Redação | Comercial
Acontece

Usinas do grupo João Lyra, paradas, geram prejuízo para o Triângulo

Usinas estão localizadas em Capinópolis e Canápolis e deixam de gerar emprego e renda na região toda. Foto: Divulgação

Impasse na Justiça tem dificultado a solução do problema das usinas sucroalcooleiras Vale do Paranaíba e Triálcool, ambas do grupo João Lyra e localizadas na região do Triângulo, que estão desativadas. As unidades estão sendo administradas pela massa falida Laginha Agroindustrial SA. “Foram feitas várias manobras judiciais, com recursos meramente protelatórios pelo João Lyra”, ressalta o advogado Leonardo Altef, ex-secretário de governo de Ituiutaba, que vem acompanhando o caso das usinas.

O prefeito de Capinópolis, Cleidimar Zanotto, diz que não vê a hora da questão ser solucionada. “É preciso dar destino para as terras, que podem ser arrendadas ou ainda que a usina possa voltar a funcionar nas mãos de novos proprietários”, observa. Ele conta que a usina Vale do Paranaíba, sem atividade há cerca de quatro anos, já foi a maior empregadora e geradora de impostos para Capinópolis. “Considerando os postos de trabalho diretos e indiretos, a perda de vagas está na casa dos mil. Em impostos, por volta de R$ 500 mil mensais”, estima.

Hoje, boa parte dos empregos no município vem da prefeitura e da produção de grãos. Altef observa que os impactos não são sentidos apenas pelas duas cidades que sediam as usinas – Capinópolis e Canápolis (Triálcool). Ele ressalta que há impactos para a microrregião do Vale do Paranaíba, com destaque para Ituiutaba, Cachoeira Dourada e Ipiaçu, tanto em empregos como entre os fornecedores.

O impasse pode ter fim no próximo dia 28. É que o juiz titular do processo de falência remarcou a audiência de entrega e abertura dos envelopes para alienação das duas usinas mineiras às 9h, na sede da 1ª Vara da Comarca de Coruripe, Alagoas, nesse dia. A reportagem procurou a massa falida, que não se manifestou até o fechamento desta matéria.

Encontro com Pimentel é a esperança

Com o objetivo de ter uma definição do destino das duas usinas mineiras que eram do grupo João Lyra, estão entre os planos dos prefeitos da microrregião do Vale do Paranaíba um encontro com o governador Fernando Pimentel, conforme o ex-secretário de governo de Ituiutaba, o advogado Leonardo Altef.

Na semana passada, prefeitos da microrregião participaram de uma audiência pública para tratar da situação das usinas, em Capinópolis.

Via O Tempo

Jaqueline Barbosa

Jornalista tijucana, com formação em Comunicação Social / Habilitação em Jornalismo na Universidade de Uberaba

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

CLOSE
FECHAR
Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.