conecte-se conosco

Brasil e Mundo

Intercâmbio Brasil-Egito gratuito abre vagas para julho; duas bolsas são para alunos de Ituiutaba e Gurinhatã

Oportunidade é para estudantes que se destaquem nas áreas da ciência, tecnologia, engenharia e matemática. Brasileiros podem optar pelo Egito, e egípcios também podem escolher o intercâmbio no Brasil

Publicado

em

A organização internacional AFS Intercultura Brasil está com vagas abertas para brasileiros estudarem no Egito por um mês. A oportunidade é para alunos que se destaquem nas áreas da ciência, tecnologia, engenharia e matemática (Stem, da sigla em inglês), e tem patrocínio da BP, empresa de petróleo, gás natural e energias renováveis.

O projeto, batizado de BP Global Stem Academies, está em sua terceira edição e envolve estudantes de diversos países. As inscrições deste ano estão disponíveis até o dia 9 de março de 2020, através do site da AFS. Serão escolhidos 10 bolsistas brasileiros que poderão optar entre três destinos diferentes: Egito, Estados Unidos ou Índia, onde a BP tem atuação.

O intercâmbio ocorrerá ao longo do mês de julho e tem o objetivo de capacitar os jovens nas áreas do Stem. A seleção passa por uma etapa on-line e uma entrevista com a equipe do AFS. Durante o programa, os participantes irão interagir com profissionais das áreas relacionadas ao projeto, visitar refinarias de petróleo, gás e instalações de energia alternativa, assistir a aulas de geologia, robótica, arquitetura e mudanças climáticas.

Os estudantes também vão residir em casas de famílias locais. “Além de todo estudo do Stem, eles vão conhecer a cultura egípcia, fazer visitas e passeios. E melhorar as habilidades linguísticas, ter aula de árabe”, afirmou à ANBA a coordenadora de comunicação e marketing no Brasil, Andreia Laplana.

As vagas são distribuídas por regiões brasileiras onde a BP atua. São quatro bolsas para o estado do Amapá; duas de Ituiutaba (Ituiutaba e Gurinhatã), em Minas Gerais; duas para Itumbiara (Itumbiara e Cachoeira Dourada), em Goiás; e outras duas para região denominada de Tropical (Edeia, Porteirão, Acreúna, Indiara e Turvelândia, Castelândia e Santa Helena), também em Goiás. E há, ainda, vagas reservadas para filhos de funcionários da BP, que podem residir em qualquer localidade do Brasil.

No retorno, uma das contrapartidas dos intercambistas é produzir vídeo ou texto sobre sua experiência. “Aprendi sobre robótica, conceitos de programação e microbiologia. Trabalhamos com o desenvolvimento de projetos voltados aos Objetivos Sustentáveis da ONU. Aprendemos também um pouco da língua árabe. De volta ao Brasil, consigo agora perceber que minhas habilidades interculturais se desenvolveram muito”, relatou em seu depoimento a estudante Emanuelle Morais (foto acima), que fez intercâmbio no Cairo em 2019.

Egípcios no Brasil

Em âmbito global, a AFS também oferece vagas para estudantes estrangeiros virem ao Brasil. Em 2019, a instituição recebeu 37 bolsistas de mais de 20 nacionalidades, incluindo seis egípcios. “Os intercambistas ficam no Instituto Federal do Rio Grande do Norte. São quatro semanas com aulas, experimentos e palestras no instituto. Os estudantes também visitam usinas de energia eólica e solar, e áreas salinas no Rio Grande do Norte”, detalhou Laplana.

A seleção egípcia não tem restrição de município ou estado onde os estudantes precisem residir. Para se inscrever é preciso acessar o site da AFS no Egito.

Fonte: ANBA

Brasil e Mundo

Estados Unidos têm mais de 1.200 mortes em 24 horas

Publicado

em

Foto: Reuters

Os Estados Unidos (EUA) registraram nesse domingo (5) mais de 1.200 mortes em 24 horas causadas pela covid-19, de acordo com a contagem da Universidade Johns Hopkins.

O número total de morte, desde o início da pandemia nos Estados Unidos, é agora de mais de 9 mil e o de infectados, de cerca de 337 mil.

Segundo a Universidade Johns Hopkins, mais de 17 mil pessoas já se recuperaram da doença no país.

“Estamos aprendendo muito sobre o inimigo invisível. É duro e inteligente, mas somos mais duros e inteligentes!”, escreveu o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, na rede social Twitter.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia de covid-19, já infectou mais de 1,2 milhão de pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 68 mil.

Dos casos de infecção, mais de 283 mil são considerados curados.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar situação de pandemia.

Continue lendo

Brasil e Mundo

Coronavírus mata 18.440 em todo o mundo, diz OMS

Publicado

em

Foto: EBC

O número de pessoas infectadas com o novo coronavírus ultrapassou 400 mil em todo o mundo, com a maior quantidade de mortes na Europa.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), até a última quarta-feira (25) , o total de infecções havia aumentado em 40.712 em relação ao dia anterior, atingindo 414.179 em 199 países e territórios.

Já o total de mortes teve um crescimento de 2.202, chegando a 18.440.

A Itália registrou a maior quantidade de mortes. O número do governo – 7.503 – é quase o dobro da China.

Líderes de governos locais na Itália têm utilizado a internet para exortar moradores a permanecerem em casa, porque muitas pessoas estão ignorando o confinamento vigente em todo o país, o que agrava a situação.

Continue lendo

Brasil e Mundo

Brasil fecha fronteira com Uruguai para estrangeiros

Publicado

em

A fronteira do Brasil com o Uruguai, para estrangeiros vindos do país vizinho, está fechada. A portaria foi publicada, pelo governo brasileiro, na noite deste domingo (22/03), em edição extra do Diário Oficial da União (DOU) para conter o avanço da pandemia do novo coronavírus.

Este era o último limite territorial que permanecia aberto, após restrições impostas pelo Brasil na semana passada a moradores de nove países.

A medida vale inicialmente pelos próximos 30 dias, mas caso haja uma recomendação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), poderá ser prorrogada.

A proibição de cruzar a fronteira com o país vizinho não se aplica em algumas situações: brasileiros natos ou naturalizados; cônjuge ou companheiro uruguaio de brasileiro; uruguaios que tenham filhos brasileiros; estrangeiros residentes no Brasil; profissionais estrangeiros em missão a serviço de organismo internacional e funcionários estrangeiros acreditados junto ao governo brasileiro.

A portaria também não impede o tráfego de cargas, a execução de ações humanitárias previamente autorizadas e o tráfego de residentes fronteiriços.

O descumprimento das regras levará à deportação imediata, além de responsabilização penal, civil e administrativa.

Na semana passada, foi restringida a entrada de estrangeiros vindos da Venezuela e, em seguida, ampliada para outros oito países: Argentina, Bolívia, Colômbia, Guiana, Guiana Francesa, Paraguai, Peru e Suriname. Diferentemente da portaria que trata dos outros países, a que abrange o Uruguai permite acesso a cônjuges uruguaios de brasileiro e a uruguaios que tenham filhos brasileiros.

Na quinta-feira (19), o país também restringiu, por via aérea, a entrada de estrangeiros de países da Europa, da Ásia e da Oceania.

Continue lendo

+ lidas