conecte-se conosco

Cotidiano

Estado irá arrecadar contribuições voluntárias para combate e enfrentamento ao coronavírus

Publicado

em

Para definir estratégias de enfrentamento e prevenção à pandemia de coronavírus (Covid 19) no estado e dialogar com empresas dispostas a ajudar no combate à doença, o Governo de Minas Gerais montou uma força-tarefa que irá atuar na arrecadação voluntária de doações da sociedade civil. O grupo é composto por representantes da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG), da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil (Cedec), do Serviço Social Autônomo (Servas) e do Gabinete Militar do Governador (GMG).

As contribuições já podem ser feitas por meio do Portal MG, na aba “Covid-19 – doe aqui”. A articulação ocorre em um momento em que o Estado recebe diversas ofertas de ajuda financeira e material por parte de grandes empresas que atuam em Minas Gerais. A medida foi anunciada pelo governador Romeu Zema junto à criação de 800 novos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), parte de um hospital de campanha que será instalado no Expominas, em Belo Horizonte, para atender pessoas com suspeita do novo coronavírus.

“Estamos recebendo muita solidariedade de empresas, entidades e pessoas que gostariam de fazer contribuições para combatermos a pandemia em Minas Gerais”, disse o governador, durante coletiva de imprensa na tarde de terça-feira (24/3). Nesta quarta-feira (25/3), o processo que desburocratiza o trâmite da doações foi publicado no Diário Oficial do Estado.

Para a secretária-adjunta da Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag), Luísa Barreto, a ferramenta busca atender uma demanda dos mineiros, que têm se colocado à disposição do Governo de Minas para ajudar a enfrentar esse momento de crise. “Temos, hoje, diversas perspectivas de doação. Desde materiais e equipamentos médicos, como insumos tecnológicos, até tantos outros itens que podem nos auxiliar neste momento. Por isso, é fundamental que se reduza a burocracia para essas doações”

Podem colaborar com a campanha pessoas físicas ou jurídicas que queiram ajudar. Os interessados devem entrar em contato por meio do link https://www.mg.gov.br/conteudo/geral/covid-19-doe-aqui, no Portal MG. A força-tarefa também está disponível para tirar dúvidas no e-mail [email protected].

Doações

A frente de trabalho irá receber tanto materiais de prevenção ao contágio pelo coronavírus, quanto arrecadações financeiras para compra de insumos e equipamentos hospitalares, como explica o representante da Defesa Civil, major Marcelo Vilas Boas. “Vários empresários entraram em contato com o Governo para oferecer auxílio, então, montamos essa força-tarefa para entendermos quais são as necessidades específicas da Saúde e dos demais setores para direcionarmos melhor os esforços e os valores”, afirma.

A SES está preparando uma lista com materiais e especificações de acordo com as normas hospitalares, que será repassada aos interessados. O major ressalta que empresas de diversos setores podem participar da iniciativa. “Reconhecemos a grande importância desse gesto solidário em um momento de pandemia”, afirma.

Como funciona

Acessando o Portal MG, o interessado em realizar a doação preenche um formulário com nome e e-mail para contato. Nesse momento, já é possível inserir informações como discriminação dos itens a serem doados, valor estimado, local de retirada (em caso de bens), entre outras.

Caso esses dados não sejam informados no cadastro inicial, a área responsável pelas doações no Estado irá entrar em contato com o interessado e direcionar a doação dentro do Executivo estadual.

Cotidiano

Com 77% de conclusão, obra na BR-154 entre Ituiutaba e Bastos deve ser entregue no mês de agosto, diz DNIT

Publicado

em

Foto: Pontal em Foco

O Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes – DNIT forneceu ao Pontal em Foco informações sobre o andamento da obra na rodovia BR-154, que faz a ligação entre Ituiutaba e o povoado de Bastos, e que dá acesso para a rodovia BR-364. O Departamento informou que a obra está com 77,05% de conclusão.

Andamento

O Departamento informou que o trecho entre os KM 63,000 ao 66,600, do contorno e a interseção do KM 63,000 com o entroncamento com BR-365, está em execução. Além disso, a ponte sobre o Córrego São Vicente está 92% concluída, aguardando o aterro e nivelamento de cota para execução da laje de transição e finalizar os acabamentos. Do KM 74,600 ao KM 75,080 já foram concluídos 2/3 do aterro e faltam serem implantadas as camadas superiores.

A ponte sobre Córrego São Gabriel, no KM 74,940 já foi concluída a infraestrutura, faltando executar todo restante da obra (Mesoestrututa, Superestrutura, Acabamento). Do KM 101,810 ao 102,250 já foram executadas as contenções necessárias naquele local e falta executar terraplenagem (aterro) e todas as camadas superiores. O trecho do KM 111,310 a 113,800, já no Bastos, aguarda liberação da nova Licença Ambiental.

Mão de obra e conclusão

Ainda segundo o DNIT, a construtora está com quadro de 156 colaboradores na obra e 17 colaboradores terceirizados e a previsão de conclusão é para o mês de agosto deste ano.

Investimento

O Governo Federal, por intermédio do DNIT, já disponibilizou R$ 66.584.660,28 de um total de R$ 76.123.098,34. O DNIT ressaltou que a obra contribui para o desenvolvimento da região e para a ligação com os municípios vizinhos, bem como facilita o transporte de insumos agrícolas e da safra produzida.

