conecte-se conosco

Cotidiano

Estado irá arrecadar contribuições voluntárias para combate e enfrentamento ao coronavírus

Publicado

em

Para definir estratégias de enfrentamento e prevenção à pandemia de coronavírus (Covid 19) no estado e dialogar com empresas dispostas a ajudar no combate à doença, o Governo de Minas Gerais montou uma força-tarefa que irá atuar na arrecadação voluntária de doações da sociedade civil. O grupo é composto por representantes da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG), da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec), do Serviço Social Autônomo (Servas) e do Gabinete Militar do Governador (GMG).

As contribuições já podem ser feitas por meio do Portal MG, na aba “Covid-19 – doe aqui”. A articulação ocorre em um momento em que o Estado recebe diversas ofertas de ajuda financeira e material por parte de grandes empresas que atuam em Minas Gerais. A medida foi anunciada pelo governador Romeu Zema junto à criação de 800 novos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), parte de um hospital de campanha que será instalado no Expominas, em Belo Horizonte, para atender pessoas com suspeita do novo coronavírus.

“Estamos recebendo muita solidariedade de empresas, entidades e pessoas que gostariam de fazer contribuições para combatermos a pandemia em Minas Gerais”, disse o governador, durante coletiva de imprensa na tarde de terça-feira (24/3). Nesta quarta-feira (25/3), o processo que desburocratiza o trâmite da doações foi publicado no Diário Oficial do Estado.

Para a secretária-adjunta da Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag), Luísa Barreto, a ferramenta busca atender uma demanda dos mineiros, que têm se colocado à disposição do Governo de Minas para ajudar a enfrentar esse momento de crise. “Temos, hoje, diversas perspectivas de doação. Desde materiais e equipamentos médicos, como insumos tecnológicos, até tantos outros itens que podem nos auxiliar neste momento. Por isso, é fundamental que se reduza a burocracia para essas doações”

Podem colaborar com a campanha pessoas físicas ou jurídicas que queiram ajudar. Os interessados devem entrar em contato por meio do link https://www.mg.gov.br/conteudo/geral/covid-19-doe-aqui, no Portal MG. A força-tarefa também está disponível para tirar dúvidas no e-mail [email protected].

Doações

A frente de trabalho irá receber tanto materiais de prevenção ao contágio pelo coronavírus, quanto arrecadações financeiras para compra de insumos e equipamentos hospitalares, como explica o representante da Defesa Civil, major Marcelo Vilas Boas. “Vários empresários entraram em contato com o Governo para oferecer auxílio, então, montamos essa força-tarefa para entendermos quais são as necessidades específicas da Saúde e dos demais setores para direcionarmos melhor os esforços e os valores”, afirma.

A SES está preparando uma lista com materiais e especificações de acordo com as normas hospitalares, que será repassada aos interessados. O major ressalta que empresas de diversos setores podem participar da iniciativa. “Reconhecemos a grande importância desse gesto solidário em um momento de pandemia”, afirma.

Como funciona

Acessando o Portal MG, o interessado em realizar a doação preenche um formulário com nome e e-mail para contato. Nesse momento, já é possível inserir informações como discriminação dos itens a serem doados, valor estimado, local de retirada (em caso de bens), entre outras.

Caso esses dados não sejam informados no cadastro inicial, a área responsável pelas doações no Estado irá entrar em contato com o interessado e direcionar a doação dentro do Executivo estadual.

Cotidiano

ACII e Sindicomércio divulgam nota sobre Comitê e manutenção do comércio fechado em Ituiutaba

Publicado

em

Foto: Pontal em Foco

A Associação Comercial e Industrial de Ituiutaba – ACII e o Sindicomércio divulgaram nota conjunta que trata da participação das entidades no Comitê de Enfrentamento ao Novo Coronavírus em Ituiutaba, bem como pontua sobre a manutenção de parte do comércio local fechado, como medida de prevenção ao avanço da doença no município.

