Ocorrências Operação "Hoopoe"

Quarta fase da Operação 'Hoopoe' é deflagrada em Uberlândia e Araguari

Ação deflagrada nesta terça-feira (11) busca cumprir nove mandados de busca e apreensão em imóveis relacionais a cinco investigados nas duas cidades. A promotoria deve divulgar os resultados da operação no final do dia.

11/08/2020 13h06
Por: J.D.M.N Fonte: G1
Operação 'Hoopoe' apura desvio de verbas na Prefeitura de Araguari — Foto: Fernanda Vieira/G1
Operação 'Hoopoe' apura desvio de verbas na Prefeitura de Araguari — Foto: Fernanda Vieira/G1

Foi deflagrada, na madrugada desta terça-feira (11), a 4ª fase da Operação "Hoopoe", com nove mandados de busca e apreensão em imóveis relacionais a cinco investigados em Uberlândia e Araguari. A ação é realizada pelo Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) de Araguari em conjunto com o Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaeco) de Uberlândia, Policia Militar (PM) e Policia Civil. 

Segundo o promotor criminal de Araguari André Luiz Alves de Melo, que está à frente da Operação, a ação desta terça é uma continuidade às investigações do uso de verba de publicidade pela Prefeitura de Araguari e tentativa de obstrução da Justiça. Conforme ele, um dos objetivos desse desdobramento é localizar e cumprir mandado de prisão contra o ex-secretário Chefe de Gabinete da Prefeitura de Araguari, Marco Antônio Farias, foragido há quase um ano. A TV Integração entrou em contato com a defesa dele, mas não obteve retorno até a última atualização desta reportagem.

Continua depois da publicidade

O MPMG informou que os resultados da Operação serão comunicados apenas no final do dia, quando apurados todos os dados das ocorrências lavradas.

Investigações e denúncias

Continua depois da publicidade

De acordo com o MPMG, as investigações iniciaram em 2017 com escutas telefônicas para identificar atos ilícitos no cemitério de Araguari. Contudo, em razão da complexidade dos fatos e descoberta de inúmeros ilícitos, a investigação ainda continua em 2020.

 

Continua depois da publicidade

Conforme o o promotor de Araguari André Luiz Alves de Melo, já foram oferecidas várias denúncias criminais que ainda estão em instrução, além de inquéritos policiais instaurados pela Polícia. Também foram enviados dados para a área federal e eleitoral, uma vez que envolviam interesse da União. Um réu já foi condenado e cumpriu a pena por porte de arma de fogo com numeração raspada.

Continua depois da publicidade

Segundo o MPMG, outras investigações seguem por várias promotorias, como desvios em verba para iluminação pública, varrição pública, saúde pública, além de vários outros objetos que implicam em diversas irregularidades, que somam milhões de reais por ano.

 

Continua depois da publicidade

A promotoria ainda destacou que, até o momento, a Prefeitura de Araguari não informatizou nem regularizou os alvarás de concessão dos túmulos, alvo de investigações que deram início à Operação "Hoopoe". O G1 entrou em contato com a assessoria de imprensa do Município, mas não obteve retorno até a última atualização desta matéria.

Entenda as fases da 'Hoopoe'

Depois das investigações iniciadas em 2017, a 1ª fase da Operação ocorreu em 2018, quado foram expedidos três mandados de prisão temporária contra o superintendente da Superintendência de Água e Esgoto (SAE), André Reis, o ex-secretário municipal Júberson dos Santos Melo e o vereador Cláudio Coelho (SD). Na ocasião, o único mandado cumprido foi o de André.

Já a 2ª fase da "Hoopoe" foi em 2019, com foco no esquema de desvio de verbas publicitárias que envolve secretários e servidores municipais de Araguari. Foi expedido um mandado de prisão preventiva contra o então secretário Chefe de Gabinete, Marco Antônio Farias, que continua foragido até hoje. Também foi cumprida uma ordem judicial para o afastamento do então secretário de Educação, Werlei Ferreira de Macedo.

E no início de 2020, a 3ª fase a ação consistiu em processo criminal referente ao Sindicato de Servidores Municipais (Sintespa), em razão de contratação de funcionária que é parente de diretores, mas que não cumpria expediente, conforme dados captados na escuta telefônica do MPMG. O G1 entrou em contato com o Sintespa, que informou que não vai se manifestar sobre o assunto.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Uberlândia - MG

Uberlândia - Minas Gerais

Sobre o município
Uberlândia é um município brasileiro do interior do estado de Minas Gerais, Região Sudeste do país. Localiza-se a oeste da capital do estado, Belo Horizonte, distanciando-se desta cerca de 537 quilômetros.