Cotidiano REGIÃO

Comerciantes de Canápolis manifestam após decreto que endurece medidas contra Covid-19 e suspende venda de bebidas alcoólicas

Até ontem, 29, às 19h, o município registrava, conforme dados da Prefeitura, 79 casos confirmados da doença, com 51 pacientes considerados curados e 28 sob acompanhamento das autoridades de saúde

30/07/2020 13h35 Atualizada há 4 meses
Por: R. A. C. O.
Comerciantes de Canápolis manifestam após decreto que endurece medidas contra Covid-19 e suspende venda de bebidas alcoólicas

A Prefeitura de Canápolis publicou decreto na última quarta-feira, 29, em que endurece medidas adotadas por conta da Pandemia da Covid-19, a partir desta quinta-feira, 30, com suspensão da venda de bebidas alcoólicas nos estabelecimentos comerciais, inclusive naqueles considerados essenciais e que realizam atendimentos delivery, com vigência até dia 8 de agosto. Clique aqui e acesse o decreto na íntegra.

Até ontem, 29, às 19h, o município registrava, conforme dados da Prefeitura, 79 casos confirmados da doença, com 51 pacientes considerados curados e 28 sob acompanhamento das autoridades de saúde. Ainda de acordo com o boletim, 25 pessoas estavam em isolamento domiciliar e 03 em hospitalização em outras cidades, sendo uma na UTI. Felizmente, Canápolis não registra óbitos confirmados ou suspeitos pelo Coronavírus. Veja abaixo o boletim.

Continua depois da publicidade

Além de interromper o comércio de bebidas, o decreto estabelece que caso haja aumento de 25% dos casos confirmados da Covid-19 em um único dia, automaticamente será adotado o 'lockdown', com fechamento total de estabelecimentos públicos e privados. Apesar da possibilidade de 'lockdown', o documento explica ainda que caso a medida seja adotada, estabelecimentos considerados essenciais poderão realizar os atendimentos exclusivamente via delivery.

Continua depois da publicidade

Outras regras, como a possibilidade de funcionamento de estabelecimentos que prestam serviços essenciais, como de saúde, também estão dispostas no decreto. Neste sentido, a Prefeitura de Canápolis também prevê que o descumprimento das medidas impostas prevê penalizações como suspensão e cassação dos alvarás de funcionamentos, bem como o início de ação penal cabível para responsabilização.

Insatisfação

Desde o fim da manhã desta quinta-feira, 30, cerca de trinta representantes de comércios locais se reuniram nas imediações da Prefeitura de Canápolis com o intuito de cobrar maior sensibilidade aos representantes do Poder Executivo com relação à postura adotada, considerada por eles desproporcional e que não permitiu que as novas regras fossem adotadas de forma planejada.

Continua depois da publicidade

Conforme apurou o Pontal em Foco, muitos pequenos comerciantes renovaram seus estoques, por exemplo, com aquisição de bebidas alcoólicas para venda, sem terem sido previamente informados sobre a possibilidade de endurecimento das medidas e interrupção no comércio, causando o investimento sem efetividade.

Por isso, o grupo encontra-se neste momento em conversa com o secretário de Saúde Leoberto Dutra Soares, que foi ao encontro dos comerciantes no local. A Prefeitura de Canápolis encerrou o atendimento ao público nesta quinta, 30, após o início da manifestação. 

Continua depois da publicidade

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.