Na nota, as entidades ressaltam a estrutura do Comitê, composto em sua maioria por servidores públicos das esferas municipal e estadual, elucidando que um pedido de reabertura gradual de alguns segmentos foi negado pelos componentes, apesar das argumentações impostas.

O texto também fala sobre o resultado da última reunião deliberativa do Comitê, quando não estiveram presentes os membros e representantes da ACII e do Sindicomércio e, por unanimidade, decidiu pela manutenção das medidas.

Apesar disso, o documento contesta a informação divulgada em vídeo gravado pelo secretário de Saúde, Isaías Tadeu, e a própria ata do encontro. O documento evidencia a não participação dos membros e mostra que José Antônio Lima esteve no encontro, na condição de convidado, onde demonstrou sua insatisfação com o fechamento do comércio, contudo, sem voto. Leia o trecho da ata abaixo.

Leia a nota oficial das entidades

Continue lendo

Cotidiano

Ituiutaba: confira mais participantes apoiados pelo Movimento Apoie o Comércio Local

Publicado

em

A Agência Negócio divulgou mais uma listagem das pessoas e/ou empresas que participaram do Movimento Apoie o Comércio Local. Tais empresas estão atendendo por meio de telefone/WhatsApp e via redes sociais. Os internautas podem divulgas a lista com amigos e apoiar empresas tijucanas.

Veja abaixo empreendimentos e contatos

Como funciona o Movimento Apoie o Comércio Local?

É muito simples! Basta comentar o nome da empresa, segmento e o telefone na publicação nas redes sociais Instagram e Facebook da agência, que os responsáveis irão tabular e divulgar nos perfis.

Benefícios

– Divulgação gratuita das empresas;
– Mais opções de compra;
– Ajuda o comércio local;
– Ajuda famílias que dependem deles;
– Faz a economia da cidade girar;
– Faz um bem danado à alma este ato de amor

Ituiutaba: confira participantes apoiados pelo Movimento Apoie o Comércio Local

Continue lendo

Cotidiano

MPMG e Secretaria de Fazenda criam força-tarefa para combater aumento abusivo de preços; denuncie

Publicado

em

Foto: Reprodução

O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) e a Secretaria de Estado de Fazenda por meio de promotores de Justiça e auditores fiscais, formaram uma força-tarefa  para apurar e combater os casos de aumento abusivo de preços de produtos como álcool em gel, luvas e máscaras em Minas Gerais.

Desde o início do período de isolamento social em virtude do combate ao corona vírus, diversas reclamações de consumidores e hospitais chegaram ao MPMG, denunciando o aumento abusivo de preços de diversas mercadorias. Dezenas de consumidores reclamam do reajuste de preços de produtos como álcool em gel, máscaras e luvas.

Além disso, hospitais e centros de saúde das redes pública e particular também denunciaram que fornecedores de materiais de Equipamentos de Proteção Individual (EPI) estariam retendo estoque e aumentando os preços em mais de 300%, valendo-se da situação de urgência em saúde.

A partir dessas denúncias, a Promotoria de Justiça de Defesa do Consumidor de Belo Horizonte instaurou procedimentos administrativos para apurar os fatos e responsabilizar os responsáveis.

A Secretaria de Estado de Fazenda, também preocupada com a gravidade das denúncias e de modo a contribuir com informações da escalada dos preços, está realizando levantamentos técnicos necessários para a comprovação dos aumentos abusivos nos casos denunciados e subsidiando as ações do MPMG.

Ao final dos trabalhos, a força-tarefa pretende adotar medidas administrativas contra os empresários que tenham abusado da grave situação que acomete o país, aplicando penas que podem variar desde multas até a interdição do estabelecimento comercial. Os responsáveis ainda podem estar sujeitos à prisão de até dez anos de reclusão pela prática de crimes contra a ordem econômica.

Caso o consumidor queira fazer alguma denúncia sobre preços abusivos basta acessar a página da Ouvidoria, no portal do MPMG, clicando aqui.

Continue lendo

+ lidas