Connect with us

Hi, what are you looking for?

Especial Publicitário

CNH Digital pode ser emitida em 20 minutos; veja passo a passo

Em um universo de 26 milhões de portadores da Carteira Nacional de Habilitação – CNH, apenas cerca de 600 mil brasileiros têm versões digitais do documento.

No final de 2018, o Ministério das Cidades decidiu facilitar a vida dos motoristas oferecendo a possibilidade de gerar o documento pela internet.

Advertisement. Scroll to continue reading.

Com essa medida, o governo espera que mais pessoas optem por baixar a CNH digital, que no futuro poderá tornar-se a forma mais usada desse documento.

Mas será que realmente ficou mais fácil? Para tirar essa história a limpo, o Pontal em Foco resolveu experimentar o serviço oferecido, contando com a orientação de profissionais do CFC Ana Paula de Ituiutaba. Acompanhe a seguir.

O primeiro requisito para obter a versão digital é possuir a CNH do modelo atual, que começou a ser expedido em maio de 2017 e que possui um código digital (QR Code) no verso.

Advertisement. Scroll to continue reading.

Quem não possui esse tipo de CNH deve tirar a segunda via atualizada do documento, o que dispensa, em caso de ansiedade mais aguçada, a necessidade de esperar a data de renovação prevista no documento.

No Estado de Minas Gerais, é possível pedir a segunda via pelo site ou pelo aplicativo do Detran. A taxa de emissão é de R$ 86,24.

Tendo a CNH com QR Code no verso em mãos, o próximo passo é baixar o aplicativo Carteira Digital de Trânsito (CDT), elaborado pelo Sepro (Serviço Federal de Processamento de Dados), disponível nas lojas Apple Store (iOS) e Play Store (Android).

Advertisement. Scroll to continue reading.

Como o nome diz, esse aplicativo cria nos celulares uma espécie de carteira de documentos virtuais, no qual a CNH e outros documentos digitais podem ser guardados. O processo para obter a versão digital do documento é gratuita.

A diretora da CFC Ana Paula, Ana Paula Caetano entrou na Apple Store, fez a busca por CNH digital e logo surgiu a tecla OBTER. Com o aplicativo, clicou em ABRIR.

As três primeiras teclas explicam o que é a Carteira Digital de Trânsito, esclarecendo que ela poderá receber outros documentos no futuro, como o Certificado de Registro e Licenciamento de Veículos (CRLV), por exemplo, e que esses documentos digitais terão o mesmo valor jurídico de suas versões físicas.

Advertisement. Scroll to continue reading.

A quarta tela pede para o usuário informar o número de seu CPF. Quem ainda não possui cadastro no Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) deve se cadastrar nesta etapa do processo.

“Para quem já tem, como é o meu caso, basta entrar com a senha. Fácil, mas quem disse que eu lembrava minha senha?”, conta Ana Paula. “Cliquei em Esqueci minha senha e fiquei aguardando um e-mail para recuperá-la.”

Chegada a nova senha, ela voltou ao aplicativo e fez o acesso.  Na sequência, abriu-se uma nova tela com o seguinte aviso: Você não possui documentos em sua Carteira Digital de Trânsito.

Advertisement. Scroll to continue reading.

“No canto superior dessa tela, porém, avistei um sinal de soma (‘+‘) e a orientação para o passo seguinte (em letras pequenas e quase apagadas): Adicione sua carteira de motorista ou seu documento de veículo. Cliquei aí e o aplicativo pediu que eu escolhesse qual documento gostaria de adicionar”, segue a empresária.

Ana, então, escolheu a opção CNH Digital.

Veio então a seguinte mensagem: Para usar a sua CNH Digital neste aplicativo é necessário complementar o seu cadastro realizando um dos seguintes procedimentos: validação pelo celular; com certificado digital; sem certificado digital (nas duas últimas é preciso ir ao Detran).

Advertisement. Scroll to continue reading.

Ana Paula clicou em validação pelo celular e recebeu outra mensagem: Utilize seu celular para validar o cadastroPara começar, você precisará ter sua CNH em mãos.

Ela apertou Validar utilizando o celular e, na tela seguinte, veio o próximo passo:  Para validar seu cadastro utilizando o celular, é necessário que a Carteira Digital de Trânsito tenha acesso à sua câmera.

Após concedido o acesso, a próxima tela deu a seguinte instrução: Para iniciar a validação, forneça o CEP do endereço informado quando a sua CNH foi emitida.

Advertisement. Scroll to continue reading.

Após informar o CEP e clicar em Avançar,o aplicativo acessou a câmera do celular, que PCG apontou para o QR Code no verso da CNH. Na tela seguinte, Biometria, veio a mensagem Siga as instruções para realizar a validação pelo celular.

“Era hora de tirar uma foto. Apontei a câmera para meu rosto e nada aconteceu. Tempo expirado, fiz nova pose e nada”, relata.

Naquele momento o aplicativo exigiu de Ana Paula uma série de caras e bocas: mandou piscar o olho esquerdo, depois o olho direito, depois mandou sorrir… E, enfim, o processo acabou.

Advertisement. Scroll to continue reading.

Próxima etapa: Forneça o número do seu celular para concluir a validação.

Ela o fez e apertou Concluir. Mas ainda não era o fim, pois outro aviso apareceu: Antes de adicionar o primeiro documento, cadastre uma chave de 4 dígitos para acessar futuramente todos os documentos.

A empresária cadastrou a tal chave e aí sim o processo foi concluído. Por fim, restou apenas fechar o aplicativo ao clicar: Sair da conta.

Advertisement. Scroll to continue reading.

“Dezesseis telas depois de baixar o aplicativo, eu instalei a minha CNH digital, e de graça. O processo todo levou 20 minutos”, contabilizou.

Para conhecer mais sobre o CFC acesse a página no Facebook, ligue: (34) 3261-2462 ou fale via WhatsApp (34) 99973-6646.


Advertisement. Scroll to continue reading.

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também:

Advertisement