária, como prevenção e promoção à saúde.

“O profissional muitas vezes vem com a formação voltada para a linha hospitalocêntrica e o curso começa a fazer com que ele se integre em uma equipe de saúde, na Unidade Básica. Uma vez que o programa é uma aproximação da realidade na Atenção Primária, os profissionais têm a oportunidade de conhecer como se realiza o processo de trabalho, o Sistema Único de Saúde (SUS) e ainda aprender como trabalhar com os planejamentos de Saúde”, contou.

Contribuir para o país é um sentimento comum na nova turma de médicos intercambistas do Mais Médicos. Raul Borges Ribeiro Rosa se formou em Medicina no início deste ano, na Universidade Internacional Três Fronteiras, no Paraguai, e irá atuar no município de Conceição das Alagoas, na região do Triângulo Mineiro.

“Vejo o programa como uma porta de entrada para os profissionais exercerem a medicina no Brasil. No período em que participei do internato em um hospital no Paraguai, percebi que grande parte das necessidades dos pacientes era voltada para a Atenção Básica. Hoje chego aqui ciente da importância desse trabalho e com uma visão mais humanizada da medicina”, revelou o médico cooperado.

Minas Gerais conta hoje com 1.320 médicos cooperados do Programa Mais Médicos, atuando em aproximadamente 500 municípios. Ao todo, são 5.232 equipes de Saúde da Família implantadas no estado, o que representa uma cobertura de 79,78% do território. Além disso, são 726 Núcleos de Atenção à Saúde da Família (NASF) em 580 municípios e 2.362 Equipes de Saúde Bucal (ESB), com cobertura de 41% do estado.

(Via Hoje em Dia)

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CONTINUAR LENDO

CLOSE
FECHAR