Anel viário

O anel viário da BR-154, com ligação com a BR-365, do KM 63,000 ao 68,440, é outra conquista para o município. Sua implantação desviará o trafego de veículos pesados das ruas da cidade e vem ao encontro das necessidades de Ituiutaba, município em pleno desenvolvimento.

Foto: Pontal em Foco

Continue lendo

Cotidiano

Conheça as informações disponíveis na conta de energia elétrica da Cemig

Publicado

em

Você sabia que a conta de energia elétrica da Cemig possui diversas informações para o cliente? Apesar de muitas pessoas só prestarem atenção no valor a ser pago, a fatura detalha diversos componentes importantes para o cálculo da cobrança. São informações referentes ao consumo da unidade consumidora, o ciclo de faturamento, os impostos que serão repassados aos governos estadual e federal, a bandeira tarifária determinada pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), o histórico de consumo da unidade e muito outros dados.

De acordo com o gerente de Relacionamento com Clientes da Cemig, Luciano José de Oliveira, é importante que o cliente observe não só a data do vencimento e o valor que irá pagar – que é o que as pessoas verificam normalmente – mas, principalmente, a quantidade de energia consumida.

“O cliente deve avaliar a conta principalmente pelo consumo de cada um dos últimos 12 meses. Como o ciclo pode variar, ou seja, a leitura pode ser feita em um mês com 30 dias, no outro com 28 dias, por exemplo, a fatura traz também o consumo médio diário, que permite ao cliente controlar o que está fazendo com que ele gaste mais ou menos energia” afirma.

A conta de luz traz a data em que foi feita a leitura, tanto a anterior quanto a atual. A diferença entre essas duas leituras significa o quanto o cliente consumiu e, consequentemente, o que ele terá de pagar.

“O ciclo de leitura dos clientes da Cemig pode variar entre 27 e 33 dias. Essa variação, mesmo que a pessoa não tenha mudado os hábitos de consumo, pode levar a fatura a uma alteração no valor. Dessa forma, é importante que o cliente observe não só o valor cobrado, mas a quantos dias se refere a cobrança, para que ele possa saber se a média diária de consumo aumentou ou não”, destaca.

Na área urbana, quando o leiturista não consegue ter acesso ao medidor de energia elétrica, a cobrança e feita considerando a média de consumo dos últimos 12 meses – chamada de “média“ –, e o cliente é notificado para que possa regularizar a leitura cobrada no mês seguinte.

Já na área rural, a leitura é realizada a cada três meses. Então a melhor opção é o cliente informar a leitura mensalmente à companhia pelos canais de atendimentos, como o aplicativo Cemig Atende, o SMS (enviar um torpedo gratuito para o número 29810) ou pelo telefone 116.

Outras informações importantes

A conta de energia da Cemig traz outras informações importantes, como alterações na fatura, eventuais mudanças de legislação, informações sobre o reajuste tarifário (que, no caso da Cemig, costuma acontecer na última semana de maio), além de informar se o cliente possui algum débito com a companhia. É importante destacar que esse ano não teve aumento de tarifa.

A bandeira tarifária vigente no mês também está informada na tarifa de energia da Cemig.  É importante destacar que a definição da bandeira é feita pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e vale para todo o País, não só para Minas Gerais. Ela indica a condição de produção de energia e a utilização de usinas térmicas, que tem o custo mais elevados por usarem combustíveis fósseis, como óleo diesel.

Também há informações importantes para os clientes sobre o detalhamento dos valores pagos na conta de energia.  Vale destacar que 22,4% do valor cobrado na tarifa ficam na Cemig Distribuição e servem para custear os investimentos em expansão, bem como os demais custos da empresa. Os 77,6% restantes são destinados a encargos setoriais (12,8%), tributos repassados aos governos federal e estadual (30,4%), energia comprada (28,7%) e encargos de transmissão (5,7%).

A companhia também informa, na conta de energia, o valor pago pelo cliente da iluminação pública, cujo valor da contribuição é determinada pela Câmara Municipal. A Cemig apenas arrecada o valor na conta e repassa ao município integralmente.

Continue lendo

Cotidiano

Mensagem de concurso público dos CRAS publicada em grupos de Ituiutaba é falsa

Publicado

em

Está circulando em grupos de WhatsApp e Facebook em Ituiutaba uma notícia falsa sobre realização de concurso público em 2020, que estaria com vagas disponíveis para Ensino Fundamental, Médio e Superior, além de oportunidades menor aprendiz para os Centros de Referência de Assistência Social (CRAS). A publicação ainda cita a informação de salários de até R$ 6.200,58, mais benefícios. A notícia é mais uma fake news.

A secretária de de Desenvolvimento Social, Maria Inez, reforça que não existe nenhum tipo de edital de concurso público e pede para a população ficar atenta a esses tipos de informações falsas. “Em menos de um mês, é a segunda vez que circula fake news em redes sociais relacionados aos CRAS. São notícias feitas para ludibriar a população”, ressaltou.

Continue lendo

+ lidas

error: O conteúdo está protegido!!!